Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Heitor Férrer vai implantar o plano de cargos e carreiras para servidores

O candidato do PDT, Heitor Férrer concorre pela segunda vez ao cargo de prefeito de Fortaleza (a última em 2004). Ele ressalta a necessidade de uma reforma completa na Administração Pública do município. “Vamos fazer uma reforma administrativa, através da Universidade Federal do Ceará (UFCE), e vamos enxugar a máquina pública para darmos o diagnóstico e o tratamento necessários”.

O candidato do PDT, Heitor Férrer concorre pela segunda vez ao cargo de prefeito de Fortaleza (a última em 2004). Ele ressalta a necessidade de uma reforma completa na Administração Pública do município. “Vamos fazer uma reforma administrativa, através da Universidade Federal do Ceará (UFCE), e vamos enxugar a máquina pública para darmos o diagnóstico e o tratamento necessários”.

Heitor apresentou também suas propostas para a Saúde. “Fortaleza tem hoje, o 5º pior atendimento das capitais brasileiras. Vamos construir o Instituto Doutor José Frota 2 e implantar os Centros de Saúde em três turnos, além de aumentar o número de leitos nos hospitais secundários”.

O candidato também apresentou sua “Política de Segurança Pública”, voltada para a Educação, com escola de qualidade para crianças e jovens; para a Moradia, com a implementação de um programa de moradia popular; e em tratamento de dependentes químicos, através da construção de centros de tratamento à dependentes. “Isso que é Segurança Pública, que evita a violência. Ter um projeto de Segurança para o município, significa ter uma política pública de oferta de serviços”, disse o candidato.

Quanto ao fato de Fortaleza possuir hoje a segunda pior nota na avaliação do nível de alfabetização do estado Heitor diz que esses dados colocam a cidade em um patamar vergonhoso e ainda, que vai iniciar o processo de remodelação das escolas públicas, criando um sistema integral. Ainda sobre a Educação, o candidato ressaltou a necessidade do piso salarial para os professores. “Não pagar o piso salarial é inaceitável. O piso é uma conquista legal dos trabalhadores e é inadimissível que o município não os contemple com a lei federal existente. Nós vamos implantar o piso, é o minimo que se pode fazer”.

Sobre os servidores do munícipio, o candidato do PDT afirmou que, caso eleito, irá implantar o plano de cargos e carreiras e investir na capacitação, através de convênios com a UFCE.
 

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações