Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Regra de três e proporções

O professor Marcos Piñon orienta os futuros candidatos para o cargo de motorista do MP-SP com dicas de estudo para a disciplina de Matemática. O docente leciona no Estratégia Concursos e tomou como base o conteúdo programático do último edital.  

O professor Marcos Piñon orienta os futuros candidatos para o cargo de motorista do MP-SP com dicas de estudo para a disciplina de Matemática. O docente leciona no Estratégia Concursos e tomou como base o conteúdo programático do último edital.
 
"Nesse concurso, devemos ter a cobrança de assuntos da Matemática básica estudada no ensino fundamental. Certamente serão cobradas questões que envolvam cálculos com porcentagem, regra de três, proporções, MMC e MDC, operações com frações e sistema legal de medidas. É possível também a cobrança de equações do 1º grau, cálculo de áreas de figuras planas e juros simples."
 
Justificando a sua escolha pelos tópicos, Marcos aponta que esses foram os principais temas na última prova aplicada para o cargo em destaque. O exame mais recente teve ao todo dez questões de Matemática e em todas elas estavam presentes os assuntos abordados acima pelo professor.
 
O último concurso foi de responsabilidade do IFBC, já o atual terá como banca responsável o Instituto Zambini. O docente comenta sobre o perfil da organizadora e destaca sua baixa visibilidade no cenário, comparado as demais bancas mais conhecidas. "Essa banca não é muito conhecida do público em geral, mas já organizou diversos certames no Estado de São Paulo", destaca. A recomendação é para que o interessado também procure provas de matemática ocorridas recentemente, pois o concurso é para um cargo de nível fundamental e existem diversas provas que servirão de parâmentro no decorrer dos estudos.
 
Segundo o especialista, pelo fato de o conteúdo de Matemática ter um número menor de questões, pode ser estudado todos os dias, nem que seja pelo menos uma hora. O candidato deve intercalar os estudos nas horas diárias e abdicar o seu tempo também para as outras duas disciplinas do quadro programático (Português e conhecimentos específicos). Para o professor, a quantidade de horas irá variar, não só com o estágio que cada participante se encontra, mas também pelo tempo de experiêncian que cada um possui em prestação de concursos. "Para quem já está se dedicando há algum tempo, acredito que uma hora diária seja suficiente, ou 6 horas semanais, até mesmo pelo fato de o edital ainda não ter sido publicado. Porém, para quem está iniciando seus estudos agora, acho que pelo menos duas horas diárias, ou 12 horas semanais, devem ser dedicadas à Matemática."
 
O docente orienta que os interessados procurem materiais e métodos de estudos que foquem em concursos e tenham como base os tópicos que, possivelmente, estarão presentes no edital. É de extrema importância para o candidatso aproveitar esse período que antecede a divulgação do edital detalhado, pois quem prioriza uma preparação eficaz corre na frente na luta pela vaga. "A dica que posso dar agora é para que o candidato aproveite ao máximo esse período pré-edital para tentar formar uma boa base na disciplina, principalmente relembrando a realização de cálculos simples sem a utilização de calculadoras. Vale a pena praticar bastante as contas de somar, diminuir, multiplicar e dividir. Além disso, é pegar os tópicos do último concurso e estudar um a um, entendendo deixar nada para trás, alterando sempre a resolução de provas de concursos anteriores relacionados a cada assunto.

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações