Concurso IBGE 2020: saiba como calcular a remuneração do recenseador

Com inscrições abertas e mais de 180 mil vagas em todo o país, saiba como calcular a remuneração para recenseador no concurso IBGE 2020.

Já estão abertas as inscrições para o concurso IBGE 2020. Os editais foram divulgados na última quinta-feira, 5, com mais de 208 mil vagas temporárias, em todo o país. O destaque desta seleção, a maior do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, é o cargo de recenseador. 

A carreira tem o nível fundamental completo como requisito e conta com a maior oferta de vagas, sendo 180.557 oportunidades temporárias. No entanto, sua remuneração é variável e não possui uma média nacional. 

Em entrevista exclusiva à FOLHA DIRIGIDA, o coordenador de Recursos Humanos do IBGE, Bruno Malheiros, deu detalhe sobre como será calculada a remuneração do recenseador. Segundo ele, critérios serão adotados, sendo eles:

  • Número de unidades visitadas;
  • Taxa de remuneração dos setores censitários;
  • Número de questionários respondidos; e 
  • Número de pessoas recenseadas.
     

Além disso, o recenseador não terá um horário fixo. O IBGE espera que o aprovado atue por, pelo menos, 25 horas semanais. Além dos critérios aplicados acima, quanto mais horas trabalhadas e quanto mais difícil o acesso ao local a ser recenseado, maior será a remuneração.

Para ter uma estimativa deste valor, o IBGE lançou um simulador no site do Censo Demográfico 2020. Na plataforma, o candidato deve preencher o município que irá concorrer e a carga horária que deseja trabalhar. Saiba como utilizá-la no vídeo a seguir: 




Concurso IBGE recebe inscrições até dia 24 de março

As inscrições para o concurso IBGE 2020  foram abertas na última quinta-feira, 5, por meio do site do Cebraspe. Os interessados podem ser inscrever até as 23h59 do dia 24 de março.

Link para inscrições no cargo de recenseador

Link para inscrições no cargo de agente censitário

Para quem visa concorrer ao cargo de agente censitário municipal e agente censitário supervisor, a exigência é o nível médio completo. Já o recenseador tem o nível fundamental como requisito. Com isso, as taxas de inscrição são de R$35,80 (agentes) e R$23,61 (recenseador). 

Candidatos membros de família de baixa renda, inscritos no CadÚnico ou doadores de medula óssea podem solicitar a isenção da taxa, durante todo o período de inscrição, no site da banca.

Assine a Folha Dirigida e turbine os estudos

Um dos principais atrativos do concurso IBGE 2020 é o quantitativo de vagas. Ao todo, estão abertas 208.695 vagas temporárias para o Censo Demográfico 2020, com a seguinte distribuição:

Cargos Vagas Escolaridade Remuneração
Agente censitário municipal 5.462 Nível médio R$2.100 + R$458 (auxílio-alimentação) = R$2.558
Agente censitário supervisor 22.676 Nível médio R$1.700 + R$458 (auxílio-alimentação) = R$2.158
Recenseador 180.557 Nível fundamental **valor variável

 

As oportunidades estão distribuídas por todos os municípios brasileiros. Entre os estados, o Sudeste desponta com a maior oferta, sendo 11.731 oportunidades para agentes e 78.797 para recenseadores. Dentre as cidades, os destaques ficam para:

Recenseador:
Belo Horizonte - 2.065; e
Curitiba - 1.782.

Agentes:
Rio de Janeiro - 860; e
São Paulo - 1.727.
 

IBGE aplica provas em maio

Os candidatos do concurso IBGE serão avaliados por meio de provas objetivas, que estão programadas para maio. No entanto, elas serão aplicadas em dois dias diferentes. Para os cargos de agente, as provas objetivas serão aplicadas no dia 17 de maio.

Já para a função de recenseador, a data da primeira etapa está marcada para o dia 24 de maio. As provas serão aplicadas no turno da tarde, no horário previsto das 13h às 17h.

Concurso IBGE 2020 tem inscrições abertas (Foto: Divulgação)
Concurso IBGE 2020 terá início em agosto (Foto: Divulgação)

 

Os exames ocorrerão nos 26 estados, além do Distrito Federal. Além disso, será possível se inscrever para concorrer a vagas de outros estados ou municípios. Neste caso, o candidato realiza a prova em sua cidade/estado e, caso seja aprovado, será convocado para atuação na região de interesse.

"O candidato pode fazer a prova para qualquer área de trabalho e qualquer município. Então, eu posso do Rio fazer uma prova para São Paulo, de São Paulo para Porto Alegre, de Porto Alegre para Boa Vista, enfim. Lembrando que, no ato da convocação, ele só será convocado para a área a qual ele fez a prova. Então se ele fez do Rio para São Paulo, ele vai ser convocado em São Paulo, que foi a área de trabalho para  a qual ele concorreu", explicou o coordenador de RH. 

As provas terão perguntas sobre as seguintes disciplinas:

Agentes - 60 questões

  • Língua Portuguesa (dez);
  • Raciocínio Lógico Quantitativo (dez);
  • Ética no Serviço Público (cinco);
  • Noções de Administração/Situações Gerenciais (15); e
  • Conhecimentos técnicos (20).
     

Recenseador - 50 questões

  • Língua Portuguesa (dez);
  • Ética no Serviço Público (cinco);
  • Matemática (dez); e
  • Conhecimentos técnicos (25).

 

O resultado final do concurso para agentes está previsto para 12 de junho, enquanto que para os recenseadores a previsão é 3 de julho. O Censo Demográfico 2020 ocorrerá entre o dia 1º de agosto e 31 de outubro. Confira a previsão de contratação e mais!

No Censo, serão visitados todos os domicílios do país. Os recenseadores, que contam com mais de 180 mil vagas, irão coletar as informações através de uma entrevista direta. O contrato dos agentes terá duração de cinco meses, enquanto o recenseador irá trabalhar, inicialmente, por três meses. 

Resumo do concurso IBGE 2020

  • Vagas: 208.695
  • Escolaridade: níveis fundamental e médio
  • Inscrições: 5 a 24 de março
  • Banca: Cebraspe
  • Provas: 17 de maio (agente) 24 de maio (recenseador)