Folha Dirigida Entrar Assine

Concurso Polícia Civil-RJ: processo de nomeações chega à Casa Civil

O processo para nomeação de 96 papiloscopistas da Polícia Civil-RJ chegou à Secretaria de Casa Civil na tarde de quarta-feira, 2 de maio.

A nomeação de 96 papiloscopistas aprovados no concurso Polícia Civil-RJ está cada vez mais próxima! O processo para nomear os candidatos chegou à Chefia da Secretaria de Estado de Casa Civil e Desenvolvimento Econômico na tarde de quarta-feira, 2. O processo, no entanto, tramita de maneira rápida. Nesta quinta-feira, 3, chegou ao Protocolo da Casa Civil.
 
FOLHA DIRIGIDA adiantou que o secretário de segurança pública do Rio de Janeiro, general Richard Nunes, tinha encaminhado o processo para nomeação dos 96 papiloscopistas e convocações de aprovados no concurso Polícia Militar-RJ à Casa Civil.
 
A informação foi transmitida pelo presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Rio de Janeiro, Márcio Garcia, que esteve com Nunes na reunião do Conselho de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro (Consperj).
 
Nomeações de 96 papiloscopistas está cada vez mais próxima
(Foto: Sinpol/RJ)
 
De acordo com a representante dos 96 papiloscopistas aprovados, Carolina Pagy, o processo ainda passará pelo setor jurídico. O que não foi informado, por enquanto, é se a nomeação precisará do aval do governador do estado, Luiz Fernando Pezão. A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Casa Civil respondeu à FOLHA DIRIGIDA nesta quinta-feira, 3, que ainda não há definição, e que isso está sendo estudado.

Com o pagamento do 13º salário, nomeações ficam mais próximas

As perspectivas, no entanto, são positivas. O principal entrave para as convocações era o pagamento do 13º salário dos servidores ativos, inativos e pensionistas do estado. Como o governo pagou as últimas parcelas do 13º no último dia 24 de abril, aumentaram as expectativas para que as nomeações sejam publicadas.
“Não sabemos ainda se ainda depende de aval do governador para que a nomeações sejam, enfim, publicadas. Já tivemos varias promessas de nomeação ao longo desses quase dois anos (nos formamos pela Acadepol em Junho/2016). Mas, dessa vez com a quitação de todo o salário do funcionalismo público, estamos confiantes que a nomeação ocorrerá”, constatou Carolina Pagy.
Os 96 papiloscopistas já realizaram o curso de formação na Academia de Polícia. Com isso, após a nomeação ser publicada, eles já começarão a exercer suas atribuições. O que será positivo para corporação e segurança do Rio de Janeiro, tendo em vista o déficit de agentes.
 
“A lei prevê 700 cargos de papiloscopista policial. Mas atualmente só há 240 profissionais na ativa. O déficit é gigantesco e o maior prejudicado é a população do estado. Como já estamos formados, assim que sair a nomeação começaremos a trabalhar imediatamente”, disse Carolina.
 
Veja o avanço do processo para nomeações dos 96 papiloscopistas:
 
Proposta chega à Secretaria de Casa Civil na quarta, 3
 
Proposta avança e chega ao Protocola da Casa Civil na quinta, 4 
 
Para Márcio Garcia, essas convocações podem ser um sinal de que a chamada de aprovados em concursos é tida como prioridade da intervenção federal na Segurança Pública do Rio de Janeiro.
 
"Estamos lutando pela convocação desses 96 papiloscopistas policiais há quase dois anos. O anúncio do secretário de segurança sobre o envio da nomeação desse grupo para a casa civil publicar é uma grande vitória e nos dá muita esperança que a situação dos concursos será priorizada pela intervenção federal”, relatou o presidente do Sindpol-RJ.
 
De acordo com o chefe de Gabinete da Intervenção, Mauro Sinott, o aumento do efetivo em órgãos de Segurança será prioridade na gestão do interventor federal, general Braga Netto. A informação foi dada em entrevista coletiva realizada no dia 27 de fevereiro.



Cronograma de convcações para PM-RJ também está previsto

Também há expectativa pela convocação de mais de mil aprovados no último concurso Polícia Militar-RJ, realizado em 2014. O pedido também foi enviado à Casa Civil pelo secretário de segurança, general Nunes. Porém não há confirmação se já foi protocolado.
 
A comissão de aprovados, entretanto, luta para que as convocações ocorram. O representante dos candidatos, Alex Medeiros, contou à FOLHA DIRIGIDA que na quarta-feira, 30, foi realizada uma nova reunião com a Deputada Martha Rocha (PdT) e com o presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, André Ciciliano (PT).
 
No encontro, foi transmitido que o presidente da Alerj se encontrará com o governador Pezão e uma das pautas será a convocação de aprovados nos concursos de Segurança Pública do Rio de Janeiro. A depender dessa conversa, uma nova audiência será marcada na Assembleia Legislativa para informar o cronograma das chamadas dos concursados.
 
Ao todo, 4 mil aprovados no concurso PM-RJ aguardam as convocações para ingresso no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP) desde 2014.

Faltam mais de 15 mil agentes na Polícia Civil-RJ

O Rio de Janeiro passa por uma severa crise de segurança pública. Atrelado a isso, a Polícia Civil conta com déficit de 15 mil agentes. De acordo, com a Lei Estadual 699/1983 a corporação deveria ter 23 mil policiais. No entanto, hoje em dia, apresenta somente 8 mil policiais em todo estado.  Os profissionais ainda têm precárias condições de trabalho, como falta de manutenção nas viaturas.
 


Cadastre-se e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida

Comentários