Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Resolva simulado e veja dicas de Direito Previdenciário

Com o edital publicado, nas mãos, é hora de focar ainda mais na preparação, nos estudos. Para ajudar os milhares de candidatos que sonham com o ingresso no Instituto Nacional do Seguro Social, a FOLHA DIRIGIDA Online publica, com exclusividade, um simulado especial com 70 questões objetivas de Direito Previdenciário, já nos moldes da avaliação proposta pelo Cespe/UnB, organizador da seleção.

Com o edital publicado, nas mãos, é hora de focar ainda mais na preparação, nos estudos. Para ajudar os milhares de candidatos que sonham com o ingresso no Instituto Nacional do Seguro Social, a FOLHA DIRIGIDA Online publica, com exclusividade, um simulado especial com 70 questões objetivas de Direito Previdenciário, já nos moldes da avaliação proposta pelo Cespe/UnB, organizador da seleção. O simulado foi elaborado por Marcelo Rodrigues, do curso Pra Passar. Detalhe: além de professor, ele é analista do seguro social do próprio INSS. Quer testar os seus conhecimentos? Acesse os arquivos nos anexos abaixo, com o caderno de questões e os gabaritos comentados.
 
Segundo Marcelo, o edital do INSS, publicado nesta quarta, não trouxe grandes novidades no programa de Direito Previdenciário, disciplina mais importante do concurso para 950 vagas, e que terá maior peso e número de questões (70). Segundo ele, o instituto proporcionou um bom tempo de estudo aos candidatos, que terão mais de quatro meses para se preparar para as provas, marcadas para 15 de maio. "O programa não mudou muito, sendo basicamente o mesmo de 2011 e sem inserções relevantes. Isso significa que o candidato que estudou com antecedência está bem à frente, pois guiou-se pelo último edital, de 2011. É importante dizer também que acredito numa prova de execução rápida, bastante objetiva", assinalou.

Segundo o especialista, os tópicos mais importantes da matéria e que merecem mais atenção no estudo são constituição previdenciária, segurados, inscrição e filiação, custeio da seguridade (até o artigo 28) e benefícios, incluindo pensão, auxílio-reclusão e aposentadoria por idade e tempo de contribuição. "O edital traz também o Decreto 3.048, que sofreu alterações recentemente e deve ser cobrado. Esse decreto inclui a aposentadoria de deficientes e o seguro defeso."

A banca do Cespe/UnB costuma assustar os candidatos, mas, segundo Marcelo Rodrigues, não há motivos para isso. Os concorrentes chegaram a cogitar que haveria a cobrança de Redação e Gestão de Pessoas, comuns ao organizador, mas o INSS optou por seguir a estrutura de seus concursos anteriores. "Não é para o Cespe/UnB assustar. Embora seja uma banca 'mata-mata', ela é justa. O concorrente deve manter o foco e treinar casos concretos, não se apegando apenas à Legislação. É interessante também fazer um estudo de caso e planejar-se. Feito isso, quem faz um estudo contínuo não deve temer. É explorar ao máximo as questões anteriores e ir para prova confiante", disse.

Estudo firme, inclusive no período de festas


O edital do INSS saiu em uma época perigosa para os candidatos. Natal e Ano Novo são datas tradicionais ao descanso e isso pode comprometer a preparação de quem não se planeja. Marcelo acredita que é possível curtir as festas, mas não há possibilidade de não estudar nesses dias. "Não adianta 'aloprar' agora e chegar no dia 15 de maio 'morto'. É importante frisar que o INSS deu um bom tempo de estudo aos candidatos. Mais de quatro meses é tempo suficiente para ter condições de assimilar todo o conteúdo. É preciso, nessa época de fim de ano, ter uma estratégia. A minha, quando prestei concurso para analista do mesmo Instituto, foi de circularizar a preparação, ou seja, manter sempre os assuntos vivos na memória. Os resumos me ajudaram muito nisso."

Enquanto milhares de candidatos estudam para o INSS há cerca de dois anos, pois iniciaram a preparação após o pedido das vagas, há quem tenha decidido pelo concurso agora, com o edital publicado. Dá tempo para estudar todo o programa e lograr a aprovação? Com a palavra, Marcelo Rodrigues: "Dá tempo, principalmente pelo fato de o intervalo entre o edital e a prova ser grande. No entanto, é preciso 'correr atrás do prejuízo'. Esses candidatos precisam estudar muito, intensificar a preparação". Marcelo deixou ainda uma mensagem final. "Não importa seu passado, o seu futuro está em suas mãos. A vaga no INSS só depende do seu esforço. Não há sorte nesse processo, mas sim empenho e dedicação", finalizou.

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações