Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Concurso Polícia Civil-RJ: MP recorre por chamadas de papiloscopistas

Concurso Polícia Civil-RJ: MP recorre por chamadas de papiloscopistas

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro interpôs recurso para que o Estado nomeie 96 papiloscopistas aprovados no concurso PC-RJ de 2014.

A chamada de 96 papiloscopistas aprovados no concurso Polícia Civil-RJ 2014 continua em pauta pelos órgãos estaduais. O Ministério Público do Rio de Janeiro interpôs recurso de agravo de instrumento contra a decisão da 16ª Vara de Fazenda Pública da Capital, que indeferiu pedido para que o Estado nomeasse os profissionais. 
 
De acordo com nota publicada pelo MP-RJ nesta terça-feira, 10, o agravo tem por objetivo garantir a nomeação, posse e efetivo exercício dos aprovados. O déficit de papiloscopistas no setor de perícia criminal da Polícia Civil chega, hoje, a 447, o que representa 64% dos cargos existentes.
 
Concurso Polícia Civil-RJ 2014 tem 96 papiloscopistas a espera
de nomeações (Foto: Divulgação) 
 
O agravo, assinado pelas promotoras de Justiça Andréa Amin e Cláudia Türner, destaca que “o Estado não consegue capacitar seus servidores nem introduzir sistemas de tecnologia da informação. Muito menos investir em inteligência. As equipes de perícia técnica estão à beira do colapso”.
  
A atividade do papiloscopista envolve desde o cadastramento das digitais da população, no Instituto de Identificação Félix Pacheco (IIFP), passando pela identificação civil até a atuação direta nas cenas dos crimes. Além da análise de material coletado, levantamento de antecedentes criminais e elaboração de relatórios.

MP-RJ ingressou ação civil pública em novembro de 2017 

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro ingressou no dia 28 de novembro com ação civil pública cobrando a nomeação dos 96 papiloscopistas aprovados no concurso Polícia Civil-RJ 2014.
 
Segundo informou o jornal Extra, na petição o MP-RJ reforça a importância da convocação diante da limitação do efetivo atual da corporação, mencionando também os danos causados aos concursados que aguardam nomeação. 
 
A função de papiloscopista exige graduação em qualquer área e carteira de habilitação na categoria B em diante. Os novos servidores terão rendimentos de R$5.637,32. O regime de contratação é o estatutário, que assegura a estabilidade.
 

Mas há orçamento suficiente para contratar novos policiais?

Para que aconteça a chamada de aprovados no concurso Polícia Civil-RJ é necessário orçamento para suprir as folhas de pagamento dos novos servidores. No âmbito do estado, o governo alega que, em virtude da calamidade financeira, não há disponibilidade de recursos nem para aproveitamento dos concursados aprovados e, muito menos, para a realização de novos concursos.
 
No entanto, a intervenção federal da Segurança Pública do Rio de Janeiro pode ser uma solução. Em nota, o MP-RJ explica que o policiamento ostensivo com as guardas nacionais nas ruas é importante. Porém, se não ocorrerem investimentos pode terminar na já conhecida situação de caos na Segurança Pública.  
 

CADASTRE-SE AGORA E VEJA MAIS SOBRE ESTE CONTEÚDO

OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações