Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Presidente do Procon-RJ diz que eleição serve como estímulo ao trabalho

O Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor do Rio de Janeiro (Procon/RJ), autarquia estadual que garante a proteção e defesa dos direitos e interesses dos consumidores, foi uma das instituções eleitas para receber o título “Personalidade Cidadania 2012”, uma iniciativa da FOLHA DIRIGIDA, do Centro de Informações das Nações Unidas e da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), que acontece todo ano em data próxima à comemoração ao Dia do Trabalho.

O Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor do Rio de Janeiro (Procon/RJ), autarquia estadual que garante a proteção e defesa dos direitos e interesses dos consumidores, foi uma das instituções eleitas para receber o título “Personalidade Cidadania 2012”, uma iniciativa da FOLHA DIRIGIDA, do Centro de Informações das Nações Unidas e da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), que acontece todo ano em data próxima à comemoração ao Dia do Trabalho.
 
Para o diretor-presidente do Procon-RJ, José Bonifácio Ferreira Novellino, a conquista do prêmio é um reconhecimento ao trabalho realizado pela instituição e servem como estímulo para os funcionários da autarquia. “Iniciativas como essas são um permanente estímulo, principalmente, aos servidores do Procon-RJ, que nos últimos 23 anos se dedicaram a fazer respeitados os direitos dos consumidores aqui no Estado do Rio”, diz.
 
Para se ter uma dimensão das atividades que o Procon-RJ realiza, vale a pena destacar alguns números do atendimento feito em 2011: total de consumidores atendidos (118.023); casos solucionados no ato do atendimento (20.386); cartas de informações preliminares (CIP) - documento emitido pelo Procon-RJ às empresas, com a reclamação do consumidor para solução (51.306); soluções realizadas em resposta às CIPs (16.266).
 
Para José Novellino, não há cidadania sem acesso à educação, ou melhor, a um bom sistema ensino. “Já foi dito muitas vezes que o trabalho dignifica o homem. Sem trabalho não há dignidade. Sem dignidade não há cidadania. Vale aqui lembrar o mestre Darcy Ribeiro, que dedicou sua vida a educar. Ele dizia que um país só é soberano se o seu povo for preparado com uma educação de qualidade”
 
O presidente do Procon-RJ destaca que a cidadania plena só existe quando se tem acesso à cultura e ao saber, além do respeito aos direitos do outro. “Cidadania é poder viver com dignidade, tendo acesso ao trabalho, à moradia, educação e saúde. É poder exercer na sua plenitude o que cada consumidor (cidadão) tem direito, como, por exemplo, acesso aos bens materiais e culturais”, esclarece.

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações