Concurso Polícia Civil-RJ: primeiro edital deverá ser para delegado - Folha Dirigida
Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Concurso Polícia Civil-RJ: primeiro edital deverá ser para delegado

Concurso Polícia Civil-RJ: primeiro edital deverá ser para delegado

A Academia de Polícia Civil do Rio de Janeiro informou à FOLHA DIRIGIDA que o primeiro edital do concurso publicado será o de delegado.

A Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro já iniciou as medidas internas necessárias para abrir os concursos para cinco carreiras. FOLHA DIRIGIDA apurou junto a Academia de Polícia (Acadepol) que será divulgado um edital por cargo. O primeiro deles deverá ser para delegado com 16 vagas.

A carreira exige nível superior em Direito e tem remuneração de R$18.747,95. O valor já inclui o auxílio-alimentação de R$264. Na sequência, a Polícia Civil do Rio deverá publicar os editais de perito legista e auxiliar e técnico de necropsia, com o de inspetor sendo o último.

Essa ordem, no entanto, poderá ser alterada de acordo com os interesses da corporação. Na tabela abaixo, veja os salários e requisitos para os demais cargos do concurso PC-RJ:

Auxiliar de necropsia – 6 vagas
Requisito Nível fundamental completo
Vencimentos R$4.506,27
Técnico de necropsia – 4 vagas
Requisito Nível médio completo
Vencimentos R$5.277,59
Perito Legista – 20 vagas
Requisito Nível superior em Medicina, Odontologia, Farmácia ou Bioquímica
Vencimentos R$8.469,34
Inspetor - 50 vagas 
Requisito Nível superior em qualquer área e carteira de habilitação na categoria B
Vencimentos R$6.280,31

 

A Acadepol ainda informou que, no momento, trabalha na elaboração do termo de referência que norteará todos os concursos. O documento funciona como um espelho para o edital e contém informações importantes como etapas de seleção e cronograma previsto. 

Tão logo esse processo seja concluído, a Polícia Civil dará continuidade na escolha da organizadora de cada uma das seleções. A Acadepol não passou uma previsão para a divulgação dos editais.

Em média, a licitação para escolha de organizadora leva em torno de três meses. Dessa forma, o mais provável é que o primeiro edital, que será para o cargo de delegado, seja divulgado no início do segundo semestre.

Polícia Civil-RJ prepara novo edital com mil vagas para todos os
níveis de escolaridade (Foto: Governo RJ)

 

Durante o anúncio do novo concurso para PC-RJ, o secretário Marcus Vinicius já tinha confirmado que os preparativos da seleção estavam adiantados.

"O governador já autorizou, a comissão de concurso se reuniu ontem e já deu início ao estudo para a elaboração do edital", confirmou o titular da corporação, em 30 de janeiro.

Wilson Witzel anuncia mil vagas em concursos Polícia Civil-RJ

No primeiro mês de sua gestão, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, anunciou a abertura de mil vagas em concursos Polícia Civil. De acordo com ele, as oportunidades serão distribuídas para agente, delegado e perito.

"A Segurança Pública continua sendo uma das prioridades do nosso governo. Sabemos que uma Polícia Civil bem aparelhada e com capacidade de investigação poderá desmobilizar o crime organizado. Os resultados estão começando a aparecer. Além de mais policiais nas ruas, a Secretaria de Administração Penitenciária está fazendo diversas vistorias nas cadeias para apreender celulares e drogas", afirmou o governador.

Em 2018, o então governador Luiz Fernando Pezão já tinha autorizado concurso com 96 vagas para Polícia Civil. Como Witzel ampliou a oferta, uma nova distribuição deverá ser informada em breve pela corporação. 

Os requisitos dos cargos poderão ser alterados em breve. Isso porque tramita o Projeto de Lei Orgânica da Polícia Civil, que já foi aprovada em primeira discussão pelos deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

Para entrar em vigor, o PL terá de ser aprovado também em uma segunda discussão, e depois ser sancionado por Wilson Witzel. Os cargos de auxiliar e técnico de necropsia, por exemplo, poderão se fundir em uma carreira só - chamada agente de polícia técnico científica, que terá exigência do nível médio.

Já inspetor passará a se chamar oficial de polícia civil, continuando com o mesmo requisito. A função de perito legista permanecerá inalterada, enquanto que a de delegado poderá ter, também, a exigência de experiência de cinco anos de exercício na área criminal ou igual período de exercício no judiciário ou nas polícias estaduais ou federais, além da graduação em Direito.




Comentários