Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Autorização dá a largada no concurso. Acelere a preparação

A autorização do concurso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) motivou milhares de pré-candidatos a aumentarem o ritmo de estudos, a fim de garantir a contratação em uma seleção que promete ser bastante disputada. Esperado há mais de um ano, o concurso do INSS terá 950 vagas, sendo 800 de técnico do seguro social, de nível médio, e 150 de analista do seguro social, para graduados em Serviço Social. As remunerações são de até R$5.259,87 e R$7.869,09, respectivamente, e o regime de contratação é o estatutário, que garante a estabilidade empregatícia. (...)

A autorização do concurso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) motivou milhares de pré-candidatos a aumentarem o ritmo de estudos, a fim de garantir a contratação em uma seleção que promete ser bastante disputada. Esperado há mais de um ano, o concurso do INSS terá 950 vagas, sendo 800 de técnico do seguro social, de nível médio, e 150 de analista do seguro social, para graduados em Serviço Social. As remunerações são de até R$5.259,87 e R$7.869,09, respectivamente, e o regime de contratação é o estatutário, que garante a estabilidade empregatícia. A estudante Míriam Kellen, 19 anos, sonha com o cargo de 2º grau e, após o aval do Ministério do Planejamento, intensificou os estudos, pois acredita que o edital não deverá demorar para sair. “Reforcei minha dedicação, porque quero ser chamada dentro das vagas que eles anunciaram, sem ficar dependendo do cadastro de reserva. E com a aproximação da divulgação do edital, estudamos um pouco mais.”
 
Para auxiliar na preparação dos interessados em ingressar no INSS, a FOLHA DIRIGIDA disponibiliza um acervo de 280 vídeos, com aulas e resolução de questões das disciplinas cobradas nas provas do cargo de técnico do seguro social. Quer acelerar seus estudos? Então, acesse !

A concurseira esperava ainda um número maior de vagas autorizadas, mas aguarda muitas contratações, já que o INSS tem esse costume. “Fiquei chocada com a diminuição das vagas, pois esperava um contingente muito maior. Mas sei que eles costumam chamar mais aprovados do que o anunciado inicialmente e estou contando com isso”. A enfermeira Cristine Martins Veiga, 46 anos, também deseja o cargo de técnico e tem se dedicado integralmente para o concurso do INSS, já que está desempregada. “A estabilidade empregatícia do cargo é a minha maior motivação. Tenho estudado cerca de duas, três horas por dia. Não tenho tido dificuldades para conciliar os estudos com as outras atividades que tenho e consigo ter minha hora de descanso, até porque não estou trabalhando no momento". Quem também está estudando mais é o técnico em informática Edson Luís. Ele também acredita que haverá um bom número de contratações. “Saber que o INSS chama muitas pessoas do cadastro de reserva é interessante, acaba sendo um estímulo. O que mais me motiva para estudar é o salário e a estabilidade empregatícia. Espero conseguir dar continuidade em meus estudos e entrar para a faculdade, caso seja nomeado para o cargo.”
 
Preparativos - O INSS informou que já prepara o concurso. O primeiro passo do instituto já foi dado, com o estudo da distribuição das 950 vagas pelo país e elaboração do projeto básico a ser enviado para as organizadoras. O instituto adiantou também que todas as vagas serão exclusivamente para preencher vagas nas agências de todo o país. O concurso ajudará ainda na inauguração de 150 novas unidades de atendimento. Isso mostra a perspectiva de um alto número de contratações. Além das 950 vagas já autorizadas, acredita-se que o INSS solicite o adicional de 50%, assim como fez nos últimos concursos, e até mesmo nomeações extras.
 
O cargo de técnico proporciona remuneração inicial de até R$5.259,87. Assim que ingressa no INSS, o técnico tem rendimento de R$4.614,87, somando R$639,18 de vencimento básico, R$1.022,69 de gratificação de atividade executiva (GAE), R$2.580 de gratificação de desempenho de atividade do seguro social (Gdass/80%) e auxílio-alimentação de R$373. No entanto, após seis meses de trabalho, a remuneração passa para até R$5.259,87, já que, além dos outros valores, a Gdass sobe para até R$3.225 (100%). Os analistas, por sua vez, ingressam recebendo remuneração de R$6.832,89, somando vencimento de R$890,42, mais R$1.424,67 de GAE e R$4.144,80 de Gdass (80%) e o auxílio-alimentação. Após seis meses de trabalho, porém, a remuneração sobe para até R$7.869,09, já que, além dos outros valores, a Gdass pode chegar a R$5.181 (100%).

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações