Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Concurso MPU: saiba como é a carreira de técnico de administração

Concurso MPU: saiba como é a carreira de técnico de administração

Não sabe como é a rotina e quais são as atribuições do técnico de administração do MPU? O servidor Adriel Gael contou os detalhes.

O edital do concurso MPU despertou o interesse de muitas pessoas que sonham com o serviço público. Um dos cargos oferecidos é o de técnico de administração. Por exigir apenas o ensino médio completo, deve atrair número significativo de candidatos. Mas, você sabe o que faz um técnico administrativo do MPU?

Para responder a essa pergunta, FOLHA DIRIGIDA conversou com Adriel Gael, que é técnico de administração do Ministério Público da União há cinco anos. Ele atribui a alta concorrência às possibilidades e benefícios que o MPU oferece a seus servidores.

Adriel Gael, técnico administrativo do
MPU (Foto: Reprodução)

O cargo de nível médio, por exemplo, tem salário base de R$6.708,53. A esse valor é acrescentado o auxílio-alimentação de R$910,08. O órgão ainda oferece auxílio-creche para os profissionais que têm filhos pequenos.

A remuneração dos servidores também é flexível, tendo em vista que o plano de carreira de técnicos de Administração possui 13 níveis.

⇒ Saiba como estudar para o concurso MPU

O fato de o MPU ser um órgão federal, na visão de Adriel, é um chamariz. Isso porque os concursados poderão ser lotados em vários estados e nos diferentes ramos que compõem o MPU.

São eles: Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público Militar (MPM), Ministério Público do Trabalho (MPT) e Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).

Como é a rotina de um técnico de administração do MPU?

Questionado como é a rotina de um técnico de Administração do MPU, Adriel Gael disse o órgão preza pela qualidade de vida do servidor. “Trabalhamos sete horas por dia. Eu entro às 12h e saio às 19h. Tenho a manhã e a noite livres”, detalhou o servidor que, atualmente, é lotado no MPF, no Rio de Janeiro.

A dinamicidade do MPU também foi apontada por Gael. “Você abre sua mente para entender a administração pública. O órgão é muito dinâmico”. O servidor explicou que o Ministério Público da União, assim como uma empresa, é dividido entre vários setores.

⇒ Concurso MPU: conheça o perfil da banca Cebraspe

Existe o departamento responsável pela gestão de pessoas, o administrativo, o protocolo, a licitação, os gabinetes junto aos procuradores, dentre outros. Para isso, o MPU tenta selecionar qual setor tem mais a ver com o perfil da pessoa. Há uma troca.

“Quando você é nomeado, o RH (Recursos Humanos) faz uma pré-entrevista e pergunta qual setor você gostaria de ser lotado. Eles tentam, na medida do possível, atender a demanda do candidato”, relembrou Adriel Gael, que tem um canal no Youtube para falar sobre a carreira no MPU.

Confira a entrevista completa com Adriel Gael: 

ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR


O servidor não hesitou em confirmar que não há um perfil específico para ser um técnico do MPU. “Há muitas possibilidades. Se a pessoa for um pouco mais introvertida e gostar de trabalhar na área administrativa, eles vão tentar adequar ao perfil da pessoa”.

Atualmente, Gael trabalha no gabinete junto a um procurador. “Na minha função, é possível produzir texto, minutar ofício, memorando, portaria, ter o contato direto com o membro. Você vê o que ele está fazendo, o que está sendo produzido. É a área fim, então você enxerga para que o órgão existe”.

Servidor aponta boa utilização do cadastro de reserva do concurso

O edital do concurso MPU trouxe apenas 47 vagas imediatas, sendo 11 para técnico de Administração e 36 para analista em Direito. O Ministério Público da União, entretanto, pretende formar um cadastro de reserva com até 7 mil aprovados.

Desse quantitativo, 5.142 serão técnicos e 2.094 analistas. O servidor Adriel Gael acredita na boa utilização desse cadastro de reserva, tendo em vista o déficit de pessoal do MPU. “Existe muita demanda. Eu, por exemplo, estou fazendo o trabalho de dois técnicos administrativos”, relatou.

Prepare-se para o concurso MPU: 

Veja curso de preparação para o MPU

Segundo Gael, a maior necessidade é para o Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre, Curitiba e São Paulo. O servidor também apontou que no último concurso para técnico administrativo foram cerca de 40 vagas imediatas para Brasília e o MPU nomeou mais de 1.150 pessoas. “Se estão abrindo um grande cadastro de reserva, eles planejam chamar todos eles”, afirmou.

Alta concorrência não deve assustar, diz Adriel Gael

O MPU não realiza concursos para técnico de Administração desde 2013. Desde então, muitas pessoas aguardam pela publicação de um novo edital para o cargo. Por isso, a seleção deste ano deve registrar um número expressivo de inscritos.

O servidor Adriel Gael, entretanto, disse que a alta concorrência não deve assustar. “Temos que ver quanto a concorrência está preparada, há quanto tempo está, realmente, estudando. Mas, você tem que confiar na sua preparação, procurar ajuda de professores especializados e manter o foco”, recomendou.

Sobre começar os estudos somente após a publicação do edital, Gael respondeu que varia de  pessoa para pessoa. “Depende da quantidade de horas que você tem para o estudo e da sua disposição. Também depende da forma que pessoa adquire conhecimento, se é lendo ou assistindo vídeo aula. Eu, por exemplo, estudava muito vendo vídeo aula, não gostava muito de ler PDF”.

As provas objetivas do concurso MPU estão marcadas para o dia 21 de outubro, no turno da tarde para técnico. A aplicação será nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal. Ao todo, serão cobradas 120 questões, sendo 50 de Conhecimentos Básicos e 70 de Conhecimentos Específicos.


Comentários


NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações