Resultados estão prometidos para esta terça, 28

Os resultados dos recursos e final da prova objetiva do concurso para soldado da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ), adiados por uma semana, estão previtos para esta terça-feira, dia 28, no site da Exatus, organizadora da seleção. Já o provisório da redação, anteriomente marcado para o dia 23 de outubro, passou para 4 de novembro. O prazo de vista da redação e entrega de recursos está programado para o período de 4 a 10 de novembro. O resultado dos recursos da redação, junto com a classificãção, para o dia 20 do mesmo mês. Assim que estiverem liberados, também poderão ser consultados na FOLHA DIRIGIDA Online.

Os resultados dos recursos e final da prova objetiva do concurso para soldado da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ), adiados por uma semana, estão previtos para esta terça-feira, dia 28, no site da Exatus, organizadora da seleção. A Exatus informou nesta segunda-feira, dia 28, que os resultados serão liberados no final da tarde, assim como aconteceu com os recursos contra os gabaritos e o provisório do exame intelectual, divulgados às 18h.
 
Já o provisório da redação, anteriomente marcado para o dia 23 de outubro, passou para 4 de novembro. O prazo de vista da redação e entrega de recursos está programado para o período de 4 a 10 de novembro. O resultado dos recursos da redação, junto com a classificãção, para o dia 20 do mesmo mês. Assim que estiverem liberados, também poderão ser consultados na FOLHA DIRIGIDA Online.

Serão aprovados na prova objetiva os candidatos que não zerarem nenhuma disciplina e alcançarem o mínimo 50% de acertos (20 pontos). Para ser aprovado na redação, que vale dez pontos, também é necessário obter 50% dos pontos. Serão corrigidos os textos dos candidatos aprovados na prova objetiva até o limite de cinco vezes o número de vagas. Para efeito de desempate, terá vantagem aquele que tiver a maior nota, na seguinte ordem: redação, Português, História, Sociologia, Geografia, Informática, Legislação de Trânsito e Direitos Humanos. Por último, maior idade.

A comissão criada pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) para representar os candidatos que se sentem lesados com o andamento do concurso reuniu-se na última quinta-feira, dia 23, no Sindsprev, com o advogado João Custódio Gomes de Carvalho, para anexar à ação popular aberta pela deputada estadual Janira Rocha (Psol) documentos que comprovariam as supostas irregularidades. A parlamentar pede a anulação do concurso.

O mesmo grupo prepara um dossiê para ser entregue ao procurador-geral de Justiça em exercício, Alexandre Araripe Marinho, apontando as alegadas falhas no concurso. O procurador-geral se comprometeu a analisar pessoalmente, junto a um promotor, todas as provas que os candidatos puderam reunir a respeito das supostas fraudes cometidas durante a realização dos exames.

Ainda haverá exames psicológico, antropométrico, físico, teste toxicológico, exame médico e pesquisa social e documental (2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª e 7ª etapas, respectivamente). A seleção destina-se ao preenchimento de 6 mil vagas, 600 delas para mulheres.

Serviço

Resultado: www.exatuspr.com.br

Comentários