À espera do concurso PGE-RJ, cresce número de cargos vagos

Sem a abertura do concurso PGE-RJ e a chamada de aprovados, a Procuradoria tem cerca de 100 cargos vagos, sendo 40 de técnicos.

Autorizado desde 2018, o concurso PGE-RJ para a área de apoio da Procuradoria Geral do Estado do Rio de Janeiro segue com os preparativos em andamento. Paralelo a isso, o órgão vê o número de cargos vagos aumentar cada vez mais.

De acordo com a Associação dos Servidores da Procuradoria (Asproerj), a carência, hoje, está em torno de 100 profissionais efetivos. Desses, 40 seriam apenas para técnico processual, carreira que exige nível médio completo. Os dados foram passados à FOLHA DIRIGIDA nesta quinta-feira, 25.

Os cargos vagos são provenientes de aposentadorias, mortes, exonerações e desligamentos em geral. Sem novo concurso PGE-RJ e a possibilidade de chamar aprovados, a Procuradoria tem o quadro de servidores reduzido.

Nos próximos meses, a situação pode se agravar ainda mais. Com a Reforma da Previdência, muitos pedidos de aposentadorias foram feitos.

PGE-RJ prepara novo concurso para contratação de servidores da
área de apoio (Foto: Divulgação/PGE-RJ)

 

Em entrevista concedida em maio, o presidente da Asproerj, Rodrigo Lélis, destacou que um novo concurso se faz necessário para suprir a carência atual. Assim como das aposentadorias previstas.

“O principal problema na Procuradoria é uma carência de pessoal absurda. E a questão da aposentadoria agrava ainda mais, porque com a reforma da Previdência muitos servidores correm para se aposentar", relatou Lélis.

Um dado que chama a atenção é que, segundo a Associação, apenas um terço dos profissionais da PGE-RJ foi admitido por concurso público. A nova gestão da Procuradoria enxergou a proporção discrepante e quer reverter a situação. De modo que os concursados representem a maior parte do quadro.

Por isso, os preparativos do concurso para área de apoio foram mantidos em 2019. Uma vez que os trâmites de uma nova seleção para procuradores foram suspensos.

Nova gestão da PGE-RJ prioriza concurso para área de apoio

Concurso PGE-RJ será para técnicos e analistas

A Assessoria de Imprensa da PGE-RJ confirmou à FOLHA DIRIGIDA a autorização do novo concurso para área de apoio. Em contato em março deste ano, o órgão disse que o edital seria divulgado “o mais rápido possível”. Os demais detalhes não foram revelados.

Fontes ligadas à reportagem afirmam, porém, que o documento pode sair ainda no segundo semestre deste ano, com as provas aplicadas até março de 2020. A expectativa é que a maior parte das vagas seja para técnico processual, cargo de nível médio e salário inicial de R$5.510.

Esse é o mesmo valor pago a funções que exigem nível médio/técnico para inscrição, como técnico de sistemas e métodos e técnico contábil.

Acesse cursos de preparação para concursos: 

Para o nível superior, o concurso deve contemplar diferentes especialidades de analista, com remuneração de R$6.990 no início da carreira. A PGE do Rio de Janeiro contrata pelo regime estatutário, que garante a estabilidade empregatícia ao servidor.

+ Concurso PGE-RJ: conheça os detalhes do cargo de nível médio

Próximo passo para concurso é a escolha da banca

Para que o edital seja publicado, a Procuradoria ainda tem que iniciar a licitação para escolha da banca organizadora. Para isso, o órgão deve terminar o projeto básico do concurso PGE-RJ que contém dados importantes, como cargos, vagas e estrutura de provas.

Quando pronto, o projeto básico é enviado as bancas interessadas para que elas calculem seus preços para ficar à frente do concurso. Em geral, a que apresenta o menor valor e atende as exigências, é escolhida para receber as inscrições e aplicar as etapas, como provas objetivas.

Concurso PGE-RJ: veja nota de corte da prova anterior de nível médio

O concurso da PGE deve ter os mesmos moldes da seleção aberta para a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro (DPE-RJ), em 2018. A tendência é que seja formado um cadastro de reserva para utilização durante o prazo de validade.

Isso porque durante o Regime de Recuperação Fiscal (RRF), o Estado só pode convocar aprovados em concursos para suprir as carências por aposentadorias, mortes e exonerações. Cargos que ficaram vagos por outros motivos ou que foram criados não podem ser preenchidos.

Em 2016, a PGE-RJ chegou a anunciar um novo concurso. Mas, foi suspenso em função da crise econômica do Estado. A seleção seria composta por provas objetivas com 60 questões para técnicos e 70 para analistas.

Confira análise de Português para o concurso PGE-RJ:

ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR


Comentários