Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Veja principais tópicos do programa de RJU

A partir desta quinta-feira, 7, faltam 38 dias para a prova objetiva do concurso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e, segundo o professor de Regime Jurídico Único (RJU) Igor Daltro, é hora de os milhares de candidatos entenderem a forma de cobrança do Cebraspe (antigo Cespe/UnB), para que todo o conteúdo estudado resulte em uma boa nota.  

A partir desta quinta-feira, 7, faltam 38 dias para a prova objetiva do concurso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e, segundo o professor de Regime Jurídico Único (RJU) Igor Daltro, é hora de os milhares de candidatos entenderem a forma de cobrança do Cebraspe (antigo Cespe/UnB), para que todo o conteúdo estudado resulte em uma boa nota. “Nesta reta final, o ideal é que você entenda a banca e que acerte questões. Boa parte da teoria já deve ter sido fincada, e é o momento de você dar contornos finais à sua preparação. Fazer questões, a meu ver, é o que há de mais importante na reta final”, assinalou o especialista. 
 
Segundo o professor, o programa de RJU não é muito diferente dos tradicionais concursos. Igor avaliou os tópicos e destacou os temas certeiros para a avaliação objetiva do dia 15 de maio. “É basicamente o Regime Jurídico Único inteiro, desde formas de provimento até o regime disciplinar do servidor. Licenças talvez seja o tema mais importante em relação à Lei 8.112. Há também com tópico clássico o paralelo entre as licenças de seguridade social”, disse.
 
As licenças repouso a gestante, tratamento de saúde, sessão de paternidade e de acidente em serviço são cruciais, temas certeiros na visão de Daltro. “Além disso, há os assuntos clássicos que, evidentemente, serão cobrados: provimento, indenizações e regime disciplinar”, alertou. O professor destacou também as recentes alterações na Lei 8.112, que exigem atenção dos concorrentes. “Uma das mudanças foi no item de aposentadoria e pensão. Muito cuidado com esses assuntos, até porque é um tema correlato ao Direito Previdenciário.” 
 
Assim como todos os especialistas têm orientado, Igor Daltro recomenda exercícios. “Partindo da premissa de que o edital do INSS foi divulgado em dezembro do ano passado, houve um tempo considerável para que o candidato tivesse uma preparação teórica, para que depois pudesse lapidar os seus conhecimentos com questões. Então, agora, é o momento de fazer bastante exercícios, sem abandonar a teoria. É a melhor forma de o concorrente entender o pensamento dos examinadores do Cespe/UnB”, disse.
 
Cartão - O INSS divulgará, no dia 28 deste mês, o edital de convocação para as provas objetivas. Nesse documento será informado quando o cartão de confirmação, com o local e horário das avaliações, será liberado no site do Cebraspe (antigo Cespe/UnB). O número final de inscritos no concurso será divulgado na mesma data do cartão que, muito provavelmente, ficará para maio. 
 
A presidente do INSS, Elisete Berchiol, já afirmou que mais de 1 milhão de concorrentes preencheram a ficha de inscrição, o que representa um número recorde. Contudo, o número exato de participantes, com isentos e pagantes, ainda não foi divulgado. A objetiva, marcada para 15 de maio, terá 120 questões. Das 950 vagas do INSS, 800 são de técnico do seguro social (nível médio completo e remuneração de R$5.344,87) e 150 de analista (graduados em Serviço Social, com ganhos de R$7.954,09). 
 
Serviço

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações