Versão nova do site ativada

Concurso IBGE 2020: devolução da taxa começa nesta terça, 19

Após ser adiado para 2021, os candidatos inscritos no concurso IBGE já podem solicitar a devolução da taxa de inscrição. Saiba como!

12/05/2020 14:27 | Atualizado: 19/05/2020 15:16

12/05/2020 14:27 | Atualizado: 19/05/2020 15:16

O concurso IBGE começa a restituir a taxa de inscrição dos candidatos que se inscreveram para Censo 2020 nesta terça-feira, dia 19. A informação foi publicada no site da Agência de Notícias do próprio instituto na terça, 12. 

De acordo com o IBGE, a devolução pode ser solicitada por meio do aplicativo gratuito do Banco do Brasil, a Carteira Digital bB, disponível para celulares com sistema android ou iOS.

O cadastro no aplicativo pode ser feito por clientes de qualquer banco. A plataforma funciona como uma conta de pagamento digital exclusiva para transferência de valores e não cobra nenhuma taxa ou tarifa para pagamentos, transferências ou saques.

Segundo o site do IBGE, os candidatos que se enquadrarem numa das três situações abaixo deverão tomar providências adicionais para que possam receber a devolução da quantia:

  1. dados inválidos na inscrição ou CPF com restrição na Receita Federal receberão o valor somente após regularização através do aplicativo indicado.
  2. menores de idade que fizeram a inscrição terão que indicar uma pessoa maior de idade para receber valor a ser devolvido.
  3. não habilitados a receber a devolução automaticamente deverão indicar banco, agência e conta para crédito.

O IBGE, através de sua central de atendimento telefônico, entrará em contato com os candidatos que se encontram nessas situações.

Já aqueles que não possuem qualquer das pendências ou que já tenham regularizado sua situação poderão, já podem solicitar a devolução da taxa por meio da Carteira Digital bB. Em seguida, é só aguardar o ínicio das devoluções a partir do dia 19.

A restituição das taxas está sendo feita por causa do adiamento do concurso IBGE para 2021, motivado pela pandemia do novo Coronavírus. 

No total, serão restituídos R$2.823.775,95 entre os 100.735 candidatos que pagaram a taxa de inscrição antes da seleção para o IBGE ter sido adiada. 

Para a função de agente censitário, de nível médio, os candidatos pagaram uma taxa no valor de R$35,80. Já para recenseador, de nível fundamental, foi paga a quantia de R$23,61.

Aqueles que se inscreveram para mais de um cargo terão os valores recebidos em uma parcel única.

O coordenador de Orçamento e Finanças do IBGE, Antonio Carlos Mantuano, explica o motivo da restituição ser feita desta forma:

“Essa foi a solução encontrada para evitar que essas pessoas tivessem que se dirigir a uma agência bancária no período de confinamento”, explica .

Saiba como usar o aplicativo:

Conforme explicado pela Agência de Notícias do IBGE, o primeiro passo é baixar a Carteira Digital bB na loja de aplicativos do celular, o candidato deve selecionar “criar carteira bB”.

Em seguida, é preciso preencher o cadastro com CPF, nome completo, data de nascimento e número do celular.

Na sequência, o beneficiário deve selecionar a opção “receber” na tela inicial do aplicativo e responder às perguntas de segurança baseadas nas informações fornecidas quando se inscreveu no processo seletivo.

+ Concurso IBGE 2020: professor dá dicas de estudo com foco em 2021

A seguir, basta clicar em “confirmar” e aguardar até o dia 19 de maio, quando o dinheiro já estará disponível na conta da Carteira Digital bB.

Com o valor liberado no aplicativo, o beneficiário poderá:

  • Sacar a quantia em qualquer caixa eletrônico do Banco do Brasil;
  • Transferir para outra conta (TED);
  • Transferir para um contato que também tenha a Carteira Digital bB ativa;
  • Realizar pagamentos com código de barras ou em estabelecimentos credenciados.
     

Em caso de dúvidas sobre o aplicativo, o candidato pode entrar em contato com o Banco do Brasil por telefone 0800 729 5293, chat no próprio aplicativo e e-mail ([email protected]).

Caso o candidato tenha alguma de dúvida ou haja impossibilidade de ressarcimento da taxa de inscrição via aplicativo, o contato com a Central de Atendimento do IBGE poder ser feito pelo telefone 0800 721 8181 ou e-mail ([email protected]).

O horário de atendimento é de segunda a sexta, de 8h às 18h, e sábados, domingos e feriados, de 10h às 14h.

Confira o vídeo do IBGE sobre a devolução das taxas


Editais do concurso IBGE serão divulgados em 2021

No dia 17 de março, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística anunciou a suspensão do seu concurso IBGE 2020 devido ao avanço do Covid-19 (Coronavírus) no país.

Além desta seleção, mais dois editais que estavam previstos para este ano também foram adiados e só serão divulgados em 2021.

Todas as seleções fazem parte do Censo Demográfico, que foi adiado para o próximo ano. Segundo o IBGE, apesar do cancelamento do concurso este ano, o quantitativo de vagas não deverá mudar, permanecendo o mesmo em 2021. 

"O que mudou foi a data de realização do Censo. O quantitativo de vagas deve permanecer o mesmo. Todos os processos seletivos previstos para a operação serão realizados no ano do Censo", disse o Instituto à FOLHA DIRIGIDA. 

Com o Censo sendo realizado em 2021, os processos serão abertos novamente no próximo ano. O concurso que estava com inscrições abertas oferecia 208.695 vagas temporárias, com a seguinte distribuição:

CargosVagasEscolaridadeRemuneração
Agente censitário municipal5.462Nível médioR$2.100 + R$458 (auxílio-alimentação) = R$2.558
Agente censitário supervisor 22.676Nível médioR$1.700 + R$458 (auxílio-alimentação) = R$2.158 
Recenseador180.557 Nível fundamental **valor variável - confira a estimativa por região


Além deste, o IBGE tinha mais dois editais previstos. O primeiro deles já estava autorizado pelo Ministério da Economia e teria 192 vagas para os seguintes cargos: agente censitário de pesquisa por telefone (180 oportunidades) e supervisor censitário de pesquisa e codificação (12).

De acordo com o aval, publicado em fevereiro, o Instituto deveria definir a remuneração dos profissionais a serem contratados. Os requisitos também não foram revelados.

Os aprovados iriam atuar com pesquisas para o Censo, por telefone. A unidade de atuação era o Rio de Janeiro (capital).

Em fevereiro, em resposta à FOLHA DIRIGIDA, o IBGE confirmou que este edital, com 192 vagas, seria publicado em abril. Já a seleção para codificador ficaria para o final do ano, após a conclusão do Censo em outubro.

"Os codificadores nos ajudam na consolidação dos dados que foram coletados na pesquisa. Esse (edital) a expectativa de entrada é lá para novembro, depois que o Censo já estiver concluído", disse Bruno Malheiros.

Assine a Folha Dirigida e turbine os estudos

Com as mudanças, o IBGE deve seguir os trâmites deste ano. Sendo assim, o concurso com mais de 208 mil vagas deverá ser reaberto em março de 2021, seguido do edital com 192 vagas em abril. Já a seleção para codificadores ficará para o final do próximo ano.  

De modo a contemplar a data de referência dos últimos Censos realizados no Brasil, o próximo Censo Demográfico terá como marco o dia 31 de julho de 2021, com coleta de dados prevista entre 1º de agosto e 31 de outubro de 2021.

"A decisão leva em consideração a natureza de coleta da pesquisa, domiciliar e predominantemente presencial, com estimativa de visitas de mais de 180 mil recenseadores a cerca de 71 milhões de domicílios em todo o território nacional", disse o IBGE.

 

Resumo do concurso IBGE 2020

  • Órgão: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística
  • Vagas: 208.695
  • Escolaridade: níveis fundamental e médio
  • Inscrições: suspensas
  • Banca: Cebraspe

Newsletter

Newsletter

Quer receber novidades sobre concursos?

Quer receber diretamente no seu e-mail as principais notícias dos concursos da sua região?

E de quebra dicas para seus estudo? Cadastre-se gratuitamente na newsletter FD para ter tudo isso!