Candidatos do concurso PGM-Rio são convocados para prova escrita

O concurso PGM-Rio para procurador convocou os candidatos para realização da prova escrita marcada para o dia 8 de dezembro.

Os candidatos que concorrem a carreira de procurador do concurso PGM-Rio foram convocados para a prova escrita. A avaliação será realizada no dia 8 de dezembro na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

A Uerj fica localizada na Rua São Francisco Xavier, 524 - Maracanã - Rio de Janeiro. A convocação com as demais informações a respeito da avaliação foi publicada no Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro na última sexta-feira, 8.

No dia da prova, os portões serão abertos às 8h e fechados às 9h e aqueles que chegarem após esse horário serão eliminados. Os candidatos terão até seis horas para resolverem as questões e preencherem o cartão de respostas.

O local e a sala da prova serão divulgados juntos com o cartão de confirmação, a partir do dia 28 de novembro, no site do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), organizador da seleção.

Candidatos do concurso PGM-Rio são convocados para prova escrita
(Foto: Divulgação)

Atenção a algumas regras:

Para a realização da prova, os candidatos deverão estar portanto um documento de identificação com foto, cartão de confirmação e caneta esferográfica de cor azul ou preta.

Além do RG, também serão aceitos passaporte, carteira de trabalho, CNH e carteiras funcionais do Ministério Público, da Magistratura, da Defensoria Pública e outras carteiras expedidas por órgão público que, por Lei Federal, valem como identidade.

O candidato que não apresentar o documento de identificação será impossibilitado de realizar a avaliação. Importante frisar que o documento precisa estar em boas condições e legível, de forma que seja possível identificar o participante.

Não haverá segunda chamada para realização do exame, portanto o candidato precisa estar atento ao dia, horário e local da prova, assim como o trajeto. Apesar de ser em um domingo, é aconselhável sair de casa com antecedência a fim de evitar imprevistos.

Na lista de presença, o candidato precisará assinar igual a assinatura do documento, ou seja, não será aceita rúbrica. Além disso, como de praxe, os três últimos candidatos deverão sair juntos.

Durante a prova, não será permitido o uso de óculos escuros, boné, chapéu, gorro ou lenço e nem o porte de arma de fogo, sob pena de eliminação.

Os candidatos também não poderão portar aparelhos eletrônicos e/ou fones de ouvido, então o aconselhável é não levar. Caso levem, os mesmos deverão estar desligados e colocados em local indicado pelos fiscais.

Prova permitirá consulta à legislação

Será permitida consulta à legislação brasileira, não-comentada e não-anotada. A organização proibiu, especificamente, as edições do Código Civil e do Código de Processo Civil anotadas pelo professor Theotônio Negrão.

O material de consulta pode conter marcações, desde que não haja acréscimo de conteúdo. É proibido também a consulta a qualquer enunciado que não seja legislativo, ficando a cargo da comissão impedir a utilização do material que estiver em desacordo.

Comentários