Folha Dirigida Entrar Assine

À espera de concurso, INSS tem 2 mil pedidos de aposentadoria em 2019

Apenas este ano, o INSS teve 2 mil pedidos de aposentadorias de servidores. Sem concursos, o instituto não consegue suprir a carência.

Somente nos primeiros meses de 2019, mais de 2 mil servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) entraram com pedido de aposentadoria. Os dados são da Federação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps).

A situação tende a se agravar. Nos próximos meses, mais 10 mil profissionais também terão condições de se aposentar. Sem autorização de novo concurso para repor esse déficit, a autarquia aposta todas as suas fichas no ‘INSS Digital’.

O projeto tem o objetivo de digitalizar o trabalho dos servidores. A entidade representativa dos servidores, no entanto, aponta que a digitalização já levou ao acúmulo de mais de 3 milhões de processos. Eles demoram de seis meses a um ano para serem analisados.

INSS aguarda autorização do Ministério da Economia para abrir novo 
concurso (Foto: Agência Brasil)

 

Tais números, segundo a Fenasps, tendem a aumentar caso não haja uma solução a curto prazo. O que pode provocar a descontinuidade dos serviços, como aponta uma auditoria feita pelo Tribunal de Contas da União (TCU), em 2015.

O número de aposentadorias no INSS apenas nos dois meses de 2019 preocupa, tendo em vista que se equipara aos quantitativos totais de outros anos. Na tabela abaixo, confira quantos servidores se aposentaram no instituto desde a homologação do último concurso até setembro de 2018.

Os dados foram reunidos por meio do Painel Estatístico de Pessoal (PEP), do governo federal. 

Ano Nº de servidores do INSS aposentados
2016 (a partir de agosto) 299
2017 2.013
2018 (até setembro) 1.912

 

Em nota, a categoria também destaca que à espera de um novo concurso, o INSS procura conter a evasão de servidores com duas alterações no modelo de trabalho. A primeira é o teletrabalho. Já a segunda é o pagamento de bônus por produtividade, medida para solucionar o alto número de processos acumulados.

O professor de Direito Previdenciário do "Se Joga no INSS", Ítalo Romano, aponta que é preciso considerar que, mesmo com a tecnologia, existem agências mais afastadas no interior do Brasil. Elas tendem a prestar o serviço para quem tem dificuldade de acesso à internet.

"É necessário, portanto, o atendimento presencial. Fora isso, independentemente de ser trabalhador rural ou não, existem vários procedimentos que são feitos pelos servidores e não têm como ser substituídos por 'máquinas'!", avalia Romano.

enlightenedConcurso INSS: especialistas apontam colapso nas atividades

Presidente do INSS reconhece necessidade de concurso

No dia 13 de fevereiro, a Federação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps) teve a primeira reunião com o novo presidente do INSS, Renato Vieira. A realização do concurso para a autarquia esteve entre os assuntos abordados.

A Fenasps informou que, com a intenção de evitar um colapso na rede de atendimento, foi cobrado do novo presidente a realização do concurso INSS, que ainda aguarda aval do Ministério da Economia. Segundo a Federação, Renato Vieira reconheceu a necessidade da seleção.

Por outro lado, em resposta à reportagem da FOLHA DIRIGIDA, a Fenasps afirmou que o presidente do INSS não mencionou um prazo para a autorização. 

"Ele (o presidente) reconheceu a necessidade do concurso, no entanto, foi enfático ao dizer que não existe perspectiva, no momento. Uma vez que as tratativas não prosperam no Ministério da Economia", afirmou a Fenasps em resposta à FOLHA DIRIGIDA.

INSS solicita novo concurso com 7.888 vagas 

Para conter a carência de servidores, o INSS solicita ao Ministério da Economia um novo concurso com 7.888 vagas. Os cargos serão para níveis médio e superior. Veja abaixo o número de oportunidades para cada carreira:

Cargos Vagas Escolaridade Remuneração
Técnico 3.984 nível médio  R$5.186,79
Perito 2.212 nível superior R$12.638,79
Analista 1.692 nível superior R$7.659,87

 

No início de 2019, o pedido de concurso INSS teve algumas movimentações e chegou à assessoria parlamentar. Antes, foi concluída na Divisão de Concursos Públicos.

O Governo Federal já estuda processos para conceder autorizações de concursos públicos. A ideia é autorizar concursos que são, de fato, necessários. O INSS está entre um dos casos mais graves de falta de pessoal e, portanto, pode estar nessa prioridade entre os avais.

A falta de concursos para autarquia reflete nos atendimentos prestados à população, como a concessão de benefícios. Em agências do Estado do Rio de Janeiro, por exemplo, mais de 32 mil pessoas aguardam a análise da aposentadoria. Os números foram transmitidos pelo próprio INSS. O motivo para a demora nos pareceres é a falta de profissionais.

No vídeo abaixo, confira a análise da última prova de Língua Portuguesa do concurso INSS:

ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR


Comentários