Folha Dirigida Entrar Assine

Como escolher o seu concurso público? Especialista responde!

No Momento Descomplica desta semana, saiba como escolher o concurso público para se dedicar. Professora Yasmin Navega explica.

Diariamente, diversos concursos públicos são abertos no país. Diante de tantas opções, é comum ficar em dúvida sobre qual seleção se dedicar. Para te ajudar nesse desafio, o tema do Momento Descomplica desta semana é como escolher o seu concurso.

O primeiro passo é conhecer os cargos existentes e identificar seus interesses. Para a professora de Direito do Trabalho e instrutora de ensino no Descomplica, Yasmin Navega, é preciso saber quais são as atribuições, atividades das carreiras e se você considera fazer aquilo por um longo período.

“Depois disso, entender qual a sua afinidade com as disciplinas cobradas nos concursos selecionados, estabelecendo, por fim, a sua área de estudos. Feito isso, você terá objetivos claros que te farão não perder mais tempo”, destaca Yasmin, que também é advogada formada pela Universidade Federal Fluminense (UFF).

Para aqueles que estão iniciando a vida de concurseiro, escolher a seleção ideal é ainda mais difícil. Yasmin Navega, então, traça um passo a passo para solucionar essa questão.

enlightened 1ª dica: Pense qual é o seu sonho e a sua maior motivação, que te faz dar esse pontapé inicial;

enlightened 2ª dica: Seja prático e escolha a esfera de atuação: municipal, estadual ou federal;

enlightened3ª dica: Defina a área que possui mais afinidade: tribunais, policial, jurídica, bancária, fiscais.

“Colocando todas essas dicas em prática, você conseguirá direcionar o seu estudo e escolher o concurso ideal”, garante a professora.

Escolher o concurso certo é o primeiro passo para aprovação
(Foto: Divulgação)

 

Para Yasmin, estudar para concursos é sinônimo de total dedicação em direção a um sonho. “Quando pensamos em nos arriscar em algum desafio, as inseguranças são inúmeras. Por isso, iniciar os estudos para concurso público é uma tarefa difícil, que envolve organização e planejamento prévio”.

O que mais deve influenciar na escolha de um concurso?

Salários, estabilidade, atribuições, escolaridade, disciplinas da prova. São muitos os fatores que podem ser decisivos na escolha de um concurso. Mas, o que deve ter maior peso e influência? Para a instrutora de ensino do Descomplica, o ideal seria a interseção de todos esses itens.

“O concurseiro deve entender quais são as suas necessidades e o que deseja para sua vida futura. Entendo que isso não é uma tarefa fácil, ok? Por isso, o que se deve pensar é ‘onde eu quero estar ou o que eu quero conquistar passando nesse concurso?’. Com essa pergunta, você consegue dar um direcionamento para sua escolha”, detalha Yasmin.

Para ela, os benefícios salariais e as atribuições do cargo devem ser o pilar da opção, afinal o concurseiro deve pensar no que que dará satisfação pessoal e profissional. Assim como boa assistência financeira. “Com essa decisão consolidada, você pode partir para o próximo desafio: as disciplinas e o conteúdo da sua prova”, identifica.

Por mais que a grande estratégia seja definir uma carreira e concentrar os esforços nela, é possível estudar para mais de um concurso ao mesmo tempo. Sobretudo quando os editais são da mesma área de atuação.

“O candidato conseguirá aproveitar o estudo das disciplinas que são comuns entre os certames e, assim, poupar tempo. Um exemplo são os concursos para tribunais, que possuem muitas disciplinas em comum e permitem aos concurseiros a aplicação para várias provas com um único estudo”.

O foco deve ser concursos federais, estaduais ou municipais?

Professora Yasmin Navega

Os concursos públicos são realizados em três esferas: federais, estaduais e municipais.

Yasmin Navega identifica que as seleções federais possuem maior concorrência, pois oferecem melhores benefícios e salários.

“Enquanto os cargos municipais possuem salários que são menos atraentes, mas contam com uma oferta maior de vagas em virtude da quantidade de concursos desse tipo. Os concursos estaduais servem de meio termo entre os dois citados, pois possuem bons salários e boas oportunidades”.

A professora lembra que os concursos federais dão a oportunidade de transferência e mudança para outra região, diferente dos concursos estaduais e municipais.

Devo fazer concursos para outros estados ou municípios?

Então, é possível pensar em fazer seleções para outras localidades? A instrutora de ensino do Descomplica acredita que sim.

Para ela, abrir o leque de opções e regiões para realização de provas sempre é uma boa escolha. Isso porque o concurseiro consegue investir em mais seleções, aumentando, assim, as chances da aprovação. Mas, faz um alerta.

“Fazer concurso para outro estado exige uma análise prévia dos custos que você vai ter quando precisar se deslocar até o local. Ou seja, é necessário analisar com cautela se é conveniente a preparação para esse projeto, pois os custos envolvem hospedagem, passagem, deslocamento e etc”.

A primeira etapa, segundo a professora, é colocar na ponta do lápis as despesas e se é possível arcar com isso. Para quem é recente no mundo dos concursos e que está perdido sobre qual concurso prestar, Yasmin Navega deixa a seguinte mensagem:

“Acredito que foco, calma e planejamento sejam as palavras exatas para as pessoas que estão passando por esse momento. Agora, é pensar com calma, definir metas e planejar os próximos passos, sempre lembrando que é a confiança precisa ser o pilar dessa caminhada”. 



Comentários