No último concurso IBGE, nota de corte chegou a 52 pontos em São Paulo

Em São Paulo, cidade com maior número de vagas do último concurso IBGE para técnicos, a nota de corte foi de 52 pontos.

O concurso IBGE costuma ser bem concorrido. Na última seleção, de 2015, para o cargo de técnico foram oferecidas 460 vagas em diversas regiões do país. A cidade com o maior quantitativo foi São Paulo, com o total de 31, sendo 24 para ampla concorrência. 

Neste caso, o último aprovado dentro do número de vagas, ou seja, o que ficou em 31º lugar, teve a nota final de 52 pontos. Ao todo, a prova tinha 60 questões, cada uma valendo um ponto. 

Segundo o edital do concurso IBGE, para ser considerado habilitado na prova objetiva o candidato deveria:
• acertar, no mínimo, 40% do total da prova;
• acertar, no mínimo, uma questão de cada disciplina.

Ou seja, o candidato deveria acertar pelo menos 24 questões das 60. No entanto, considerando a concorrência, o último colocado de São Paulo obteve uma pontuação de 36 acerto a mais do que o mínimo. A banca organizadora foi a Fundação Getúlio Vargas. 

Concurso IBGE (Foto: Leandro Santos/ IBGE)
IBGE espera autorização para concurso com 1.800 vagas 
(Foto: Leandro Santos/ IBGE)


As maiores notas do concurso, em abrangência nacional, foram 58 pontos. O que representa 96,67% do total de pontos disputados. A menor nota da lista de aprovados foi 41, o que significou 68,33% do total da pontuação.

As disciplinas cobradas e suas distribuições foram:

Disciplinas Questões
Língua Portuguesa 20
Geografia  15
Matemática 15
Conhecimentos sobre o IBGE 10
Total 60

Já para analista foram 70 questões sobre Conhecimentos Básicos (Língua Portuguesa, Língua Inglesa e Raciocínio Lógico Quantitativo) e Conhecimentos Específicos. O número de questões por disciplina variava. 

⇒ Confira quais conteúdos priorizar para a prova de Geografia do IBGE 

Próximo concurso IBGE deverá ter 1.200 vagas de técnicos

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística aguarda a autorização para realizar um novo concurso com 1.800 vagas. Destas, 1.200 deverão ser para o cargo de técnico, com remuneração de R$3.890,87. A carreira tem exigência de nível médio. 

As demais 600 vagas deverão ser para analista, com remuneração de R$8.213,07. Os dois valores já incluem o auxílio-alimentação de R$458. O pedido para a seleção está em análise do Ministério do Planejamento e teve seu último andamento em agosto. 

Acesse curso preparatório para o IBGE

Curso preparatório IBGE 

No dia 12 de novembro, o IBGE divulgou nota informando sobre a urgência de um novo concurso. De acordo com o texto, a escassez de recursos humanos no órgão ameaça a produção de informações estratégicas para o país. 

O instituto alerta que "este quadro pode se agravar ainda mais, chegando a um impasse, pois, hoje, mais de um terço do quadro funcional do IBGE já está apto a requerer aposentadoria. Essa crise ameaça todo o plano de trabalho do Instituto, incluindo a realização do Censo Demográfico 2020, que já se encontra em planejamento".

⇒ IBGE também prepara concurso para temporários no Censo 2020

Segundo o órgão, entre 2008 e 2018 houve uma redução de 32,5% de sua força de trabalho e  somente um novo concurso público poderá resolver essa situação limite Também é reafirmado o esforço do instituto para que a autorização do concurso IBGE com 1.800 vagas seja dada. 

Desde 2017, a Direção do IBGE vem empreendendo ações para viabilizar a realização de concurso público para o preenchimento de 1.800 vagas, medida imprescindível para evitar a descontinuidade de atividades essenciais do Instituto. No entanto, até o momento não foram concedidas autorizações para os pleitos apresentados.

► Baixe e-book: como ser um concurseiro

Fique por dentro da prova do IBGE

ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR


Comentários