Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

O que faz um técnico de necropsia da Polícia Civil-RJ?

O que faz um técnico de necropsia da Polícia Civil-RJ?

Você sabe o que faz um técnico de necropsia da Polícia Civil-RJ, quanto ele ganha e sua forma de ingresso? Confira nesta matéria!

*Matéria atualizada em 24/06/2019, às 16h53

O novo concurso para Polícia Civil do Rio de Janeiro terá vagas para técnico de necropsia. O cargo tem como pré-requisito apenas o diploma de conclusão do ensino médio, devidamente registrado. Por isso, deve atrair um número expressivo de candidatos.

De acordo com a Lei nº 3.586/01, que estrutura a instituição, não é exigida a apresentação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para essa carreira. Mas, você sabe o que faz um técnico de necropsia da Polícia Civil, quanto ele ganha e sua forma de ingresso na corporação?

FOLHA DIRIGIDA reuniu essas informações. O primeiro passo é entender que o nome completo do cargo é de técnico policial de necropsia. Ele integra o grupo dos agentes de polícia estadual de apoio técnico-científico, junto com engenheiro policial de telecomunicações, perito legista, perito criminal, papiloscopista policial, auxiliar policial de necropsia.

enlightenedComo estudar para auxiliar e técnico de necropsia da PC-RJ?

► Atribuições

Os técnicos de necropsia são responsáveis, segundo a legislação, por exercer atividades de natureza repetitiva relativa à execução de trabalhos operacionais-complementares, na área de anátomo-patologia.

O que abrange a realização de necropsia e dissecação de cadáveres, sob supervisão direta de peritos policiais. Assim como a conservação do material técnico, em qualquer órgão da Polícia Civil, compatível com suas atribuições.

O Instituto Médico Legal Afrânio Peixoto produz mais de 30 exames
médicos-legais, desde a complexa necropsia (Foto: PC-RJ)

Eles também podem executar outras atividades que forem definidas por lei ou outro ato normativo.

► Porte de arma

Uma das maiores dúvidas de quem vai prestar esse concurso é se o técnico de necropsia tem porte de arma. O porte de arma de fogo no âmbito do Estado do Rio de Janeiro é inerente aos policiais civis, aos policiais militares e aos bombeiros militares. O que inclui os cargos de técnico e auxiliar de necropsia da PC-RJ.

► Remuneração

Neste ano, após reajustes aprovados pelo governo do Estado do Rio de Janeiro, a remuneração dos técnicos de necropsia é de R$5.277,59.

O valor, acima da média para a escolaridade, já inclui o auxílio-alimentação de R$264. Por mês, os policiais civis também recebem adicional de atividade perigosa Estude para a PC-RJe adicional por tempo de serviço.

• Concurso Polícia Civil-RJ: governo confirma reajuste salarial em 2019

Além de gratificação por habilitação profissional e gratificação de atividade técnico-científica de nível superior.

► Forma de ingresso

Para ser um policial civil no Rio de Janeiro, independente do cargo, é necessário ser aprovado em concurso público. A lei determina que as seleções para ingresso na corporação sejam divididas em duas fases. São elas:

  • 1ª fase: provas de conhecimentos, exame psicotécnico, exame médico e prova de capacidade física;
  • 2ª fase: curso de formação profissional, com apuração de frequência, aproveitamento e conceito

Os habilitados na primeira etapa do concurso são matriculados no curso de formação, realizado na Academia de Polícia Sylvio Terra, no Centro do Rio de Janeiro.

Durante as aulas, o concorrente recebe bolsa-auxílio correspondente a 80% do valor do vencimento da classe inicial do cargo. Sem incidência de descontos relacionados com o regime próprio de previdência.

► Último concurso

A Polícia Civil do Rio realizou o último concurso para técnico de necropsia há 10 anos. O edital para carreira foi publicado em 2009 com oferta de 50 vagas. O requisito já era ter a conclusão do ensino médio.

Baixe o edital do último concurso PC-RJ para técnico de necropsia

Os aprovados deveriam seguir o regime de dedicação integral, com jornada de trabalho de 40 horas semanais ou por sistema de escala de serviço. O concurso foi composto por prova de conhecimentos, prova de capacidade física, exame psicotécnico e exame médico. A banca organizadora foi a Fundação Getulio Vargas (FGV).

A prova objetiva foi aplicada no Rio de Janeiro (capital), Campos dos Goytacazes, Volta Redonda. Os candidatos tiveram que responder a 60 questões:

  • 20 eram de Língua Portuguesa
  • 40 de Conhecimentos de Anatomia e Fisiologia Humanas (peso 2).

Foi considerado habilitado nessa etapa quem conseguiu o mínimo 50% de acertos em cada uma das disciplinas. No teste de aptidão física, eles foram submetidos aos seguintes exercícios: corrida de resistência e corrida de velocidade. 

Sobre o teste físico, a recomendação do Especialista, professor Alexandre Prado, é que mesmo com uma cobrança não tão rigorosa como para o cargo de inspetor, o candidato não deixe de dedicar seu tempo ao treinamento para essa etapa. Exercícios físicos são essenciais para a saúde além de interferirem diretamente no nosso rendimento na hora do estudo.

Outra etapa é o exame psicotécnico, de caráter eliminatório, que consistirá em testes psicológicos, para apurar as características cognitivas, de aptidões emocionais, motivacionais e de personalidade necessárias, em conformidade com o perfil profissiográfico estabelecido para o exercício do cargo, que implica o porte de arma de fogo.

Concurso PC-RJ está em fase de escolha da banca

Após a autorização para mil vagas no concurso Polícia Civil-RJ, a corporação dará andamento à escolha da banca organizadora. FOLHA DIRIGIDA apurou que já foram cotados os preços de algumas instituições para receber as inscrições e aplicar as etapas da seleção.

A Comissão Permanente de Licitações da PC-RJ, em contato com a reportagem, disse que o processo ainda não chegou ao setor. Isso só deve ocorrer quando a cotação dos preços estiver finalizada. Segundo o processo de consulta pública do Estado, o processo está no Departamento Geral de Administração e Finanças (DGAF).

Após a contratação da banca, o edital poderá ser publicado em poucos dias. A previsão oficial é que o documento sai até julho, mais precisamente nos primeiros dias. Ainda não está confirmado se será uma organizadora para cada cargo.

Os cargos contemplam todos os níveis de escolaridade. Na tabela abaixo, veja os salários e requisitos:

Auxiliar de necropsia 
Requisito Nível fundamental completo
Vencimentos* R$4.506,27
Técnico de necropsia 
Requisito Nível médio completo
Vencimentos* R$5.277,59
Perito Legista
Requisito Nível superior em Medicina, Odontologia, Farmácia ou Bioquímica
Vencimentos* R$10.149,95
Perito Criminal
Requisito Nível superior em Engenharia, Informática, Farmácia, Veterinária, Biologia, Física, Química, Economia, Ciências Contábeis ou Agronomia
Vencimentos* R$10.149,95
Inspetor 
Requisito Nível superior em qualquer área
Vencimentos* R$6.280,31
Investigador
Requisito  Nível superior
Vnecimentos* R$5.740,38
Delegado 
Requisito Nível superior em Direito
Vencimentos* R$18.747,95

*Os valores já incluem o auxílio-alimentação de R$264. 




Comentários