Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Aprovado duas vezes no concurso PF, especialista dá dicas de estudo

Aprovado duas vezes no concurso PF, especialista dá dicas de estudo

Criador da Máquina da Aprovação, Victor Maia foi aprovado duas vezes na Polícia Federal e dá dicas para os concorrentes ao próximo concurso.

Você faz parte de qual seleto grupo de concurseiros? Dos que se preparam antecipadamente para o concurso ou daqueles que só estudam após o edital ser publicado? Independentemente disso, se o seu sonho é ingressar na Polícia Federal saiba que ainda dá tempo para começar os estudos.

Para ajudar os candidatos, FOLHA DIRIGIDA conversou com Victor Maia, aprovado na Polícia Federal para o cargo de agente em 2009 e perito em 2013. O especialista em preparação para a PF criou o método Máquina da Aprovação, que auxilia de maneira mais específica e prática o estudo para concurso público.

Victor Maia durante o curso de formação na Academia Nacional de Polícia (Foto: Arquivo Pessoal)
Victor Maia no curso de formação na Academia Nacional de Polícia
(Foto: Arquivo Pessoal)

Com edital já publicado, especialista diz como se preparar

Victor Maia explica que o ideal para quem deseja ser aprovado em um concurso público é começar a se preparar antecipadamente.

Desta forma, ele explica que quem optou por essa estratégia já tem um material bem elaborado de revisão das matérias principais e agora pode focar nas mudanças que vieram no programa, de maneira tranquila.

"A boa notícia (para quem não se antecipou) é que poucos candidatos se preparam da forma adequada com antecedência, então ainda há muito em jogo. Muita gente cria planos de estudos que só funcionam no papel", explica Victor Maia.

Sendo assim, o especialista ressalta que a preparação para o concurso da Polícia Federal precisa ser persistente e colocada já em ação. E para que isso aconteça ele lista três condições:
 
1) Você precisa saber onde está e para aonde vai;
2) Saber se está no caminho certo a todo momento;
3) Ter metas de estudo adaptadas ao seu conhecimento e a sua disponibilidade.
 
Conheça o curso da Máquina da Aprovação para o concurso PF!
Adquira já o curso da Máquina da Aprovação com 20% de desconto

botao-confira-curso-para-pf.png

Quem esperou o edital sair ainda tem chances. Entenda!

Embora tenha sido uma escolha arriscada, pois o tempo é curto, quem optou por estudar somente após a publicação do edital ainda tem chaces de conseguir a tão sonhada aprovação. De acordo com Victor Maia, o primeiro passo deve ser uma autoavaliação em todas as disciplinas. Ele explica que é preciso saber onde está para saber se é o caminho certo.

O segundo passo, segundo ele, é focar no cargo. Escolher a carreira desejada e começar uma preparação específica. Victor Maia recomenda que os candidatos escolham a função em que terão mais chances de aprovação. 

"Essa condição é personalíssima! Depende muito das suas proficiências nas diferentes disciplinas. Muita gente acredita, erroneamente, que a dificuldade de passar é ditada pela remuneração e o número de vagas", comentou.
 
 

Curso Máquina da Aprovação para concurso PFVictor Maia aconselha aos concurseiros que o terceiro passo é avaliar a própria rotina. É preciso adequar um tempo para a preparação. Ele explica ainda que não é preciso se matar de tanto estudar.

Segundo o especialista, a carga com maior aprendizado semanal é em torno de 36h líquidas (efetivas, descontadas as pausas). "Quem estuda mais que isso está desperdiçando energia a toa (em regra). Também é mais eficiente quem descansa um dia na semana!"

O quarto passo é a criação de um ciclo de estudos. Segundo ele, o aprendizado se torna bem mais eficaz quando as disciplinas são estudadas de maneira intercalada. Para isso, ele aconselha ponderar três fatores na hora de dividir o tempo entre as disciplinas, estudando mais: 

1) quanto maior o peso no edital;
2) quanto menor o seu conhecimento;
3) quanto mais fácil a disciplina.
 
Por fim, somente o último passo que se torna o estudo em si. Muita gente acaba acreditando que só precisa "de um bom material" e "começar a estudar". O especialista destaca que a forma como você estuda acaba sendo mais importante do que a fonte.

Candidatos não devem esquecer do TAF

Victor Maia enfatiza que uma dica importante que deve ser passada aos candidatos é não esquecer do Teste de Aptidão Física durante a preparação. Treinar para essa etapa deve ser algo que também precisa começar antecipadamente.
 
Essa ação, no entanto, é bastante negligenciada pelos concurseiros da área da segurança, o que provoca muitas desclassificações. Victor garante que não se pode descuidar da parte física e nem da alimentação, pois são fundamentais para um bom desempenho.
"Ambos ajudam na aprendizagem e no controle da ansiedade. Nenhum candidato deveria (em nenhum concurso) se exercitar menos de 30 minutos 3x por semana."

Preparação para a PF também serve para a PRF

O especialista destaca também que a preparação para a Polícia Federal é bem semelhante daquela para a Polícia Rodoviária Federal. Portanto, quem tem o interesse nos dois concursos pode usar o mesmo método de estudo em busca da aprovação.
 
"Indiretamente, quando você se prepara para PF, está se preparando para PRF. Minha sugestão é focar exclusivamente na PF e dar ênfase às disciplinas exclusivas para a PRF apenas após a prova da PF."

Victor Maia conta ainda que quando se preparou para a Polícia Federal percebeu que tinha uma vantagem em relação aos demais concorrentes. Isso porque ele utilizava a metodologia que relatou acima e os demais optavam por outras estratégias.

"Ao acompanhar minhas chances de aprovação pude manter minha motivação para continuar estudando, bem como, com o planejamento, sabia exatamente o que fazer a cada dia. Assim, a minha energia era toda utilizada para estudar! A aprovação foi uma consequência esperada, tanto que nem mudei meu ritmo pós-edital! A tranquilidade que o método traz também é fundamental para fazer uma boa prova."

Inscrições do concurso PF abertas até julho

O prazo para inscrições no concurso da Polícia Federal já está aberto. Os concorrentes podem se candidatar até 2 de julho, acessando o site do Cebraspe, o organizador da seleção. Para confirmar a participação é necessário quitar a taxa de R$180 ou R$250, de acordo com o cargo, até 20 de julho.

A seleção oferece 500 vagas, das quais 180 são para o cargo de agente, 80 escrivão e 30 papiloscopista, que recebem R$12.441,26 . As demais oportunidades são para delegado (150) e perito (60), que contam com ganhos de R$23.130,48.


Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações