Concurso PM-SC: motivo da suspensão inclui problemas com gabarito

Ministério Pública de Santa Catarina divulga motivo para suspensão do concurso para oficiais da PM-SC.

O concurso para formação de oficiais da Polícia Militar de Santa Catarina (PM-SC) teve o motivo de sua suspensão divulgado nesta segunda-feira, 4. Em resposta à FOLHA DIRIGIDA, o Ministério Público informou que duas irregularidades foram apontadas na seleção. 

A primeira é a existência de uma sequência lógica no gabarito da prova objetiva divulgado em dezembro que, se levada a conhecimento de algum participante antes da aplicação do exame, pode ter configurado fraude. Além disso, o MP-SC identificou a participação de uma pessoa que é parente de 1º grau de um membro da comissão.

Por causa disso, o membro pode ser impedido, já que “comprometeria sua isenção e imparcialidade, ainda que não tenha participado da confecção das provas”. No dia 25 de janeiro, a PM-SC acatou a recomendação do Ministério Público e suspendeu o andamento do concurso, que já divulgava os resultados das provas.

Até o fechamento desta matéria, o órgão não informou se há previsão de retomada. Na recomendação, o MP-SC determina que a suspensão se estenda até a conclusão das investigações ou da correção das irregularidades apontadas. A classificação final do concurso seria divulgada já no próximo dia 13. 

Gabarito (Foto: Reprodução)
Concurso de oficiais da PM-SC teve garito divulgado em dezembro
(Foto: Reprodução)

Concurso ainda tem seis etapas

Após a retomada do concurso os participantes ainda serão submetidos a outras seis etapas. Restam avaliação de saúde, avaliação física, avaliação psicológica, investigação social, exame toxicológico e inclusão e matrícula no curso de formação.

O exame de saúde seria realizado entre 23 e 24 de fevereiro. Nos dias 21 e 22 de março estava marcada a aplicação da avaliação física. Com a suspensão, as datas do cronograma deverão sofrer atrasos. 

Confira o edital do concurso PM-SC para oficiais

Publicado em outubro, o edital do concurso retoma a seleção de oficiais de 2017, que também foi suspensa. São concorridas 70 vagas para o curso de formação de oficiais, 65 para homens e cinco para mulheres.

Para ingressar é preciso ter nível superior em Direito, carteira de habilitação e idade entre 18 e 30 anos. Além disso, a altura mínima exigida é de 1,65 (homens) ou 1,60 (mulheres) e o peso deve ser proporcional, conforme determina a OMS. 

No curso de formação, que tem duração de dois anos, os selecionados recebem R$4.764,24 por mês. Depois são promovidos a aspirantes a oficial e cumprem estágio probatório de seis meses e podem ser promovidos a 2º tenente, iniciando a carreira de oficial com vencimento de R$12.882,69.



CADASTRE-SE

Para ter acesso a este conteúdo

CADASTRE-SE


Comentários