Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Veja áreas de atuação na PM de São Paulo

Quem ingressa na Polícia Militar de São Paulo como soldado tem a opção de atuar em diferentes áreas da corporação, desde o policiamento comunitário, do dia-a-dia, até o policiamento especializado dos batalhões de choque. Ao ingressar, o soldado pode atuar diretamente no policiamento comunitário, no policiamento rodoviário, no corpo de bombeiros e  no policiamento ambiental. Áreas mais especializadas dos Batalhões de Choque (Rota, Gate, Coe, Canil, Cavalaria) e patrulhamento aéreo exigem maior experiência. Geralmente quem chega nessas áreas já atuou no policiamento comunitário, passou pela força tática. O bom desempenho na escola de formação pode ser a chance de ir para a área desejada, mas isso também depende da disponibilidade de vagas, que varia a cada turma. Certamente, há uma necessidade constante no policiamento comunitário, que tem o maior efetivo entre todas as áreas. Somente na capital paulista são 5 mil policiais nas ruas. As escalas também são variáveis. No Gate e no Corpo de Bombeiros, as escalas são de 24 horas de trabalho por 48 de descanso. Nos demais casos, a rotina é de 12 horas de trabalho por 36 de descanso, com variações de acordo com a  necessidade de algumas operações.

Quem ingressa na Polícia Militar de São Paulo como soldado tem a opção de atuar em diferentes áreas da corporação, desde o policiamento comunitário, do dia-a-dia, até o policiamento especializado dos batalhões de choque. Ao ingressar, o soldado pode atuar diretamente no policiamento comunitário, no policiamento rodoviário, no corpo de bombeiros e  no policiamento ambiental. Áreas mais especializadas dos Batalhões de Choque (Rota, Gate, Coe, Canil, Cavalaria) e patrulhamento aéreo exigem maior experiência. Geralmente quem chega nessas áreas já atuou no policiamento comunitário, passou pela força tática. O bom desempenho na escola de formação pode ser a chance de ir para a área desejada, mas isso também depende da disponibilidade de vagas, que varia a cada turma. Certamente, há uma necessidade constante no policiamento comunitário, que tem o maior efetivo entre todas as áreas. Somente na capital paulista são 5 mil policiais nas ruas. As escalas também são variáveis. No Gate e no Corpo de Bombeiros, as escalas são de 24 horas de trabalho por 48 de descanso. Nos demais casos, a rotina é de 12 horas de trabalho por 36 de descanso, com variações de acordo com a  necessidade de algumas operações.
Assine e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida
OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações