Folha Dirigida Entrar Assine

Concurso Fazenda: pedidas 1.161 vagas nos níveis médio e superior

O concurso da Secretaria de Fazenda, antigo Ministério da Fazenda, foi solicitado ao Ministério da Economia. Pedidas 1.161 vagas.

A Secretaria de Fazenda, antigo Ministério da Fazenda, solicitou concurso público ao Ministério da Economia. Foram pedidas 1.161 vagas em cargos dos níveis médio e superior. Os ganhos chegam a R$5.493.29, e o regime de contratação é o estatutário, com estabilidade.

São solicitadas 904 vagas para assistente técnico-administrativo, que exige apenas o nível médio e tem ganhos de R$4.137,97O outro cargo contemplado no pedido é o analista-técnico administrativo, destinado a graduados em qualquer área. Foram solicitadas 257 vagas. A remuneração é de R$5.490,09.

A informação foi passsada pela Receita Federal, em resposta no portal Acesso à Informação, do Governo Federal. Embora esses servidores sejam da Secretaria de Fazenda, a maioria deles atua na Receita. Confira a seguir o pedido:

CARGO REQUISITOS REMUNERAÇÃO VAGAS
Assistente técnico-administrativo Nível médio R$4.137,97 904
Analista técnico-administrativo Nível superior em qualquer área R$5.490,09 257


O Ministério da Fazenda foi transformado em secretaria logo após a posse do presidente Jair Bolsonaro. Mesmo assim, há necessidade de servidores, tendo em vista as demandas administrativas da Receita Federal. 

O antigo ministério pediu concursos públicos nos últimos anos, mas não foi atendido. Em 2017, 1.312 vagas foram solicitadas, sendo 904 vagas de assistente-técnico administrativo (pedido renovado em 2019) e 408 em cargos de nível superior. Nesse grau de escolaridade, também havia pedido de vagas para analista técnico-administrativo.

A diferença é que o antigo ministério também pediu concurso para cargos da área de apoio, como administrador (11 vagas), arquiteto (12), arquivista (nove), bibliotecário (12), contador (53), engenheiro (15), enfermeiro (cinco), pedagogo (seis), psicólogo (seis), técnico em Comunicação Social (22). 

Atual Secretaria de Fazenda tem concurso em análise para 1.161 vagas (Foto: SindFazenda)
Atual Secretaria de Fazenda tem concurso em análise para 1.161 vagas (Foto: SindFazenda)

Fazenda perdeu mais de 2 mil servidores nos últimos dois anos

Sem concurso em validade há quase três anos, o Ministério da Fazenda vem perdendo um expressivo número de servidores. O motivo são aposentadorias que cresceram nos últimos anos. 

De acordo com dados do Ministério do Planejamento, em 2016, de junho a dezembro, foram 421 aposentados. Já em 2017 o número chegou a 1.145. Em 2018, até o mês de agosto, foram registradas 780 aposentadorias. Somados, de 2016 a 2018 o Ministério perdeu 2.346 servidores, número que deve aumentar até dezembro. 

Os dados mostram que o governo não poderá ignorar a solicitação de vagas da Fazenda, que tem papel importante ligado ao aumento da arrecadação no país.

Comece agora a se preparar para o concurso Fazenda

Lembre como foram os últimos concursos da Fazenda

O último concurso ATA da Fazenda foi realizado em 2014. Na oportunidade, 263.770 pessoas se inscreveram na disputa por 1.026 vagas (média de 257 por vaga), distribuídas por todos os estados, exceto São Paulo, além do Distrito Federal (DF), que ainda contavam com seleção em validade.

Os candidatos foram submetidos exclusivamente a provas objetivas. A avaliação contou com questões sobre as seguintes disciplinas:

  • Língua Portuguesa
  • Matemática e Raciocínio Lógico
  • Conhecimentos de Informática
  •  Atualidades
  •  Gestão de Pessoas e do Atendimento ao Público
  • Ética do Servidor na Administração Pública
  •  Administração Pública Brasileira
  •  Regime Jurídico dos Agentes Públicos

Já na seleção de 2013 para a área de apoio, foram oferecidas 192 vagas de analista técnico-administrativo, atraindo 17.357 inscritos (média de 90 por vaga). Nesse caso, as chances foram para 14 estados e mais o DF.

A seleção compreendeu provas objetivas, de Conhecimentos Gerais e de Conhecimentos Específicos, além de prova discursiva. 

O programa de analista abrangeu Língua Portuguesa, Atualidades, Raciocínio Lógico-Quantitativo, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Informática Básica, Gestão Pública, Administração Geral e Contabilidade Geral e Pública.

ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR


Comentários