Concurso PC-RJ: conheça os impeditivos para ingresso

A diretora da Acadepol explicou quais são os impeditivos para ingresso na corporação após aprovação na primeira etapa do concurso PC-RJ.

“Caso seja aprovado em todas as provas do concurso da Polícia Civil do Rio de Janeiro, ainda posso ser eliminado?”. A diretora da Academia de Polícia (Acadepol), Renata Teixeira, respondeu a essa pergunta em vídeo publicado nas redes sociais da corporação na quarta-feira, 17.

De acordo com ela, existem dois impeditivos para ingresso na PC-RJ após aprovação no concurso. O primeiro é a reprovação no curso de formação profissional. Isso porque depois de passar pelas provas objetivas e o teste de aptidão física, o candidato ainda é submetido a curso de introdução a atividade policial.

Realizadas na Academia de Polícia Sylvio Terra, no Centro do Rio de Janeiro, as aulas têm o objetivo de imersão do participante no cotidiano da corporação. O curso, porém, é considerado uma etapa do concurso Polícia Civil-RJ.

Ele tem caráter eliminatório e, por isso, pode eliminar candidatos. Ao final, é realizada uma prova sobre os conhecimentos passados nas aulas. A pessoa só poderá ingressar na instituição caso passe nessa avaliação.

+ Como é o curso de formação do concurso Polícia Civil-RJ? Descubra

PC-RJ prepara novo concurso para diferentes carreiras (Foto: Divulgação)

 

A diretora da Acadepol explicou que há outro impeditivo para ingresso na PC-RJ. É a não aprovação na investigação social.

“Na prova de investigação social são analisados os antecedentes dos alunos (do curso de formação), tanto os criminais como os sociais”, disse Renata.

Por isso, se o indivíduo tiver algum antecedente criminal poderá ser eliminado e não ingressará na Polícia Civil do Rio.

Pela Lei nº3.586, de 21 de junho de 2001, que rege a corporação, os concursos para ingresso no quadro da PC são compostos por duas fases:

  • Provas de conhecimentos, exame psicotécnico, exame médico e prova de capacidade física;
  • Curso de formação profissional, com apuração de frequência, aproveitamento e conceito.

Essa estrutura já foi confirmada pela corporação para a próxima seleção de policiais.

Concurso PC-RJ terá mil vagas para todos os níveis

Autorizado pelo governador Wilson Witzel, o concurso PC-RJ terá oferta de mil vagas para todos os níveis de escolaridade. Das oportunidades, 100 serão para delegado, 100 para perito legista, 500 para inspetor, 100 para investigador, 60 para perito criminal, 80 para técnico de necropsia e 60 para auxiliar de necropsia. Veja os dados na tabela abaixo:

Auxiliar de necropsia 
Requisito Nível fundamental completo
Vencimentos* R$4.506,27
Técnico de necropsia 
Requisito Nível médio completo
Vencimentos* R$5.277,59
Perito Legista
Requisito Nível superior em Medicina, Odontologia, Farmácia ou Bioquímica
Vencimentos* R$10.149,95
Perito Criminal
Requisito Nível superior em Engenharia, Informática, Farmácia, Veterinária, Biologia, Física, Química, Economia, Ciências Contábeis ou Agronomia
Vencimentos* R$10.149,95
Inspetor 
Requisito Nível superior em qualquer área
Vencimentos* R$6.280,31
Investigador
Requisito  Nível superior em qualquer área
Vencimentos* R$5.740,38
Delegado 
Requisito Nível superior em Direito
Vencimentos* R$18.747,95

*Os valores já incluem o auxílio-alimentação de R$264. 

‘Editais saem até dezembro’, diz secretário de PC-RJ

Marcus Vinicius Braga, secretário de Polícia Civil do Rio de Janeiro, revelou com exclusividade à FOLHA DIRIGIDA que todos os editais do concurso serão publicados até dezembro. O titular da pasta ainda confirmou que "será um edital para cada cargo".

O primeiro deles, segundo Braga, será divulgado até setembro para delegado. Essa é a seleção com os preparativos mais avançados. Os integrantes da banca examinadora das provas, por sua vez, já foram escolhidos.

 

Em julho, a corporação formou a comissão permanente do concurso para provimento de cargos do quadro efetivo. Os membros devem organizar todos os preparativos do novo concurso PC-RJ, como a elaboração dos projetos básicos.

Tais documentos são como um espelho para os editais e trazem dados importantes, como calendário das atividades. Quando prontos, os projetos básicos integram o processo de escolha da banca organizadora.

As instituições interessadas em ficar à frente do concurso recebem o documento para calcular o preço em receber as inscrições e aplicar as etapas da seleção.

Projetos básicos do concurso estão em reformulação 

Inicialmente, o governo informou que os editais seriam publicados partir de julho. A Polícia Civil, no entanto, teve que refazer os projetos básicos do concurso em decorrência da autorização do governador Wilson Witzel para abertura de mil vagas.

A corporação já tinha elaborado os documentos basilares para os editais com as 96 vagas autorizadas pelo então governador Luiz Fernando Pezão, em 2018.

Com o aumento no número do concurso, todo processo teve que ser reformulado. Isso porque uma seleção com mil vagas gera um gasto maior, como a contratação de mais fiscais e locais de prova. 

"Os processos estão na Fazenda. A pasta já vai analisar nesta próxima semana e encaminhar à Casa Civil. Eles vão pedir os processos de volta para devolver à Polícia Civil (seguindo o formato da nova autorização, com mil vagas). Ou seja, estamos no encaminhamento da fase interna", detalhou Braga.

O secretário disse que entre esses preparativos internos está a escolha da banca organizadora. A instituição contratada será a responsável por receber as inscrições no concurso PC-RJ e aplicar as etapas, como provas objetivas. 

Estude para o concurso de técnico de necropsia

Leia também:

+ Tudo sobre auxiliar de necropsia da PC-RJ
+ Tudo sobre cargo de técnico de necropsia
+ Tudo sobre cargo de inspetor da PC-RJ

O que esperar da prova de Português para o cargo de técnico de necropsia?



Comentários