Exclusivo! Veja projeto básico do concurso IBGE para temporários - Folha Dirigida
Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Exclusivo! Veja projeto básico do concurso IBGE para temporários

Exclusivo! Veja projeto básico do concurso IBGE para temporários

FOLHA DIRIGIDA teve acesso ao projeto básico do concurso IBGE para temporários. Confira vagas, estrutura das provas e mais!

As fases de experimento e de planejamento do concurso para temporários do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) terão, ao todo, 2.459 vagas. O dado consta no projeto básico da seleção, ao qual FOLHA DIRIGIDA teve acesso nesta terça-feira, dia 26.

Do total de oportunidades, 209 já foram autorizadas pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, para atuação no Censo Experimental. Estas serão oferecidas em um primeiro edital, programado para sair no iníco de abril. 

As demais 2.250 vagas, direcionadas para o planejamento do Censo Demográfico de 2020, ainda precisam de aval do governo. O grande volume de vagas, no entanto, é para a atuação na fase de coleta do Censo Demográfico. Para esta seleção, deverão ser abertas ainda, aproximadamente, 250 mil oportunidades. 

De acordo com o projeto básico, as 209 vagas já autorizadas para o concurso IBGE (Censo Experimental) serão apenas para o município de Poços de Caldas, em Minas Gerais. O documento também indica que os candidatos serão avaliados por provas objetivas.

IBGE realizará novos concurso para temporários (Foto: Divulgação)


A seleção terá 180 vagas para a função de recenseador, que exige apenas o ensino fundamental. Haverá ainda quatro vagas para agente censitário municipal e 25 para agente censitário regional. Confira abaixo o tempo de contrato de cada um e sua remuneração, presentes no projeto básico: 

Agente Censitário Municipal - ACM 6 meses R$ 2.400,00
Agente Censitário Supervisor - ACS 5,5 meses R$ 2.000,00
Recenseador 2 meses R$ 1.100,00*

* O recenseador recebe por produção, este valor é uma estimativa.

Baixe o projeto básico do concurso IBGE:

Confira estrutura das provas do concurso 

O concurso IBGE para temporários para o Censo Experimental será composto por provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos. A aplicação será feita no município de Poços de Caldas-MG, em um domingo à tarde, com duração de quatro horas. 

Ao todo, serão 60 questões para agentes censitários e 50 para recenseador. Confira a distribuição por disciplina: 

Recenseador - nível fundamental:

  • Língua Portuguesa - 15 questões;
  • Matemática - 15 questões;
  • Conhecimentos Técnicos - 20 questões.

►Baixe simulado para recenseador!

Agentes censitários - nível médio:

  • Língua Portuguesa - 15 questões;
  • Raciocínio Lógico e Quantitativo - 10 questões;
  • Conhecimentos Técnicos - 10 questões;
  • Noções de Administração e Situações Gerenciais - 25 questões.

►Baixe simulado para agente censitário!

O IBGE confirmou à reportagem da FOLHA DIRIGIDA que o edital do concurso com 209 vagas deve sair em até 15 dias, ou seja, até 9 de abril. Já as provas objetivas serão realizadas em junho.

Segundo informações transmitidas pelo próprio órgão, o Censo Experimental está previsto para acontecer entre setembro e novembro. A portaria que autoriza o concurso indica que os aprovados poderão ser contratados a partir de julho.

Acesse cursos preparatórios para o concurso IBGE:

Curso preparatório IBGE

O projeto básico funciona como um espelho para o edital e apresenta informações importantes como número de vagas, cargos, estrutura de provas e cronograma das etapas. Ele é utilizado no processo de licitação para escolha da banca organizadora. 

IBGE terá outro concurso com 2 mil vagas temporárias 

Além das 209 vagas autorizadas, o projeto básico informa que o IBGE fará outro concurso com 2.250 vagas temporárias, voltadas para a fase de planejamento. Nesse caso, as oportunidades serão distribuídas entre os 26 estados brasileiros e o Distrito Federal. 

Serão abertas 1.450 vagas para coordenador censitário de subárea e 800 para agente censitário operacional. Ambas as funções têm como pré-requisito o ensino médio completo. Veja o tempo de contrato e a remuneração de cada uma:

Coordenador Censitário de Subárea - CCS 12 meses R$ 4.000,00
Agente Censitário Operacional - ACO 12 meses R$ 1.800,00

 

Os concorrentes também serão avaliados por provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório. Os exames serão aplicados em 1.091 municípios com vagas no concurso. Haverá a possibilidade de escolher a cidade que a prova será realizada, podendo ser diverso da lotação a que concorre. 

Ao todo, serão cobradas 60 questões, distribuídas da seguinte maneira:

Coordenador censitário de subárea:

  • Língua Portuguesa - 15 questões;
  • Noções de Administração e situações gerenciais - 35 questões;
  • Raciocínio Lógico - 10 questões. 

Agente censitário operacional:

  • Língua Portuguesa - 15 questões;
  • Raciocínio Lógico - 10 questões;
  • Noções de Administração - 35 questões. 

Vale lembrar que o instituto já confirmou à FOLHA DIRIGIDA que encaminhará ao governo, até maio, um pedido de concurso para efetivos. O IBGE já havia feito a solicitação em 2017, mas foi arquivada no extinto Ministério do Planejamento. 

Nesse caso, deverão ser pedidas 1.800 vagas, sendo 1.200 de técnico e 600 de analista. As remunerações são de R$3.890,87 e R$8.213,07, respectivamente. Os valores já incluem auxílio-alimentação de R$458.




Comentários