Folha Dirigida Entrar Assine

Polícia Civil-MG estuda novo concurso para níveis médio e superior

Polícia Civil de Minas Gerais realiza estudos para abrir novo concurso público para os cargos de médico, perito, analista e técnico.

Mais um concurso para a Polícia Civil de Minas Gerais poderá ser aberto este ano. A instituição iniciou os estudos técnicos para verificar a possibilidade de divulgar editais tanto para carreiras policiais quanto para as administrativas. 

A intenção é contemplar os cargos de médico-legista, perito criminal, analista e técnico administrativo. São as mesmas carreiras oferecidas no concurso de 2013, que contou com 1.497 vagas. 

As informações foram confirmadas pela Polícia Civil à FOLHA DIRIGIDA, nesta quarta-feira, 19. A instituição destaca, no entanto, que os estudos para o novo concurso observam os parâmetros da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Não foi divulga previsão oficial de quando os editais serão divulgados, pois ainda é necessário concluir a pesquisa de viabilidade da seleção. 

Concurso Polícia Civil-RJ está em fase de escolha da organizadora
Com 13 mil cargos vagos, Polícia Civil-SP prepara novo concurso

As quatro carreiras não possuem concurso vigente. Deste modo, a Polícia Civil-MG só poderá contratar novos servidores nesses cargos quando homologar os resultados de um próximo edital. 

No caso de médico e perito, a realização do concurso é também uma demanda do sindicato da categoria, Sindpol-MG. No início de maio, o grupo enviou um ofício para o chefe de polícia, Wagner Pinto de Souza, solicitando edital. 

Cargos são nos níveis médio e superior

Para ingressar na carreira de médico legista é preciso ter nível superior completo em medicina. Dados de junho de 2014 apontam que a remuneração inicial era R$6.890,22. O valor já sofreu reajuste, mas a Polícia Civil não divulgou a informação atualizada até o fechamento desta matéria. 

O médico legista é o policial civil responsável, entre outras atribuições, por realizar os exames periciais em pessoas (vivas ou mortas) para subsidiar a determinação da causa mortis ou da natureza da lesão no âmbito da investigação criminal.

Para perito criminal a exigência também o nível superior. Em 2014, o ganho inicial da carreira correspondia a R$6.890,22. 

Como estudar para concurso público sem edital?

Esses profissionais realizam os laudos periciais em locais de crime e desastres, além de colher elementos relacionados à materialidade e emitir laudos durante as investigações, entre outras atribuições.

A carreira de analista da polícia civil exige graduação e, dependendo do nível, pode exigir também especialização. Não foram encontrados dados de remuneração mais recente. No concurso anterior, realizado em 2013, o valor era de R$1.707,55 (nível I) ou R$2.541,52 (nível III).

Neste caso, as vagas podem abranger várias áreas, como Contábil, Jurídica, Estatística, Tecnológica, Biblioteconômica, Cerimonial, de Relações Públicas, de Informação, de Comunicação, Gestão, Logística, de Engenharia e Arquitetura, Educação, Saúde e Psicossocial. 

Já para ser técnico, pode ser exigido o nível médio completo ou o nível com curso técnico. No segundo caso, as áreas podem ser de Enfermagem, Radiologia,  Patologia Clínica, entre outras. 

Em 2013, o inicial era de R$939,15. Os técnicos realizam tarefas de apoio, atuando no suporte às atividades de educação e saúde, e com atendimentos e prestação de informações ao público.

(Foto: Divulgação/ PC-MG)
Último concurso foi organizado pela Fumarc
(Foto: Divulgação/ PC-MG)

Último concurso PC-MG ofertou 1.497 vagas

Publicado em janeiro de 2013, o último concurso para médico, perito, analista e técnico da Polícia Civil-MG ofereceu 1.497 vagas. A banca foi a Fumarc, mesma empresa que organizou a seleção mais recente para escrivão. 

Polícia Civil-MG: Saíram editais para 1.497 vagas! Até R$5 mil iniciais

Das oportunidades, 216 eram destinadas à carreiras policiais, sendo 121 para médico legista e 95 para perito criminal. As demais eram 415 para analista, que exige o nível superior, e 866 para técnico assistente, nos níveis médio e médio/técnico.

Acesse o último edital

Os candidatos foram submetidos a provas objetivas com 60 questões sobre Língua Portuguesa, Matemática, Noções de Criminalística, Noções de Medicina Legal, Noções de Contabilidade, Noções de Informática e Direitos Humanos, variando de acordo com o cargo. 

Ainda houve avaliação psicológica; exames biomédicos e biofísicos; investigação social; e curso de formação policial. 

Segundo informações da banca, foram registrados 69.338 inscritos, dos quais 28.458 para o cargo de técnico, 24.987 para perito criminal, 14.206 para analista e 1.687 para médico legista. 

CADASTRE-SE

Para ter acesso a este conteúdo

CADASTRE-SE


Comentários