Concurso ESA: candidatos pedem anulação da prova, mas Exército nega

Alguns candidatos ao exame de admissão da Escola de Sargento das Armas pediram a anulação das provas do concurso ESA.

Realizada no dia 4 de agosto, a prova objetiva do concurso ESA ainda é assunto entre os candidatos. No entanto, não é devido a notas ou possíveis questões com recursos. Mas sim reclamações no tocante a organização, que resultam em pedidos de anulação do exame. A Escola de Sargento das Armas, contudo, nega cancelar a etapa já realizada.

A reclamação dos participantes foi devido a uma troca de endereço feita pela ESA em um dos locais de provas no Rio de Janeiro. Quem estava concorrendo para a Saúde e realizaria o exame na Faculdade Estácio de Sá, Campus Tom Jobim, descobriu que naquele local não haveria aplicação.

A realização da prova do concurso ESA para esses candidatos havia sido transferida para a Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (EsAO), na Avenida Duque de Caxias, na Vila Militar, Rio de Janeiro. Mas alguns candidatos não se atentaram e tiveram dificuldades.

FOLHA DIRIGIDA recebeu inúmeras reclamações e pedidos dos concorrentes que se sentiram prejudicados. Eles alegam que não houve um aviso prévio, além de relatar prejuízos psicológicos com essa confusão, atrapalhando o desempenho na prova.

Alguns candidatos ainda comentaram sobre a ausência de militares na Estácio (antigo local de prova), que pudesse orientar quem estivesse perdido ou com dificuldades. Houve relatos, ainda, de atrasos da prova após essa situação. O exame estava marcado para começar às 13h em todos os locais.

+ Saiba tudo sobre o curso de formação

ESA alega que não houve prejuízo aos candidatos

Na última sexta-feira, 9, a reportagem da FOLHA DIRIGIDA entrou em contato com a Seção de Comunicação da Escola de Sargento das Armas, que esclareceu alguns pontos desse ocorrido. A ESA confirma que houve a alteração, mas nega qualquer prejuízo aos candidatos.

Segundo a Escola, a partir das 10h15 já estavam no loval os militares responsáveis pelo concurso. Eles estavam encarregados de informar aos candidatos sobre a mudança de endereço e que haveria um transporte para o local.

+ Intensifique os seus estudos para concursos públicos

A ESA informou, ainda, que a orientação era passar aos candidatos que a locomoção ficaria a critério deles: ir por meios próprios ou com o transporte que foi disponibilizado pela instituição. Desse modo, não configura-se prejuízo aos participantes.

Alguns candidatos, segundo a Escola, chegaram mais cedo e optaram em se deslocar por meios próprios até a Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (EsAO), na Vila Militar. A ESA conclui que não houve prejuízo a nenhum candidato que estivesse no horário previsto para realização do exame, não comprometento a execução e sigilo do concurso.

"A ESA tem como uma de suas missões conduzir o concurso de admissão. Desta forma, atua com base em princípios como a legalidade e a legitimidade e tem como ativos a ética, a moral e a verdade, pautando pela transparência e lisura das suas atividades."

Prova da ESA foi dividida em várias partes (Foto: Divulgação)
Prova do concurso ESA foi dividida em várias partes
(Foto: Divulgação)

Resultado dos recursos previstos para setembro

Na terça-feira, 6 de agosto, a ESA publicou as soluções das questões das provas. Os gabaritos preliminares podem ser consultados no site de admissão. As respostas foram separadas de acordo com cada disciplina.

Quem não concordou com as respostas pôde solicitar recurso. O prazo para envio das contestações já encerrou. Os candidatos poderão conferir o resultado dos pedidos de revisão a partir do dia 6 de setembro, pela internet.

A prova foi composta pelas seguintes questões:

  • 1ª parte - Prova de Matemática (12 questões para áreas Geral/Aviação e oito para as áreas Música/Saúde);
  • 2ª parte - Prova de Português (12 e oitos questões, respectivamente);
  • 3ª parte - Prova de História e Geografia do Brasil (12 e seis questões de cada disciplina para área Geral/Aviação e oito e quatro questões de cada disciplina para as áreas de Música/Saúde);
  • 4ª parte - Prova de Inglês (quatro questões para área Geral/Aviação e quatro para as áreas de Música/Saúde);
  • 5ª parte - Prova de Conhecimentos Específicos da área técnica de Enfermagem, na área de Saúde (12 questões) e Prova de Teoria Musical para a área de Música (12);
  • 6ª parte - Prova de Português (questão única discursiva/redação).

+ Como manter a concentração nos estudos para concursos?

No exame da ESA, para ser aprovado o candidato deverá alcançar o mínimo de 50% de acertos do total das questões de cada uma das partes da prova, com exceção de Inglês. Nesta, os candidatos precisam de ao menos 25% de acertos. É precios ainda obter nota igual ou superior a cinco na Redação.

FOLHA DIRIGIDA esteve presente no campus da Universidade Federal do Rio de Janeiro, na Cidade Universitária, no Centro de Tecnologia, e realizou uma cobertura da prova em tempo real. No geral, os participantes saíram confiantes do exame e elogiaram o que foi proposto pela ESA.

Matemática foi a disciplina apontada pelos candidatos como a mais difícil, enquanto que Língua Portuguesa e Inglês as mais favoráveis. O grande destaque foi o tema da Redação, bastante comemorado pelos concorrentes. A Escola pediu uma dissertação sobre Empatia, com um pequeno texto de apoio. 

CADASTRE-SE

Para ter acesso a este conteúdo

CADASTRE-SE


Comentários