Versão nova do site ativada

Concurso IBGE 2020: órgão explica como fará devolução das taxas

O concurso IBGE 2020 foi adiado em virtude da pandemia do Coronavírus. O instituto devolverá as taxas pagas pelos inscritos. Saiba como.

18/03/2020 18:18 | Atualizado: 18/03/2020 18:25

18/03/2020 18:18 | Atualizado: 18/03/2020 18:25

O concurso IBGE 2020, visando ao Censo Demográfico 2020, foi adiado para 2021 em virtude da pandemia do Coronavírus. As verbas que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) usaria para fazer a pesquisa foram transferidas ao Ministério da Saúde para o combate ao Covid-19.

Diante do adiamento, o instituto devolverá as taxas pagas pelos inscritos na seleção. Muitos candidatos, porém, têm dúvidas de como será esse processo. Em contato com o IBGE, FOLHA DIRIGIDA recebeu os esclarecimentos pontuados a seguir. 

  • Como será a devolução da taxa de inscrição?

O IBGE esclareceu que devolverá a taxa de inscrição por meio do Banco do Brasil. As orientações detalhadas serão publicadas no site do IBGE nos próximos dias.

  • Inscrições realizadas este ano serão reaproveitadas em 2021?

Não. O IBGE informou que realizará em 2021 um novo concurso para temporários, devendo os interessados, futuramente, se inscrever normalmente. A seleção de 2020 está cancelada.

  • Já há previsão para a publicação de novos editais?

Todas as seleções deste ano, canceladas, serão abertas em 2021. Além delas, o IBGE lançaria este ano mais dois editais: um para 192 vagas e outro para codificador. Esses concursos também ficarão para 2021.

Cancelado, concurso IBGE terá devolução das taxas de inscrição (Foto: IBGE)
Cancelado, concurso IBGE terá devolução das taxas de inscrição
(Foto: IBGE)

Entenda suspensão do concurso IBGE 2020

A realização do Censo Demográfico foi adiada devido ao avanço do Covid-19 (Coronavírus) no país. A informação foi divulgada no final da tarde desta terça-feira, 17, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Em nota, o IBGE informou nesta terça, 17, que a realização do Censo Demográfico, prevista para este ano, foi adiada para 2021 diante do avanço do Coronavírus. 

De modo a contemplar a data de referência dos últimos Censos realizados no Brasil, o próximo Censo Demográfico terá como data de referência o dia 31 de julho de 2021, com coleta de dados prevista entre 1º de agosto e 31 de outubro de 2021.

"A decisão leva em consideração a natureza de coleta da pesquisa, domiciliar e predominantemente presencial, com estimativa de visitas de mais de 180 mil recenseadores a cerca de 71 milhões de domicílios em todo o território nacional", disse o IBGE.

Em resposta à FOLHA DIRIGIDA, o IBGE informou que o Conselho Diretor anunciou, nesta terça, 17, que vai rever o cronograma do Censo 2020, o que inclui a nova data de abertura dos processos seletivos. O novo calendário está sendo definido e ainda não foi divulgado.

Conforme o instituto, o concurso, com mais de 208 mil vagas, está suspenso. Os candidatos que já fizeram o pagamento da inscrição serão reembolsados conforme orientações a serem publicadas nos próximos dias.

Ainda em nota, o IBGE informou que o orçamento que seria destinado ao Censo será transferido para o Ministério da Saúde para combater o avanço do Coronavírus.

"Em contrapartida, no próximo ano, o Ministério da Saúde realocará orçamento no mesmo montante com vistas a assegurar a realização do Censo pelo IBGE", disse a instituição.

Outra mudança anunciada nesta terça, 17, mas que não está relacionada ao concurso, é a suspensão da coleta domiciliar presencial da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua).

Segundo o IBGE, serão estudadas alternativas para a realização da pesquisa de modo que não envolvam visitas a domicílios.

As inscrições para o concurso IBGE 2020, com mais de 208 mil vagas, estavam abertas no  site do Cebraspe . As taxas eram de R$35,80 (agentes) e R$23,61 (recenseador). O número de candidatos que se inscreveram e pagaram a taxa não foi revelado.

Para concorrer ao cargo de agente censitário municipal e supervisor, era preciso ter nível médio completo. Já o recenseador tinha o nível fundamental como requisito. 

Um dos principais atrativos do concurso IBGE 2020 era o quantitativo de vagas. Ao todo, foram abertas 

208.695 vagas temporárias para o Censo Demográfico 2020, com a seguinte distribuição:

CargosVagasEscolaridadeRemuneração
Agente censitário municipal5.462Nível médioR$2.100 + R$458 (auxílio-alimentação) = R$2.558 
Agente censitário supervisor 22.676Nível médioR$1.700 + R$458 (auxílio-alimentação) = R$2.158
Recenseador180.557 Nível fundamental **valor variável - confira a estimativa por região

 

Assine a Folha Dirigida e turbine os estudos


Concurso IBGE teria provas em maio

As provas objetivas do concurso IBGE estavam programadas para maio, em dois dias diferentes. Para os cargos de agente, as avaliações ocorreriam no dia 17 de maio.

Já para a função de recenseador, a data da primeira etapa estava marcada para o dia 24 de maio. As provas seriam realizadas no turno da tarde, no horário previsto das 13h às 17h.

Resumo do concurso IBGE 2020

  • Vagas: 208.695
  • Escolaridade: níveis fundamental e médio
  • Inscrições: suspensas
  • Banca: Cebraspe 

Newsletter

Newsletter

Quer receber novidades sobre concursos?

Quer receber diretamente no seu e-mail as principais notícias dos concursos da sua região?

E de quebra dicas para seus estudo? Cadastre-se gratuitamente na newsletter FD para ter tudo isso!