Folha Dirigida Entrar Assine

Governo autoriza concurso IBGE com 209 vagas temporárias

O governo federal autorizou a abertura do concurso IBGE com 209 vagas temporárias. Seleção visa ao Censo Demográfico.

*Matéria atualizada em 25/03/2019, às 15h47

O ministro da Economia, Paulo Guedes, autorizou a abertura de novo concurso com 209 vagas temporárias para o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A portaria com o aval foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 25. As oportunidades serão para atuação no Censo Experimental de 2019.

As 209 vagas do concurso IBGE serão distribuídas entre as seguintes funções:

  • Agente Censitário Municipal: 4
  • Agente Censitário Supervisor: 25
  • Recenseador: 180

• Concurso IBGE: aposentadorias aumentam e 28% do quadro já pode se sair
• IBGE inicia teste para o Censo 2020 e demanda concurso de temporários

Para concorrer às oportunidades de recenseador será preciso ter nível fundamental completo. Já para se candidatar às funções de agente censitário municipal e supervisor, o pré-requisito será o ensino médio completo. Os contratos deverão ter duração de um ano, com possibilidade prorrogação.

O IBGE definirá a remuneração dos profissionais a serem contratados. Tendo como referência os valores de 2017, no Censo Agropecuário, os salários foram em torno de R$2.600 para recenseador (podendo chegar a R$3 mil com ganhos de produtividade); R$2.058 para agente censitário supervisor; R$2.358 para agente censitário municipal.

Tais vencimentos deverão ser maiores este ano em função dos reajustes. A carga de trabalho será de 40 horas semanais, sendo oito diárias.

Edital deve sair em 15 dias, diz IBGE

A portaria autorizativa determina que o edital do concurso para temporários do IBGE seja divulgado em até seis meses. Ou seja, o documento terá que sair até o dia 25 de setembro. 

Esse prazo, no entanto, deverá ser reduzido. Isso porque, procurado por FOLHA DIRIGIDA nesta segunda, 25, o IBGE informou que tem pressa. Segundo o instituto, o edital deve sair em 15 dias, ou seja, até 9 de abril.

Reforça esta ideia o cronograma do censo, disponibilizado pelo IBGE. De acordo com informações transmitidas pelo próprio órgão, o Censo Experimental está previsto para acontecer entre setembro e novembro.

A própria portaria indica que os aprovados poderão ser contratados a partir de julho. Os contratos terão duração de um ano, com possibilidade de prorrogação. Depois de três anos, a partir da homologação do resultado final, não poderão mais vigorar os contratos firmados com base na autorização.

Sobre lotação, o IBGE informou que ainda a estuda. Mas, provavelmente, as vagas serão distribuídas por todo o país, em locais que tenham características semelhantes com a maioria das cidades brasileiras.

IBGE tem autorização para abrir novo concurso para temporários
(Foto: Divulgação)

enlightened Concurso IBGE: nova presidente quer recompor quadro de funcionários

Essas contratações visam ao Censo experimental, uma espécie de teste antes da pesquisa, programada para acontecer no ano que vem. 

A expectativa é que o concurso IBGE conte com 250 mil vagas em todos os níveis de escolaridade, visando à pesquisa. Vale lembrar que o instituto já confirmou à FOLHA DIRIGIDA que encaminhará ao governo, até maio, um pedido de concurso para efetivos.

Acesse cursos preparatórios para o concurso IBGE:

Curso preparatório IBGE

O órgão já havia feito a solicitação em 2017, mas foi arquivada no extinto Ministério do Planejamento. Nesse caso, deverão ser pedidas 1.800 vagas, sendo 1.200 de técnico e 600 de analista.

As remunerações são de R$3.890,87 e R$8.213,07, respectivamente. Os valores já incluem auxílio-alimentação de R$458.

Veja como foram as provas do último concurso IBGE temporários

Os últimos concursos para contratação temporária de recenseadores e agentes censitários supervisores e municipais foram realizados em 2017. Na época, as vagas foram para atuação no Censo Agropecuário

Os candidatos foram avaliados por prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. Ao todo, foram cobradas 50 questões para os candidatos a agente censitário e 40 no caso do recenseador. Confira a distribuição:

Recenseador - nível fundamental:

  • Língua Portuguesa - 15 questões;
  • Matemática - 15 questões;
  • Conhecimentos Técnicos - 10 questões.

►Baixe simulado para recenseador!

Agentes censitários - nível médio:

  • Língua Portuguesa - 10 questões;
  • Raciocínio Lógico e Quantitativo - 10 questões;
  • Conhecimentos Técnicos - 10 questões;
  • Noções de Administração e Situações Gerenciais - 20 questões.

►Baixe simulado para agente censitário!

Foi aprovado quem conseguiu acertar 30% da prova (12 acertos para o recenseador e 15 no caso dos agentes), além de não zerar disciplinas. Para o recenseador. houve ainda a fase de treinamento, com teste final.

O concurso teve validade de dois anos, sem previsão de prorrogação. Ainda em 2017, o IBGE realizou outro processo seletivo para contratação de mais agentes censitários e recenseadores. Nesse caso, o órgão optou em avaliar os candidatos por meio de análise de títulos.

A etapa única teve o valor máximo de dez pontos. Os documentos, segundo o IBGE, deveriam ser entregues no ato da inscrição. A portaria que autoriza o concurso IBGE 2019 indica que o instituto deverá definir o modo de avaliação e seleção dos candidatos. 

No vídeo abaixo, saiba como se preparar para o concurso IBGE: 

ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR


Comentários