Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Concurso Polícia Civil-RJ: Witzel quer reforço e convoca aprovados

Concurso Polícia Civil-RJ: Witzel quer reforço e convoca aprovados

Governador do Rio, Wilson Witzel manifesta interesse em recompor os quadros da Polícia Civil e já convoca aprovados em concursos.

“Mesmo diante de toda essa crise, sabemos que é fundamental recompor os quadros da Polícia Civil”. Com essa frase, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, identificou a urgência em suprir o déficit de milhares de agentes no estado. A declaração ocorreu na assinatura da nomeação de 110 novos oficiais de cartório, no dia 16 de janeiro.

De acordo com Witzel, “a Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro tem sido uma grande preocupação”. Na quinta-feira, 24, o governo anunciou que 195 policiais civis (oficiais de cartório e papiloscopistas), aprovados em concursos, serão convocados com parte do orçamento da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

Desse quantitativo, 81 serão nomeados oficiais de cartório. Eles já realizaram o curso de formação na Academia de Polícia Slyvio Terra (Acadepol) e poderão entrar na ativa, assim que os nomes forem publicados no Diário Oficial.

Witzel firma o compromisso de repor os quadros da Polícia Civil
do Rio (Foto: Paulo Toscano/PC-RJ)

 

Como a validade do concurso para esse cargo expira em 6 de fevereiro, as convocações devem ser feitas até essa data. “Caso contrário vamos perder todo o investimento que a sociedade aplicou nesses policiais”, disse Márcio Garcia, presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Rio de Janeiro (Sindopol-RJ).

Há ainda 40 candidatos subjudice, que já realizaram curso de formação, e também aguardam pela nomeação. A partir deste ano, os oficiais de cartório da Polícia Civil do Rio de Janeiro terão remuneração de R$6.280,31 por mês.

O governo do Rio também convocará 3 mil soldados aprovados no concurso PM-RJ, com parte do orçamento da Alerj. 

Papiloscopistas aprovados são excedentes do concurso de 2014

Os outros 114 novos agentes serão papiloscopistas, excedentes do concurso de 2014, e que serão matriculados no curso de formação. O governador Witzel estima que as convocações sejam feitas já em fevereiro.  

Durante anos, os aprovados como excedentes na seleção de papiloscopistas lutaram para que também pudessem integrar a Polícia Civil do Rio.

“Quanto ao concurso dos papiloscopistas, ficamos muito satisfeitos com essa autorização para os excedentes cursarem a Acadepol, pois lutamos há muito tempo por eles e a Polícia Técnico-Científica necessita desses servidores com prioridade", destacou o presidente do Sindpol-RJ.

A remuneração dos papilocopistas, após a posse, será de R$8.469,34. O valor já conta com os reajustes deste ano e inclui o auxílio-alimentação de R4264.

Durante o curso de formação, os concorrentes recebem a bolsa-auxílio correspondente a 80% do valor do vencimento inicial do cargo. Isso sem a incidência de descontos relacionados com o regime próprio de previdência.

Edital do novo concurso Polícia Civil-RJ segue em elaboração

Como o governador firmou o compromisso de recompor os quadros da Polícia Civil-RJ, os preparativos do novo concurso para corporação podem ser agilizados. Fontes da FOLHA DIRIGIDA informaram que o edital está em elaboração e aguardando a escolha da banca.

Entre junho e julho de 2018, o então governador Luiz Fernando Pezão autorizou o novo concurso para PC-RJ com 96 vagas. Cargos de todos os níveis de escolaridade serão contemplados. Confira na tabela abaixo:

Auxiliar de necropsia – 6 vagas
Requisito Nível fundamental completo
Vencimentos R$4.506,27
Técnico de necropsia – 4 vagas
Requisito Nível médio completo
Vencimentos R$5.277,59
Perito Legista – 20 vagas
Requisito Nível superior em Medicina, Odontologia, Farmácia ou Bioquímica
Vencimentos R$8.469,34
Inspetor - 50 vagas 
Requisito Nível superior em qualquer área e carteira de habilitação na categoria B
Vencimentos R$6.280,31
 Delegado – 16 vagas
Requisito Nível superior em Direito
Vencimentos R$18.747,95

 

A Assessoria de Imprensa da Polícia Civil-RJ disse, no final de 2018, que o termo de referência do concurso estava em finalização. Esse documento funciona como um espelho para o edital e apresenta as principais informações, como estrutura de provas, conteúdo programático e cronograma previsto.

Depois de aprovado pela Administração da PC-RJ, o termo de referência é disponibilizado a possíveis bancas organizadoras, no processo de licitação. Em geral, é escolhida a instituição que apresenta o menor preço e se encaixa nas exigências.




Comentários


NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações