Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

História: conteúdo não deve mudar

Para sair na frente da concorrência, os interessados em ingressar na Polícia Miltar do Ceará podem dar o primeiro passo rumo à aprovação. No último concurso, foram contabilizados 40.805 inscritos. Por isso, a FOLHA DIRIGIDA conversou com o professor de História, Filipe Carvalho, que atualmente prepara candidatos no curso prepatório Nobre, com aulas presenciais e online. O professor atua no Estado de Pernambuco, mas diz que a procura por interessados na região tem sido grande, aumentando ainda mais o número de concorrentes para 2016.

Para sair na frente da concorrência, os interessados em ingressar na Polícia Miltar do Ceará podem dar o primeiro passo rumo à aprovação. No último concurso, foram contabilizados 40.805 inscritos. Por isso, a FOLHA DIRIGIDA conversou com o professor de História, Filipe Carvalho, que atualmente prepara candidatos no curso prepatório Nobre, com aulas presenciais e online. O professor atua no Estado de Pernambuco, mas diz que a procura por interessados na região tem sido grande, aumentando ainda mais o número de concorrentes para 2016.

O último concurso para a área militar foi organizado pelo Cespe/UnB e para este ano já está Instituto ACOP. O especilista fez uma análise do último exame: "A ultima prova trouxe um conteúdo muito amplo acerca da História do Brasil e do Ceará." Entre os temas mais abordados, Filipe destaca alguns pontos principais: conjuntura sociocultural e política. "Foram abordados nos três momentos da história do nosso país, bem como na história do Estado do Céara, foi um programa que exigiu muita preparação dos candidatos."

Para este ano, o professor acredita que o conteúdo será mantido, mas incluirá Direito Constitucional. Além disso, frisa mais alguns assuntos importantes, como relações de poder no Brasil da colônia à república, bem como a abolição da escravidão no Ceará. Filipe também sugere que o candidato reveja todo o conteúdo abordado no último edital e quais assuntos foram os mais cobrados e os que não foram alvo de questão na prova.

Para conseguir estudar todo o conteúdo de forma mais eficaz, o professor indica: "O concurseiro deve ter um horário de estudo e garantir, dentro de sua agenda, um tempo que será obedecido rigorosamente para manter os estudos em dia." O ideal, para ele, é manter o ritmo até o fim, aumentando aos poucos a frequência e sempre resolvendo muitas questões. "O problema que atinge os candidatos é a falta de foco, a falta de objetivo, a falta de ânimo, tem que acordar todo dia e pensar o que se fará naquele dia para construir a aprovação."

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações