Concurso PM-SP abre inscrições para 2.700 vagas de soldado

Saiu o edital do concurso PM-SP 2019 para soldados. São oferecidas 2.700 vagas, e pode concorrrer quem tem o nível médio.

*Matéria atualizada em 27/04/2019, às 12h11

Saiu o concurso PM-SP com 2.700 vagas de soldado. O edital foi publicado no Diário Oficial do Estado deste sábado, dia 27.

Pode participar da seleção quem tem o nível médio, de 17 a 30 anos e carteira de habilitação entre as categorias 'B' e 'E'. A Polícia Militar de São Paulo exige ainda altura mínima de 1m55 para mulheres e 1m60 para homens. 

A remuneração em início de carreira é de R$3.164,58 mensais. Esse valor é composto por R$1.226,03 de vencimento, R$1.226,03 de Regime Especial de Trabalho Policial (RETP) e R$712,52 de insalubridade.

Confira análise do edital do concurso PM-SP 2019
• Com concursos em pauta, Doria quer a melhor remuneração na PM e PC
• Sai edital do concurso PM-SP com 190 vagas para oficiais

Os selecionados serã contratados pelo regime estatutário, que garante a estabilidade. A PM-SP prevê para maio de 2020 a chamada dos 2.700 aprovados para o curso de formação. Este é realizado na Escola Piritu.

Os interessados poderão se inscrever no site da Fundação Vunesp, organizadora. Os cadastros serão aceitos das 10h de 3 de maio até 13 de junho. No ato da inscriçãoo, o candidato deve escolher o local da sua prova. Estarão disponíveis 11 municípios.

Após preencher o formulário de inscrição na página eletrônica da organizadora, os candidatos deverão pagar a taxa, de R$50. O valor poderá ser quitado em qualquer agência bancária até 14 de junho.

Os pedidos de isenção da taxa serão aceitos no site da organizadora de 3 a 6 de maio. Poderão solicitá-la, estudantes matriculados no ensino médio, curso pré-vestibular ou curso superior, em nível de graduação ou pós-graduação. Estes terão direito a pagar a metade da taxa (R$25). Para ter acesso a esse benefício, o candidato deve também ter renda inferior a dois salários minimos ou estar desempregado.

Prepare-se já para o concurso PM-SP!

⇒ E-book: 10 dicas para passar em concursos públicos

Primeira prova em julho

Os candidatos do concurso PM-SP serão avaliados por meio de seis etapas. A primeira delas, a prova de conhecimentos, já tem data para acontecer: será em 28 de julho, à tarde, com quatro horas de duração. Este exame terá duas partes. Uma prova objetiva, com 60 questões, e uma redação.

Concurso PM-SP tem edital publicado, com 2.700 vagas (Foto: Divulgação)
Concurso PM-SP tem edital publicado, com 2.700 vagas
(Foto: Divulgação)

Prova objetiva

Língua Portuguesa e Interpretação - 20 questões
Matemática - 14 questões;
Conhecimentos Gerais - 14 questões;
Noções Básicas de Informática - 6 questões
Noções de Administração Pública - 6 questões.

A redação será composta por um texto dissertativo em prosa na norma-padrão da Língua Portuguesa.

A partir da leitura de textos auxiliares, o candidato deverá demonstrar domínio dos mecanismos de coesão e coerência textual.

Será aprovado na objetiva o candidato que conseguir 30 dos 60 pontos em disputa. Na redação, estará apto quem alcançar pelo menos 20 dos 40 pontos. 

Esta etapa será realizada em 11 municípios, devendo o candidato mencionar, no ato da inscrição, a sua preferência.

As cidades com aplicação serão Araçatuba; Bauru;  Campinas; Piracicaba; Presidente Prudente; Ribeirão Preto; Santos; São José do Rio Preto; São José dos Campos; São Paulo; e Sorocaba.

Concurso PM-SP terá mais cinco etapas

O concurso PM-SP terá mais cinco fases. São elas: exames de aptidão física, psicológico e de saúde, avaliação de conduta social e análise de documentos. 

curso PM-SPNa prova de aptidão física, sob comando da Escola de Educação Física da PM-SP, os candidatos serão submetidos a:

• Aferição de altura;
• Apoio de frente sobre o solo (flexão e extensão de cotovelos) para o público masculino;
• Apoio de frente no solo sobre o banco (flexão e extensão de cotovelos) para o público feminino;
• Resistência abdominal, em decúbito dorsal (tipo remador);
• Corrida de 50 metros;
• Corrida de 12 minutos. 

O candidato deverá apresentar atestado médico expedido por órgão público ou particular de saúde, no qual conste estar apto para a realização da avaliação. Serão válidos apenas os atestados médicos emitidos 45 dias dessa prova.

Cada um dos testes previstos valerá de dez a 100 pontos, conforme a tabela constante no “Anexo D” do edital. Para o candidato ser considerado apto, é necessário alcançar, no mínimo, dez pontos em cada um dos testes e 201 no somatório geral dos quatro testes.

Edital trouxe mudanças na parte específica, alerta especialista

Coronel da PM-SP e professor do curso Setor EAD, Marcio Feitosa, a pedido da FOLHA DIRIGIDA, analisou o edital.

Em Conhecimentos Gerais (Língua Portuguesa, Matemática, Raciocínio Lógico, História Geral e do Brasil, Geografia Geral e do Brasil), o programa é, de acordo com o professor, exatamente o mesmo do concurso do ano passado. "Em Informática, o programa também é o mesmo", completou.

Feitosa alerta, porém, que houve mudanças importantes na parte específica do concurso.

"Em Noções de Administração Pública, a parte de Constituição Federal acrescentou direitos políticos. Já em Constituição Estadual, a novidade ficou por conta do Poder Judiciário do Tribunal de Justiça Militar. Em compensação, a PM-SP optou pela retirada de Ordem Social e Educação. É importante que os candidatos atentem para essas mudanças, sobretudo aqueles que já vinham estudando", comentou.

No tópico "outras legislações", a PM-SP também trouxe novidades. "A Polícia Militar optou por retirar quatro leis e cobrar apenas uma, que, na minha visão, é a mais importante: Lei de Acesso à Informação e o decreto que regulamenta ela", mencionou o especialista, que enxerga as alterações como justas e positivas ao candidato.

"É uma mudança muito boa e acredito que ocorreu pois a PM enxergou o erro de cobrá-la no ano passado. Era uma lei extensa, desnecessária em se tratando de um concurso de nível médio."

O que priorizar no estudo para a objetiva?

Ao se deparar com a estrutura da prova objetiva do concurso, os candidatos da PM-SP já começam a pensar em estratégias. Por qual disciplina começar? Qual delas estudar mais tempo?

O professor Márcio Feitosa também deu dicas neste sentido. Segundo ele, a parte de Conhecimentos Gerais é a que mais vem reprovando em concursos como o da PM-SP.

"A Fundação Vunesp tem o maior índice de reprovação em Português e Matemática. Por isso, os candidatos devem estudar muito esta parte. Os cursos online ajudam bastante aqui, pois, além de disponibilizarem o conteúdo que o candidato precisa para a prova, oferecem testes e simulados. E eles são muito importantes. Realizar exercícios é o segredo para ir bem na prova", destacou.

Como estudar para a redação do concurso PM-SP? 

O concurso não conta, porém, com apenas uma prova objetiva. Os candidatos também realizarão uma redação, etapa que dá medo em muitos. Mas, como ir bem nesta fase?

Segundo Marcio Feitosa, o segredo é buscar um texto conciso e bem estruturado, com um assunto bem definido. "A fuga do tema é a maior causa de reprovações em redações da Fundação Vunesp. Além disso, o candidato deve ter a estrutura do texto na mente. A redação precisa ter um primeiro parágrafo com o que o candidato quer falar, dois em que ele desenvolverá o tema e o último em que ele volte ao tema, concluindo a ideia desenvolvida no texto", orientou.

PM-SP terá outro edital

A autorização do governador João Dória para o concurso PM-SP foi superior às 2.700 vagas deste edital. No total, a corporação preencherá 5.400 vagas. A Polícia Militar já confirmou que divulgará um outro edital, com 2.700 vagas de soldado, totalizando as 5.400 autorizadas. 

Esse edital deve ficar para o próximo semestre, conforme tradição da corporação. Além desse, a PM-SP também está com inscrições abertas no concurso de oficiais. Os cadastros são aceitos até 6 de junho.

Neste caso, são oferecidas 190 vagas, podendo concorrer quem tem, além do nível médio, de 17 a 30 anos (exceto para servidores da corporação) e altura mínima de 1,60m para homens e 1,55m para mulheres.

Comentários