Folha Dirigida Entrar Assine

Concurso Fhemig: professor dá dicas de estudo sobre Gestão Pública

Marcos Vinicius dá aula no Mega Concursos e é Mestre em Saúde Pública.

O próximo concurso público da Fhemig já iniciou os preparativos e promete uma disputa acirrada para as 1.800 vagas. Por isso, os interessados em uma das oportunidades podem começar a preparação com antecedência e, assim, garantir mais chances de aprovação. 

Para ajudar com o pontapé inicial, FOLHA DIRIGIDA conversou com o professor do Mega Concursos Marcos Vinícius, que leciona há 22 anos. Ele é especialista em Gestão Pública, disciplina que foi cobrada para todos os cargos no concurso anterior, cujo programa é a melhor referência de preparação. 

Professor Marcos Vinicius (Foto: Arquivo Pessoal)
Marcos Vinicius leciona há 22 anos
(Foto: Arquivo Pessoal)

A Fhemig – Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais –, já trabalha para formalizar a distribuição das 1.800 vagas que serão oferecidas. A relação deverá ser divulgada junto com a formação da comissão organizadora. 

Os nomes do grupo já foram encaminhados para a Secretaria de Planejamento (Seplag-MG). Assim que o órgão aprovar o documento, ele será publicado no Diário Oficial. A seleção vai contar com vagas nos níveis médio e superior, com iniciais até R$5 mil

Sem banca definida, professor indica estudo abrangente

Uma das principais dúvidas em relação a estudos para concursos é sobre como estudar sem edital publicado e sem banca definida. Os interessados nas vagas da Fhemig, no entanto, não podem cair na armadilha de estudar apenas após a abertura da seleção. 

Para lidar com isso, o professor Marcos Vinícius sugere que se tenha um leque amplo de preparação. Ou seja, recomenda que os futuros candidatos se baseiem, além do programa anterior, em provas dos últimos cinco anos. 

Acesse banco de provas para download da Fhemig ⇔

Ele destaca que é importante lidar com o risco de alterações no programa e na própria banca, a qual pode ter perfil diferente da anterior. Isso, no entanto, não interfere no fato que o edital de 2012 é uma boa referência servindo para nortear os candidatos não apenas em relação aos conteúdos, mas também sobre pesos de questões.

Na hora de elaborar um planejamento de estudos, Marcos sugere que, a partir de uma análise das provas anteriores, o candidato identifique:

  • os assuntos mais cobrados
  • os que tiveram mais peso
  • em quais destes tópicos há mais dificuldades de aprendizado    

O passo seguinte é montar um cronograma que prioriza as matérias com base nesses critérios. O assunto que se enquadra nos três tópicos deverá ter mais tempo dedicado a ele. 

Outra dica é sempre alternar os estudos teóricos com a resolução de questões sobre o assunto estudado. Preferencialmente devem ser utilizadas questões da mesma banca. Como a organizadora ainda não foi escolhida, os candidatos podem seguir, a princípio, a ideia de um estudo mais abrangente, como indicado pelo professor acima. 

Marcos Vinicius lista cinco táticas para planejar os estudos:

  • Separe previamente as horas para cada matéria
  • Atente-se àquelas nas quais estão errando as questões
  • Estabeleça metas escalonadas
  • Comece com metas pequenas e vá aumentando
  • Separe um local de estudo confortável
  • Mantenha o material de preparação organizado
  • Saiba a hora de parar e descansar

⇒ Teoria ou prática. O que é melhor no estudo para concurso?

Confira assuntos com mais chances de serem cobrados

O professor Marcos deixa claro: os conteúdos da disciplina Gestão Pública costumam ser abrangentes nos concursos da Fhemig. Ele explica:

“Geralmente são enunciados abrangentes, seguidos de questões que exigem análise crítica do candidato considerando entendimento sobre a proposta da Nova gestão Pública e seus objetivos.” 

Entre os temas relacionados à disciplina, os que deverão ser mais explorados na prova são:

  1. Contratualização: “poderá ser o tema mais cobrado, visto que na atualidade encontra-se em discussão a corrupção envolvendo gestão de contratos fraudulentos e consequente desvios vultosos de recursos públicos.”
  2. Gestão pública como objetivo de atender as necessidades dos usuários do sistema de saúde respeitando os direitos e interesses legalmente protegidos dos cidadãos.
  3. A inovação na Gestão pública com a proposta de ser verdadeiramente empreendedora e com investimentos tecnológicos a fim de agregar valor e eficácia nos serviços de saúdes prestados aos usuários das redes de saúde pública.
  4. Conceitos de eficiência, eficácia e efetividade na Gestão pública com foco no alcance de resultados. O gerenciamento de projetos e a relação de custo e benefícios, melhoria contínua de processos e a transparência na gestão por meio de relatórios disponíveis nos portais, sites e demais meios de comunicações acessíveis ao público.

Dentre esses assuntos, o professor afirma que grande parte dos alunos costuma ter dificuldades no que se refere a questões envolvendo a gestão por resultados. Nestes casos, ele recomenda que se estude por meio de literaturas que abordam:

  • evolução da gestão pública no Brasil após a reforma na década de 90; e 
  • as respectivas normatizações pertinentes como o decreto 200/67.

mail Bibliografia indicada:
Artigo – Contratualização de resultados e desempenho no setor público
Planejamento, Processos, Sistemas de Informação e Pessoas. Autores: Kanaane, Roberto / Fiel Filho, Alécio / Ferreira, Maria das Graças

Antes de começar os estudos
confira este e-book!

Guia Indispensável de Estudos para Concursos



ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR

PLAYLIST

Reprodução automática

ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR

ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR

ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR

ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR

ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR


Comentários