Concurso MP RJ: inscrições abertas para os níveis médio e superior

Saiu o edital do concurso MP RJ 2019, com vagas nos níveis médio e superior. As remunerações iniciais chegam a R$8.369,16.

Saiu o edital do concurso MP RJ 2019. O documento foi publicado no Diário Oficial Eletrônico do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP RJ), nesta quinta-feira, dia 12. As oportunidades são em cargos dos níveis médio e superior, com remuneração de até R$8.369,16. O regime de contratação é o estatutário, com estabilidade.

edital MP-RJ

O MP RJ oferece 18 vagas, mas há expectativa de chamada de mais aprovados ao longo da validade do concurso, de dois anos, podendo chegar a quatro. Na última seleção, por exemplo, foram 21 vagas, e o MP convocou 207 aprovados. Isso tende a se repetir no novo concurso, tendo em vista, sobretudo, as aposentadorias.

⇒ PARA ASSINANTES: Conheça o perfil da FGV, banca do MP RJ

Das 18 vagas, sete são para quem possui o nível médio completo. Dessas, seis são para técnico administrativo e uma para oficial. A remuneração para ambos é de R$5.612,84, sendo R$4.382,84 de vencimento inicial e R$1.230 do auxílio-alimentação. 

No nível superior, 11 vagas também estão concentradas em dois cargos. São eles: analista processual (oito vagas), para graduados em Direito, e analista administrativo (três vagas), para formados em Administração, Ciências Contábeis, Direito ou Economia. Ambos têm ganhos mensais de R$8.369,16.

Os servidores do MP têm direito ainda a auxílios-transporte e saúde, este por sistema de reembolso, bem como auxílio-educação, podendo o servidor contemplar até três dependentes. 

+ Começe AGORA os estudos para o concurso MP RJ +

CONCURSO MP RJ 2019

CARGO ESCOLARIDADE REMUNERAÇÃO
Técnico administrativo Nível médio R$5.612,84
Oficial do MP RJ Nível médio R$5.612,84
Analista administrativo Nível superior em Administração, Ciências Contábeis, Direito ou Economia R$8.369,16
Analista processual Nível superior em Direito R$8.369,16


O secretário-geral do MPRJ, Dimitrius Viveiros, reafirmou a ideia de chamar mais aprovados, estimando centenas de convocações .

“O concurso será exclusivamente direcionado à reposição de servidores para as vacâncias já existentes e para aquelas que surgirão nos dois anos seguintes à data da homologação do concurso, decorrentes de exonerações e aposentadorias. Esse prazo de validade ainda poderá ser prorrogado por mais dois anos. Na prática, é possível estimar com segurança que mais de uma centena de aprovados poderão ser chamados durante o período de validade”, afirmou.

Inscrições do concurso MP RJ já estão abertas

Os interessados no concurso MP RJ 2019 já podem se inscrever, no site da Fundação Getulio Vargas (FGV), organizadora. Os cadastros começaram a ser aceitos no às 14h desta segunda, dia 16, podendo ser efetuados até as 16h do próximo dia 24 de outubro. A taxa é de R$95 para técnicos e de R$120 para analistas. 

Membros de família de baixa renda, inscritos no CadÚnico, podem solicitar a isenção da taxa. O pedido poderá ser feito no site da organizadora entre as 14h do próximo dia 16 até as 16h do dia 18 deste mês.

O resultado preliminar das solicitação de isenção está previsto para ser divulgado em 9 de outubro. A lista definitiva de isentos sairá até 23 de outubro.

Concurso MP RJ 2019 tem edital publicado (Foto: MP RJ)
Concurso MP RJ 2019 tem edital publicado (Foto: MP RJ)

Provas do concurso MP RJ serão aplicadas em novembro

Os candidatos do concurso MP RJ 2019 serão avaliados por meio de uma etapa: a prova objetiva, marcada para 24 de novembro. A avaliação será aplicada no período da manhã, das 8h às 13h para analista áreas processual e administrativa. Já os concorrentes ao cargo de técnico farão a prova no período da tarde, das 15h às 19h.

Em ambos os casos, as provas serão realizadas no Estado do Rio de Janeiro, nas seguintes cidades: Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Duque de Caxias, Itaperuna, Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Petrópolis, Rio de Janeiro, Teresópolis e Volta Redonda.

Para técnicos, serão 80 questões de Português, Raciocínio Lógico Matemático, Organização do MP, Noções de Informática e Noções de Direito Administrativo e Constitucional.

Os concorrentes a oficial também responderão a 80 itens sobre Português, Raciocínio Lógico Matemático, Organização do MP, Noções de Direito Processual, além de Noções de Direito Administrativo e Constitucional.

Para analistas serão 100 questões. No caso do analista processual as matérias serão Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico Matemático, Organização do  Ministério Público, Tutela Coletiva e Direito da Infância e Juventude, Direito Administrativo e Constitucional, Direito Civil e Processual Civil, Direito Penal e Direito Processual Penal.

Já para analista administrativo a prova terá as seguintes disciplinas: Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico Matemático, Organização do  Ministério Público, Noções de Informática, Noções de Direito Administrativo e Constitucional, Administração Geral e Pública e Contabilidade Pública. 

Prova objetiva técnico administrativo
Grupo 1:

Língua Portuguesa - 30 questões
Raciocínio Lógico - 10 questões

Grupo 2:
Organização do MP - 10 questões
Noções de Informática - 10 questões
Noções de Direito Administrativo e Constitucional - 20 questões

Prova objetiva de oficial
Grupo 1:

Língua Portuguesa - 30 questões
Raciocínio Lógico - 10 questões

Grupo 2:
Organização do MP - 10 questões
Noções de Direito Administrativo e Constitucional - 10
Noções de Direito Processual - 20 questões

Prova objetiva de analista administrativo
Grupo 1:

Língua Portuguesa - 30 questões
Raciocínio Lógico - 10 questões

Grupo 2:
Organização do MP - 10 questões
Noções de Direito Administrativo e Constitucional - 10 questões
Noções de Direito Processual - 15 questões
Administração Geral e Pública e Contabilidade Pública - 25 questões

Prova objetiva de analista processual 
Grupo 1:

Língua Portuguesa - 30 questões
Raciocínio Lógico - 10 questões

Grupo 2:
Organização do MP - 10 questões
Tutela Coletiva e Direito da Infância e Juventude - 10 questões
Direito Administrativo e Direito Constitucional - 10 questões
Direito Civil e Direito Processual Civil - 15 questões
Direito Penal e Direito Processual Penal - 15 questões

Cada questão valerá um ponto, sendo 100 pontos a pontuação máxima obtida nas provas para os cargos de analista.

Para técnicos as questões também valerão um ponto, sendo o total máximo de 80 pontos. Será considerado aprovado na objetiva o candidato que, cumulativamente:

a) não obtiver nota zero em qualquer disciplina;

b) acertar, no mínimo, 16 questões no grupo I e acertar, no mínimo, 24 questões no grupo II para analista da área administrativa;

c) acertar, no mínimo, 16 questões no grupo I e acertar, no mínimo, 24 questões no grupo II para analista processual;

d) acertar, no mínimo, 16 questões no grupo I e acertar, no mínimo, 16 questões no grupo II para técnico administrativo; e

e) acertar, no mínimo, 16 questões no grupo I e acertar, no mínimo, 16 questões no grupo II para oficial. 



Comentários