Concurso PM-SE: definida data do curso para soldados e oficiais

O governador do Sergipe, Belivaldo Chagas. esteve reunido com o comandante da PM e definiu a data do curso de formação.

Está definida a data do início do curso de formação do concurso PM-SE para soldados e oficiais. A última etapa começará no dia 2 de setembro. O anúncio foi feito pelo governador do Estado de Sergipe, Belivaldo Chagas, por meio de sua conta oficial do Facebook.

Com isso, o chefe do executivo cumpre a promessa feita em maio desse ano, quando anunciou que chamaria os aprovados para o curso em agosto. "Batido o martelo sobre a convocação dos 330 aprovados no concurso da nossa Polícia Militar!", disse.

A decisão foi feita em conjunto com o comandante geral da Polícia Militar, Cel. Marcony Cabral. O registro da reunião foi publicado pelo governador. Foram 300 soldados e 30 oficiais classificados para essa última fase.

+ Intensifique os seus estudos para concursos públicos

O governador informou ainda que determinou ao comandante da PM-SE que convocasse os aprovados para uma reunião. O encontro com o comando deverá acontecer no dia 15 de agosto, com o objetivo que eles conheçam mais sobre a corporação e realizem entrega de documentação e os ajustes finais.

"Estou cumprindo o meu compromisso com os candidatos, na certeza que teremos um grande avanço na segurança pública com a chegada de homens qualificados, que irão trabalhar nas ruas, garantindo a redução da violência no nosso estado", finalizou.

Governador e Comandante definem data do curso de formação (Foto: Marcos Vieira/Reprodução Facebook)
Governador e Comandante definem data do curso de formação
(Foto: Marcos Vieira/Reprodução Facebook)

Salários podem chegar a R$9,2 mil

Publicado em abril de 2018, o edital com as todas as regras de seleção do concurso da Polícia Militar do Estado de Sergipe oferece 330 vagas, sendo 300 para o cargo de soldado e 30 para oficial. Todos os classificados dentro desse percentual foram convocados para o curso.

Para soldado, os ganhos iniciais são de R$3.370, enquanto que para os oficiais chegam a R$9.236,39. Os participantes foram avaliados mediante provas escritas, teste de aptidão física (TAF), avaliação psicológica e pesquisa da conduta social, da reputação e idoneidade. 

Belivaldo já informou, também, que pretende chamar mais aprovados durante o prazo de validade, que será de dois anos podendo chegar a quatro. Ainda não há uma confirmação de quando isso ocorrerá, mas a expectativa é para que possam ser convocados pelo menos mil policiais durante esse prazo.

Em maio, a Justiça determinou a suspensão do concurso. O pedido de suspensão do concurso solicitava a anulação das provas objetivas aplicadas em julho do ano passado, além de todas as etapas posteriores. No entanto, o desembargador Roberto Porto, decidiu pela anulação da liminar que suspendia a seleção. 



Comentários