Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Programa sofre mudanças, mas não chega a assustar

Para o especialista em concursos públicos e coordenador pedagógico da Academia do Concurso, Paulo Estrella, o programa da nova seleção de agente administrativo do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE)  é muito diferente do processo seletivo de 2008, que até então serviu como base para o estudos dos candidatos.  “Aconteceram várias mudanças. É um programa que não seguiu a regra, ele não bem uma continuidade, não se assemelha muito ao anterior”, disse.  Paulo Estrella apontou algumas das diferenças. “Foram retiradas as disciplinas de Direito Constitucional e Atendimento ao Cliente”, ilustrou.

Para o especialista em concursos públicos e coordenador pedagógico da Academia do Concurso, Paulo Estrella, o programa da nova seleção de agente administrativo do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE)  é muito diferente do processo seletivo de 2008, que até então serviu como base para o estudos dos candidatos.  “Aconteceram várias mudanças. É um programa que não seguiu a regra, ele não bem uma continuidade, não se assemelha muito ao anterior”, disse.  Paulo Estrella apontou algumas das diferenças. “Foram retiradas as disciplinas de Direito Constitucional e Atendimento ao Cliente”, ilustrou.
Assine e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida
OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações