Folha Dirigida Entrar Assine

Sem concursos, PMERJ tem 30 mil soldados a menos que previsto em lei

Dos 37 mil soldados da Polícia Militar previstos em lei, o Estado do Rio de Janeiro apresenta 7.380. Ou seja, apenas um quinto do necessário

À espera de novos concursos PMERJ e da chamada de aprovados, a Polícia Militar do Rio de Janeiro trabalha com 30 mil soldados a menos que o estipulado em lei. A corporação deveria ter 37.541 profissionais na função, porém conta com somente 7.380.

Em contrapartida, o quantitativo de oficiais em cargos de alto escalão cresce, de modo a impactar as contas da PM. Há, por exemplo, 10 mil segundos-sargentos. O que representa 378% a mais que os 2 mil homens necessários para a patente, de acordo com a legislação.

A PMERJ conta, atualmente, com 41.024 efetivos, dos quais apenas 7 mil são soldados. Os números são de um levantamento feito pelo jornal O Globo, em setembro.

O pouco investimento na base da corporação, reflete de forma direta na Segurança das ruas. Para suprir a carência, a solução momentânea é colocar PMs de patentes superiores no patrulhamento.

PMERJ apresenta apenas um quinto dos soldados previstos em lei
(Foto: Divulgação/PMERJ)

 

O ex-secretário nacional de Segurança Pública, José Vicente da Silva Filho, classifica como insensatez a distância entre os que compõem a base da Polícia Militar do Rio e os agentes no teto.

“Essa distribuição da PM do Rio está errada. Óbvio que tem impacto não apenas na falta de efetivos como também no próprio planejamento financeiro de gastos da corporação, devido à diferença de salários entre as categorias”, argumentou Silva Filho, em entrevista ao O Globo.

Para reverter a situação, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, promete desde o início de sua gestão o reforço nas equipes de Segurança Pública. Em setembro, ele anunciou que 8 mil soldados serão contratados até 2021.

Para abrir um novo concurso, no entanto, o governo precisa chamar os remanescentes da seleção de 2014. Diante disso, há um cronograma de chamadas previsto.

Segundo Witzel, até o final deste ano, 600 policiais militares terão concluído o curso de formação e serão distribuídos entre os batalhões do estado. Este ano, duas turmas já iniciaram o curso de formação.

Tenha acesso a assinatura Folha Dirigida!
+ Concurso PMERJ: ampliação do Segurança Presente prevê mais efetivo

Governo prevê 4 mil soldados em formação em 2020

Para o próximo ano, a previsão do governo é que mais 4 mil soldados aprovados no concurso PMERJ estejam em formação. Esse é o mesmo quantitativo de concursados que serão chamados em 2021, conforme Witzel.

“Até o final deste ano, entregaremos, dessas tropas que estão em formação, 600 policiais militares. Mas, isso é apenas o começo. No ano que vem, serão mais 4 mil policiais. Para 2021, mais 4 mil e até 2022 teremos recompletado a Polícia Militar com 12 mil soldados”, explicou o governador.

Para atender essa promessa, o governo precisará abrir novas vagas nos próximos três anos. Uma vez que o último concurso PMERJ, realizado em 2014, tem cadastro com apenas 3 mil aprovados.

O governador anunciou que, primeiro, chamará os remanescentes dessa seleção para divulgar um novo edital.

Essas chamadas são favoráveis ao novo concurso de soldados da PMERJ, uma vez que o governo e a própria Polícia Militar já confirmaram que a próxima seleção só será aberta após a chamada de todos os remanescentes de 2014.

+ Witzel anuncia 8 mil soldados até 2021 e indica novo concurso PMERJ

Estudos para o novo concurso PMERJ já começaram

Em resposta à FOLHA DIRIGIDA, a PM do Rio disse que “aguarda a convocação de todos os aprovados para o início de um novo processo”. Por outro lado, o porta-voz da corporação, coronel Mauro Fliess, revelou que os estudos de um novo concurso para soldados já começaram.

Em junho, ele recomendou que os candidatos continuem estudando, pois um novo edital se aproxima.

"Temos um efetivo do concurso PMERJ 2014 que ainda será chamado. Para atender a capacidade operacional e da nossa formação, estamos realizando algumas obras no nosso Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças. Então, logo que as obras forem concluídas e a capacidade de receber esses candidatos esteja plena, com a autorização do governador, iremos elaborar um novo concurso", detalhou Fliss.

O cargo de soldado exige o nível médio completo, idade de 18 a 30 anos e Carteira Nacional de Habilitação (CNH). No decorrer do curso de formação, os ganhos são de R$2.213,62. Após a formatura, o valor passa ao vencimento inicial de R$3.452,55. 



Comentários