Witzel anuncia 8 mil soldados até 2021 e indica novo concurso PMERJ

O governador do Rio anunciou a contratação de 8 mil policiais militares até 2021, o que pressupõe a abertura de novo concurso PMERJ

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, anunciou nesta terça-feira, 10, que 8 mil soldados serão incorporados até 2021 na Polícia Militar do Estado. Com isso, um novo concurso PMERJ poderá ser aberto para atingir esse quantitativo.

Witzel, inclusive, destacou o aval para que o secretário de Polícia Militar do Rio, coronel Rogério Figueredo, abra mais vagas nos cursos de formação de soldados. As declarações ocorreram na cerimônia de entrega de 27 mil pistolas pelo gabinete da Intervenção Federal, na qual FOLHA DIRIGIDA esteve presente.

“Determinei ao nosso comandante Figueredo que obtenha mais vagas para que nós possamos formar mais policiais”, disse Wilson Witzel.

De acordo com o governador, até o final deste ano, 600 policiais militares terão concluído o curso de formação e serão distribuídos entre os batalhões do Estado.

A previsão do governo é que, em 2020, mais 4 mil soldados estejam em formação. Esse é o mesmo número de concursados que serão chamados em 2021, segundo Witzel. 

“Até o final deste ano, entregaremos, dessas tropas que estão em formação, 600 policiais militares. Mas, isso é apenas o começo. No ano que vem, serão mais 4 mil policiais. Para 2021, mais 4 mil e até 2022 teremos recompletado a Polícia Militar com 12 mil soldados”, explicou o governador.

Governador Witzel anuncia a contratação de mais policiais militares
​​(Foto: Agência Brasil)

 

Wilson Witzel já tinha adiantado, em julho, a intenção de contratar 12 mil novos PMs até 2022. Para atender essa promessa, o governo precisará abrir 9 mil vagas nos próximos três anos.

Isso porque o último concurso PMERJ, realizado em 2014, tem cadastro com apenas 3 mil aprovados.O governador anunciou que, primeiro, chamará os remanescentes dessa seleção para divulgar um novo edital.

Para que consiga formar tantos policiais, o Witzel revelou que, além do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), serão instaladas companhias-escolas em alguns batalhões.  

Tenha acesso a assinatura Folha Dirigida!
+ Concurso PMERJ: ampliação do Segurança Presente prevê mais efetivo

Chamadas são favoráveis para novo concurso PMERJ

Este ano, duas turmas já iniciaram o curso de formação. Essas chamadas são favoráveis ao novo concurso de soldados da PMERJ, uma vez que o governo e a própria Polícia Militar já confirmaram que a próxima seleção só será aberta após a chamada de todos os remanescentes de 2014.

À FOLHA DIRIGIDA, a PM do Rio disse que “aguarda a convocação de todos os aprovados para o início de um novo processo”. Por outro lado, o porta-voz da corporação, coronel Mauro Fliess, adiantou que os estudos de um novo concurso para soldados já começaram.

Em junho, ele recomendou que os candidatos continuem estudando, pois um novo edital se aproxima.

"Temos um efetivo do concurso PMERJ 2014 que ainda será chamado. Para atender a capacidade operacional e da nossa formação, estamos realizando algumas obras no nosso Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças. Então, logo que as obras forem concluídas e a capacidade de receber esses candidatos esteja plena, com a autorização do governador, iremos elaborar um novo concurso", detalhou Fliss.

A carreira de soldado exige o nível médio completo, idade de 18 a 30 anos e Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Durante o curso de formação, os ganhos do soldado são de R$2.213,62. Após a formatura, o valor passa ao vencimento inicial de R$3.452,55. 

Witzel também indica ingresso regular para oficiais

Além dos novos soldados, o governador Wilson Witzel também anunciou o ingresso regular de oficiais. “Nossa escola de formação de oficiais terá regularmente seus cursos”, frisou.

Em 2018, foi realizado o último concurso para oficiais da PMERJ. A oferta foi de 37 vagas para a carreira. Os ganhos foram R$7.605,10, incluindo benefícios. 

Para se inscrever foi preciso ter nível superior em Direito, idade de até 35 anos (na data de publicação do edital) e altura mínima de 1,65m (homens) ou 1,60m (mulheres). 

concurso para oficiais foi composto por cinco etapas: provas objetivas e discursivas; exame antropométrico e teste de aptidão física (TAF); exame psicológico; exame de saúde; exame social e documental.

Lembre como foi último concurso PMERJ, para soldados

O último concurso da Polícia Militar fluminense para soldados aconteceu em 2014. Na época, foram oferecidas 6 mil vagas. Os candidatos foram avaliados por meio de sete etapas: exame intelectual (prova objetiva e redação), exames psicológico e antropométrico, prova física, teste toxicológico, exame médico e pesquisa social e documental. A organizadora foi a Exatus.

A prova objetiva foi composta por 40 questões, distribuídas por Português (dez), História, Geografia, Sociologia, Informática, Legislação de Trânsito e Direitos Humanos (com cinco questões cada). Na redação, os candidatos precisaram elaborar um texto de 20 a 30 linhas. Foram corrigidos os textos dos 30 mil primeiros classificados.

Foram aprovados na primeira etapa os candidatos que não zerarem nenhuma disciplina e alcançarem o mínimo 50% de acertos na soma das notas da prova objetiva e na redação. 

O exame psicológico, eliminatório, teve como objetivo aprovar os candidatos com funções mentais e habilidades específicas, além de características de personalidade compatíveis com o cargo.

A terceira fase constou de exame antropométrico, cuja avaliação foi feita por meio do Índice de Massa Corporal (IMC), de acordo com a tabela referente ao subitem 12.3.2 do edital.

Já o exame físico (quarta etapa), de caráter eliminatório, teve as seguintes provas: os homens fizeram tração na barra fixa (duas repetições), 35 abdominais tipo remador e corrida de 2.200 metros em 12 minutos.

Já para mulheres foram cobradas 15 flexões de braços e antebraços, 25 abdominais tipo remador e corrida de 1.800 metros em 12 minutos. 

*Colaborou Marcos Leandro - [email protected]

Confira os detalhes do novo concurso para soldados da PM do Rio:



Comentários