Concurso Iphan: edital é retificado pela primeira vez

O concurso Iphan alterou os procedimentos para quem deseja pedir isenção da taxa de inscrição.

O edital do concurso Iphan teve sua primeira retificação publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 15 de junho. Os procedimentos de isenção da taxa para doadores de medula óssea foram alterados. Eles deverão encaminhar, no período de 18 de junho a 9 de julho, através do site do Cebraspe, atestado ou laudo emitido por médico de entidade reconhecida pelo Ministério da Saúde. Tal documento deve comprovar a doação de medula óssea, bem como a data que foi efetuada.

Antes, eles deveriam enviar a carteirinha de doador emitida pelo Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (REDOME). O candidato que prestar informação falsa com intuito de usufruir da isenção estará sujeito a cancelamento da inscrição e exclusão do concurso Iphan. Para os membros de famílias de baixa renda que estão inscritos no programa Cadúnico, os procedimentos para solicitar a isenção permanecem os mesmos.

Baixe a retificação do concurso Iphan:

Nesse concurso, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional oferece 411 vagas distribuídas pelos 26 estados brasileiros mais o Distrito Federal. Quem possui ensino médio ou médio/técnico pode concorrer às 131 oportunidades para auxiliar institucional, cuja remuneração é de R$3.877,97. Já os graduados têm chances para técnico I, com 176 vagas, e analista I, com 104. Os vencimentos, nesse caso, são de R$5.493,29.

As inscrições do concurso Iphan serão abertas na próxima segunda, 18. Todo procedimento será feito pelo site do Cebraspe, organizador. As taxas são de R$84 para auxiliar e de R$117 para técnicos e analistas, de nível superior. O pagamento deverá ser feito até o dia 30 de julho. 

As provas objetivas para os cargos dos níveis médio e superior serão aplicadas em turnos diferentes. Dessa forma, os interessados poderão se inscrever para mais de uma função, desde que os níveis de escolaridade sejam diferentes.

Quer cursos preparatórios para o concurso Iphan? 

Veja distribuição das vagas do concurso Iphan

As vagas para o cargo de auxiliar institucional – nível médio - são divididas entre as áreas de Administração (37), Arquivologia (13), Conservação e Restauração (cinco), Edificações (66) e Conservação de Jardins históricos (10). Para as três últimas especialidades é necessário ter ensino médio/técnico. 

Já as oportunidades para técnico são distribuídas entre as especialidades de Ciências Sociais (22 vagas), Arqueologia (55), Arquitetura e Urbanismo (50), Arquivologia (três), Biblioteconomia (nove), Botânica (um), Conservação e Restauração (sete), Agronomia (um), Engenharia Civil (14), História (12), Educação (duas). Há reserva de vagas para deficientes.

Iphan realiza concurso público com 411 vagas para todo país
(Foto: Acervo/Iphan)

 

Enquanto para analista, as chances são para as áreas de Comunicação Social (12 vagas), Geoprocessamento (cinco), Gestão Ambiental (nove), Patrimônio Cultural (26), Administração Geral (44), Relações Internacionais (duas), Tecnologia da Informação (quatro), Instrumentos de Financiamento e Fomento (duas). Para se inscrever a técnico e analista é preciso ter nível superior na área a que se deseja concorrer. 

Concurso Iphan: provas serão realizadas no dia 26 de agosto 

O concurso Iphan será composto por provas objetivas e discursivas, além de avaliação de títulos. Todas as etapas serão realizadas nas 26 capitais dos estados brasileiros e no Distrito Federal. Os exames objetivos e discursivos terão 4h30 de duração e estão marcados para o dia 26 de agosto.

Os candidatos de nível superior realizarão as provas na parte de manhã, já os inscritos de nível médio, no turno da tarde. Ao todo, serão cobradas 120 questões, sendo 50 de Conhecimentos Básicos e 70 de Conhecimentos Específicos. As disciplinas básicas para todos os cargos são:

  • Língua Portuguesa;
  • Fundamentos da Preservação do Patrimônio Cultural
  • Noções de Gestão e Administração Pública;
  • Atualidades. 

O Cebraspe (antigo Cespe/UnB) apresenta uma estrutura diferente de outras bancas de concursos. As provas são constituídas por tópicos que o candidato deverá julgar como 'certo' ou 'errado'. Um erro significa a perda dos pontos dos acertos. Dessa forma, é um exame com argumentos estruturados de forma sólida para justificar assertivas erradas, induzindo o candidato a marcar 'certo' em um item definitivamente 'errado'.

Será reprovado quem obtiver nota inferior a 10 pontos em Conhecimentos Básicos, 21 pontos em Conhecimentos Específicos e 36 pontos no conjunto das provas objetivas. No mesmo dia das provas objetivas, 26 de agosto, serão aplicados os exames discursivos para todos os níveis de escolaridade. Os candidatos terão que desenvolver um texto dissertativo com até 30 linhas. A prova valerá, no máximo,  40 pontos.

Serão corrigidos somente os textos dos concorrentes que aprovados na objetiva, conforme o número de vagas disponível no anexo II do edital. Baixe o manual de sobrevivência para prova de redação. Os classificados ainda estarão submetidos a avaliação de títulos. 

Intensifique sua preparação para o concurso Iphan!

Com a publicação do edital do concurso Iphan com 411 vagas, os interessados devem começar os estudos. FOLHA DIRIGIDA tem materiais que te ajudarão no caminho até a aprovação. Um deles é o e-book "Como estudar Português para concursos". Confira!

Saiba como se preparar para o concurso Iphan:

ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR


Comentários