Concurso Polícia Civil PR: deputado solicita adiamento de prova

O deputado Mauro Moraes disse nesta quarta, 27, que está solicitando ao governo o adiamento da primeira prova do concurso Polícia Civil PR.

As provas objetivas do concurso PC PR 2020, previstas inicialmente para o dia 26 de julho, podem ser adiadas. A solicitação é do deputado estadual, Mauro Moraes. Segundo ele, o pedido ocorre devido ao aumento no número de casos de infectados pelo novo Coronavírus no Brasil.

"Estou solicitando ao Governo do Estado o adiamento da primeira prova do concurso público para Polícia Civil do Paraná, em decorrência do avanço da pandemia", disse o deputado em publicação nesta quarta-feira, 27.

O pedido do parlamentar ocorre um dia após o Governo do Paraná reafirmar o cronograma da seleção. Este é o segundo concurso que Mauro Moraes solicita o adiamento das provas.

No início deste mês, o parlamentar também pediu ao governo a mudança no calendário de provas do concurso PM PR e Bombeiros PR. Neste caso, a solicitação foi atendida e as provas foram adiadas no último dia 20

No caso da seleção para soldados, a corporação e o Núcleo de Concursos da UFPR (banca) ainda não possuem uma previsão de quando os exames serão reagendados. Mas destacaram, em nota, que o concurso não está cancelado. 

Quanto ao concurso PC PR 2020, ainda não há nenhuma posição oficial da corporação e da UFPR (organizadora). No entanto, conforme o edital, as datas da prova e das demais etapas do concurso poderão ser alteradas em decorrência da Covid-19 (Coronavírus).

Concurso PC PR é realizado (Foto: Fabio Dias/PCPR)
Concurso Polícia Civil PR abre 400 vagas
(Foto: Fabio Dias/PCPR)

 

Concurso PC PR recebe inscrições até junho

As inscrições para o concurso Polícia Civil PR já estão abertas, por meio da UFPR. Os interessados podem se inscrever até as 17h do dia 2 de junho. Para concorrer, será preciso pagar uma taxa de R$120 (investigador e papiloscopista) ou R$200 (delegado), até o dia 3 de junho.

Ao todo, o concurso PC-PR oferece 400 vagas imediatas para o nível superior. Desse total, 300 são para o cargo de investigador, enquanto 50 são para papiloscopista e 50 para delegado.

Para ser delegado é preciso ter graduação em Direito. A remuneração é de R$18.280,05. Já as carreiras de investigador e papiloscopista têm o nível superior em qualquer área como requisito. Os ganhos iniciais são de R$5.588,05 e R$5.867,45, respectivamente.

Em todos os casos, é preciso ter carteira de habilitação na categoria B ou superior. As vagas são divididas em três possibilidades de lotação: Curitiba, Região Metropolitana de Curitiba e interior do estado.

Concurso Polícia Civil PR terá seis etapas

Os candidatos do concurso Polícia Civil PR serão avaliados em até seis etapas. Todas as fases serão realizadas na cidade de Curitiba, no Paraná. São elas:

  • 1ª Fase: prova objetiva (Conhecimentos Básicos);
  • 2ª Fase: prova de Conhecimentos Específicos (com exame discursivo);
  • 3ª Fase: prova de títulos;
  • 4ª Fase: prova de higidez física;
  • 5ª Fase: prova de aptidão física;
  • 6ª Fase: exame de investigação social.


Até o momento, as provas objetivas e a redação serão aplicadas no dia 26 de julho, a partir das 13h30, para os cargos de investigador e papiloscopista. No caso do delegado, os candidatos realizarão nessa data apenas o exame de múltipla escolha.

A prova de conhecimentos específicos dos delegados, que terá a avaliação discursiva, está marcada para o dia 13 de setembro, com duração de cinco horas e a partir das 13h30. 

Assine a Folha Dirigida e turbine os estudos

Estrutura das provas

As provas variam de acordo com o cargo. Para investigador e papiloscopista, o exame objetivo contará com 50 questões. Haverá também redação. A estrutura de avaliação será a seguinte:

Prova Preambular - 25 questões

  • Língua Portuguesa (15 questões);
  • Informática (cinco);
  • Raciocínio Lógico (cinco); 


Prova de Conhecimentos Específicos - 25 questões

  • Noções de Direito Administrativo (cinco);
  • Noções de Direito Constitucional (cinco);
  • Noções de Direito Penal (cinco)
  • Noções de Direito Processual Penal (cinco);
  • Noções de Legislação Penal Especial (cinco);
  • Redação.


Além da prova objetiva, esses candidatos realizarão uma redação. Serão considerados aprovados aqueles que alcançarem, no mínimo, 42 pontos na soma das notas das provas.

Além disso, será preciso obter a classificação, conforme o item 11.2.2 do edital, para ter a redação corrigida. Será reprovado na redação quem zerar o exame.

Para delegado, a avaliação objetiva contará com 100 questões mais um exame discursivo. A estrutura de prova será a seguinte: 

Prova objetiva - 100 questões

  • Direito Administrativo (15 questões);
  • Direito Constitucional (15);
  • Direito Penal (15);
  • Direito Processual Penal (15);
  • Legislação Penal Especial (15);
  • Criminologia (cinco);
  • Direito Civil (cinco);
  • Direitos Humanos (cinco);
  • Informática (cinco);
  • Medicina Legal (cinco).


Prova de Conhecimentos Específicos 

  • Prova discursiva


Serão aprovados na objetiva os candidatos com, no mínimo, 60 pontos, em 100 disputados. Somente serão convocados para a prova discursiva os classificados até a 850ª posição (ampla concorrência).

A prova discursiva do delegado contará com sete questões formuladas a partir das seguintes áreas: Direito Penal (incluindo Legislação Penal Especial), Processual Penal (incluindo Legislação Penal Especial), Administrativo e Constitucional, além de uma peça prática. Será reprovado quem zerar a avaliação discursiva.

A convocação para as demais etapas será realizada por meio de um edital específico a ser publicado pela UFPR. Nele serão divulgados o cronograma de sua realização e as orientações gerais aos candidatos classificados.

Após a conclusão de todas as etapas, o concurso Polícia Civil PR terá seu resultado final divulgado. A seleção ficará válida por dois anos, podendo ser prorrogada por igual período. O regime de contratação será o estatutário, que assegura a estabilidade empregatícia.