Concurso Marinha: confira análise do programa para engenheiros

Confira análise do edital do concurso para o Corpo de Engenheiros da Marinha e saiba como estudar.

Com inscrições abertas até 1º de abril, o concurso Marinha para o Corpo de Engenheiros promete ter concorrência acirrada. Mas que tal, antes de se preparar, entender o programa da seleção? Quem o analisa é o especialista em concursos do curso Tesla, Alysson Mazoni.

Engenheiro de controle e automação e mestre em Engenharia Mecânica, Mazoni alerta que o programa trouxe novidades em comparação aos últimos concursos de engenheiros da Marinha.

. Acesse o edital do concurso para engenheiros da Marinha
. Existe a melhor técnica de estudos para concursos?

Algumas delas têm relação com a primeira fase, que é a mesma para todas as especialidades da Engenharia, com exceção da Civil e da Arquitetura. Entre as modificações está a Transformada de Laplace e os fundamentos de máquinas térmicas, que raramente apareceram no passado. 

“Podem ser assuntos complicados para quem é formado em algumas engenharias que têm um contato muito rápido com isso na graduação.”

Por isso, atenção especial para esses tópicos é fundamental. Já no edital específico para Engenharia Civil, ele observa que a redução do número de assuntos, com aumento do foco em resistência de materiais e geotecnia, deixa a prova menos técnica. 

O programa de Engenharia Eletrônica, por sua vez, voltou a apresentar uma demanda extensa na teoria de controle de sistemas lineares, incluindo a estabilidade de Lyapunov. “Muita gente nem ouviu falar disso na graduação. Porém, de resto, a maior parte são circuitos eletrônicos e dispositivos de estado sólido”, comentou.

No cargo de Engenharia Mecânica o professor aponta o acréscimo de assuntos mais técnicos, como características e funcionamento de equipamentos (compressores, motores e turbinas). Isso se contrapõe a outros anos, quando havia um peso maior de assuntos fundamentais como termodinâmica e mecânica dos fluidos.

Como otimizar o seu tempo de estudos? Descubra!

Para os engenheiros químicos, a novidade é a seleção de materiais para a indústria química “em uma pequena sobreposição com o conteúdo apropriado ao engenheiro de materiais”. Em relação a outros cargos e outros assuntos, o padrão dos concursos anteriores foi mantido. 

A avaliação da Marinha para engenheiros abrangerá provas objetiva e discursiva; redação; tradução de texto; e os eventos complementares, que são: verificação de dados biográficos; inspeção de saúde; teste físico (TAF); prova de títulos; avaliação psicológica; verificação de documentos; e procedimento de heteroidentificação.

Tesla Concursos te ajuda nos estudos para o concurso Marinha 

Professor Alysson Mazoni (Foto: Arquivo Pessoal)
Professor conta como estudar para o concurso
de engenheiros da Marinha
(Foto: Arquivo Pessoal)

Como estudar para o concurso de engenheiros da Marinha

Para lidar com todo esse conteúdo é preciso planejamento e disciplina.

Para aqueles que já estudam para concursos, mas não para a Marinha, Mazione sugere a resolução de provas a fim de rastrear os conteúdos que precisam ser estudados. 

É importante organizar os assuntos no papel de forma clara, uma vez que a segunda fase é discursiva. Os candidatos também não podem deixar de exercitar a redação. O professor ainda lembra:

“Para chegar à segunda fase, a primeira exige uma grande fluência em assuntos como Matemática e Física, mais importantes do que na maioria dos concursos.”

Gerenciamento do tempo: como focar nos estudos?

Mas e se eu começar a estudar agora, você pode estar se perguntando? A resposta de Mazoni é realista.

"A prova da Marinha é uma das mais difíceis do mundo dos concursos para engenheiros. Um estudo bem planejado de um ano é o mínimo necessário para garantir aprovação". 

Contudo, mesmo aqueles que ainda não dominam alguns tópicos do edital podem tentar a vaga. Isso porque, no mínimo, valerá a experiência para o próximo ano. Aliadas no estudo desses engenheiros iniciantes devem ser as provas. 

"Nesses momentos mais próximos da prova, no entanto, o candidato deve focar mais nas provas anteriores da Marinha, já que se trata de um concurso muito singular. Para algumas provas e informações sobre elas, recomendo o canal no Youtube do Tesla Concursos.”

Perfil das provas

Na visão de Mazoni, a primeira fase do concurso para engenheiros da Marinha é uma prova de agilidade. Ou seja, exige que o candidato lembre de muitos assuntos e de forma rápida. Para a segunda fase, cada cargo tem seus “pontos áureos”. São eles:

*Resistência de materiais para engenharias Mecânica e Civil;
*Circuitos com transistores e controle para Eletrônica;
*Sistemas lineares para Mecatrônica;
*Operações unitárias para Química.

Na Engenharia Elétrica ele aposta em máquinas elétricas e teoria de antenas para telecomunicações como destaques. 

“Enquanto a primeira fase exige agilidade, na segunda é preciso raciocínio claro e organizado, além de demonstrar um pouco de erudição sobre os assuntos, mostrando passos intermediários e conceitos chave.”

As provas da segunda fase são muito especializadas e, de acordo com o professor, fiéis ao edital. Ele explica que os exames, em geral, têm teor bastante acadêmico e não são muito abrangentes.

Concurso de engenheiros da Marinha tem 54 vagas

O concurso para o Corpo de Engenheiros da Marinha conta com 54 vagas para diversas áreas, conforme o quadro abaixo. As inscrições já estão abertas e vão até 1º de abril no site da instituição. A taxa custa R$126 e deve ser paga até o dia 5 do mesmo mês. 

Membros de famílias de baixa renda, que estejam inscritos no programa CadÚnico, e doadores de medula óssea poderão solicitar a isenção. Os requerimentos serão aceitos somente até 29 de março, em uma das OREL, cujos endereços constam no anexo I do edital.

Confira o quadro de vagas:

Área Nº de vagas
Arquitetura e Urbanismo 2
Engenharia Cartográfica 2
Engenharia Civil 5
Engenharia de Materiais 2
Engenharia de Produção 3
Engenharia de Sistemas de Computação 3
Engenharia de Telecomunicações 3
Engenharia Elétrica 7
Engenharia Eletrônica 5
Engenharia Mecânica 11
Engenharia Mecatrônica 2
Engenharia Naval 6
Engenharia Química 3

Os aprovados no concurso vão ingressar como Guarda-Marinheiro, com soldo inicial de R$6.993. Depois da conclusão do curso de  formação,passam a fazer parte do Corpo de Engenheiros da Marinha, na condição de Primeiro-Tenente. O ganho, então, passa a ser de R$8.245. 

Comentários