Concurso Diplomata 2019: último dia de inscrições para 20 vagas

Na segunda, 8, foi publicado o edital do concurso Diplomata 2019 com 20 vagas, de nível superior e com R$19 mil mensais. Inscrições abertas.

*Matéria atualizada em 12/08/2019, às 10h26

O edital do concurso Diplomata 2019 foi publicado na segunda-feira, 8 de julho, no Diário Oficial da União, e teve inscrições abertas na quarta, 17. A oferta é de 20 vagas para ingresso na carreira, cujo pré-requisito é o superior em qualquer área. A remuneração é de R$19.657,06. Os cadastros serão encerrados nesta segunda, 12.

Das oportunidades, 15 são para ampla concorrência, quatro para negros e uma para pessoas com deficiência. A remuneração engloba R$19.199,06 de vencimento básico mais R$458 de auxílio-alimentação. 

As inscrições do concurso foram abertas às 8h de17 de julho, e os cadastros podem ser feitos até esta segunda, 12 de agosto, pelo site do Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades), banca organizadora.

O primeiro passo é preencher a ficha com todos os dados solicitados. Depois, imprimir o boleto e pagar a taxa de R$208. O pagamento será aceito até quinta, 15 de agosto. 

Ministério das Relações Exteriores abre concurso com 20 vagas para
diplomatas (Foto: Divulgação)

 

Apenas membros de famílias de baixa renda, inscritos no programa CadÚnico ou doadores de medula óssea puderam solicitar a isenção da taxa, cujo prazo já foi encerrado. Para isso foi necessário fazer a inscrição pelo portal da banca, imprimir, preencher e assinar o requerimento da isenção. 

Depois, entregá-lo junto à documentação comprobatória pessoalmente, até 25 de julho, na CAC-IADES ou enviar via SEDEX ao IADES - Concurso IRBr (Caixa Postal 15.920, CEP 71.070- 640, Guará II - Brasília (DF). O resultado dos pedidos de isenção saiu no dia 2 de agosto.

Estuda e trabalha? Saiba como superar esse desafio
+ Existe a melhor técnica de estudos para concursos?

Concurso Diplomata terá prova objetiva em setembro

concurso Diplomata deste ano será composto por três fases. A primeira delas será uma prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. Já a segunda e terceira etapas serão provas escritas, também de caráter eliminatório e classificatório. Confira os detalhes a seguir:

Prova objetiva 

A primeira etapa está marcada para o dia 8 de setembro, em todas as capitais do país. A aplicação será feita em dois horários. O primeiro iniciando-se às 9h30 e o segundo às 15h. Ambos com duração de três horas.

Os locais de prova serão disponibilizados para consulta no dia 26 de agosto, pelo site do Iades. Ao todo, os candidatos deverão responder a 73 questões, distribuídas da seguinte maneira:

  • Língua Portuguesa - 10 questões;
  • Língua Inglesa - 9 questões;
  • História do Brasil - 11 questões;
  • História Mundial - 11 questões;
  • Política Internacional - 12 questões;
  • Geografia - 6 questões;
  • Economia - 8 questões;
  • Direto e Direito Internacional Público - 6 questões.

O que mudou no concurso de Diplomata de 2018 para 2019?

Cada questão será composta por quatro itens para julgamento. O julgamento de cada item será CERTO ou ERRADO. O gabarito preliminar está previsto para sair no próprio dia 8 de setembro, após às 22h. 

A nota em cada item será igual a 0,25 ponto, caso a resposta do candidato esteja em concordância com o gabarito oficial definitivo da prova; 0,125 ponto negativo, caso a resposta esteja em discordância com o gabarito; e zero se não houver marcação ou marcação dupla.

Será eliminado do concurso o candidato que obtiver nota final na prova objetiva inferior a 32,85 pontos. 

+ Quer entrar no Itamaraty? Conheça a trajetória de Rômulo Neves, diplomata e ex-BBB

Provas escritas Português e Inglês

Os 200 melhores colocados na objetiva serão convocados para a segunda etapa do concurso Diplomata: as provas escritas, também de caráter eliminatório e classificatório. Desse quantitativo, 150 concorrentes serão de ampla concorrência, 40 negros e dez pessoas com deficiência. 

A primeira avaliação será aplicada no dia 12 de outubro, às 14h, nas capitais em que houver aprovados na primeira etapa. Durante cinco horas, os participantes deverão elaborar uma redação de tema geral e responder a dois exercícios de interpretação, análise ou comentário de texto. 

Haverá ainda prova escrita de Língua Inglesa no dia 13 de outubro, às 14h. Nesse caso, serão cobrados: redação sobre tema geral, tradução do texto do Inglês para o Português, versão de um texto do Português para o Inglês.

Além de elaboração de um resumo, em inglês, de um texto escrito em língua inglesa, com extensão a ser estabelecida no comando do exercício, estimada entre 35% e 50% do texto a ser resumido.

Bolsonaro garante concurso Diplomata em 2019 e demais anos do governo

Provas escritas demais disciplinas

Os candidatos ainda serão submetidos a provas escritas de outras disciplinas. Eles terão que responder sobre História do Brasil, Geografia, Política Internacional, Economia, Direito e Direito Internacional público, Língua Espanhola e Língua Francesa. 

As provas terão duração de quatro horas cada e serão aplicadas nas capitais onde houver candidatos aprovados na primeira fase, nas datas prováveis de:

  • 18 de outubro de 2019: Prova de história do Brasil, iniciando-se às 9 horas;
  • 18 de outubro de 2019: Prova de geografia, iniciando-se às 15 horas;
  • 19 de outubro de 2019: Prova de política internacional, iniciando-se às 9 horas;
  • 19 de outubro de 2019: Prova de economia, iniciando-se às 15 horas;
  • 20 de outubro de 2019: Prova de direito e direito internacional público, iniciando-se às 9 horas;
  • 20 de outubro de 2019: Prova de língua espanhola e língua francesa, iniciando-se às 15 horas.

Será considerado aprovado quem alcançar nota mínima de 60 pontos na prova de Língua Portuguesa, 50 pontos em Língua Inglesa e 360 pontos na soma das demais disciplinas. 

No total, serão aprovados até 56 candidatos a ingresso na carreira diplomática, sendo 42 de ampla concorrência, 11 negros e três pessoas com deficiência. 

O resultado final do concurso Diplomata está previsto para sair no dia 17 de dezembro. O prazo de validade da seleção será de 90 dias, podendo ser prorrogado por igual período. 

Curso de formação no IRB

Os aprovados nas três etapas do concurso ainda realizam curso de formação de diplomatas no Instituto Rio Branco, em Brasília. Em 2017, o então diretor-geral do IRB, embaixador José Estanislau do Amaral, detalhou os princípios das aulas, em entrevista exclusiva à FOLHA DIRIGIDA.

"O principal objetivo do curso é aprofundar alguns conhecimentos em política internacional, economia e línguas estrangeiras. Além de ensinar outros aspectos como relacionamento com a imprensa e prepará-los, realmente, para a atuação no exterior”, disse o embaixador.

Professor João Daniel fala sobre concurso: 



Comentários