Folha Dirigida Entrar Assine

Secretário da Economia diz que concursos sempre serão necessários

Secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia, Wagner Lenhart, diz que concursos sempre serão necessários.

Para o secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia, Wagner Lenhart, "sempre vai haver a necessidade de concursos públicos". A afirmação foi dada em uma entrevista ao Correio Braziliense, após ser questionado se ainda há órgãos que precisam de novas seleções.

Ainda durante a entrevista, o secretário explicou as declarações que estão sendo dadas pelo chefe da pasta, o ministro Paulo Guedes, e como o Decreto nº 9.739, que determina critérios para a autorização de novos concursos públicos, deverá funcionar. 

Segundo Wagner Lenhart, a realização de concurso público, neste ano e no ano que vem, só ocorrerá em caráter excepcional. O secretário explica que as seleções serão realizadas se realmente não houver outra alternativa e a necessidade de repor o quadro for urgente

"Sabemos que tem muitas carreiras que, no futuro, precisarão fazer a reposição. O que a gente tem que fazer agora é dar as condições para que, no futuro, a gente possa voltar a contratar", disse o secretário em entrevista ao Correio Braziliense.

Em relação às declarações de Paulo Guedes, que reconheceu que até 50% dos servidores federais poderão se aposentar nos próximos cinco anos, Wagner Lenhart explicou que a folha de pagamento é uma despesa expressiva da União, mas que a necessidade de pessoas existe.

Para isso, o Decreto nº 9.739 será usado com o obejtivo dos órgãos avaliarem a real necessidade de pessoal. Em relação às aposentadorias, o secretário explica que cargos obsoletos não deverão ser repostos.

De acordo com estudos do Ministério da Economia, 66% das pessoas que vão se aposentar nos próximos cinco anos são profissionais de nível auxiliar e intermediários, sem curso superior.

O secretário exemplifica tal situação usando o cargo de motorista. Segundo ele, a carreira não é mais necessária, considerando o uso de um novo aplicativo de taxi pelos servidores.

"Os serviços vão se alterando e também a forma de prestação dos serviços. Motoristas, então, são um quadro que não há mais necessidade de contratação por concurso público. Então, uma parte considerável dessas pessoas que estão se aposentando dentro desses cargos não será necessário repor", disse o secretário em entrevista ao Correio Braziliense.

 Wagner Lenhart (Foto:Asmetro)
 Secretário da Economia, Wagner Lenhart, afirma que novos concursos
sempre serão necessários (Foto: Asmetro)

Órgãos reclamam de déficit de servidores

Apesar do ministro da Economia, Paulo Guedes, declarar que o governo não realizará novos concursos e que "há servidores demais", algumas seleções estão recebendo aval, mostrando como a necessidade de pessoal é urgente.

Exemplo disso é o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que, neste ano, teve autorização para realizar, pelo menos, três novas seleções. Mesmo que temporários, os concursos do IBGE irão preencher 209 vagas para o Censo Experimental de 2019 e mais de 234 mil vagas para o  Censo Demográfico 2020

Outros órgãos que receberam aval para mais contratações são: Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Depen. No caso da PRF, o próprio presidente, Jair Bolsonaro, anunciou na última quarta-feira, 5, a chamada de mais mil aprovados no concurso, totalizando 1.500 convocações.

"Meus amigos policiais rodoviários federais, acabei de acertar com Paulo Guedes, nosso ministro da Economia, a contratação de mais mil servidores para essa área para bem ajudar no trânsito", disse Jair Bolsonaro.

Já para a Polícia Federal, em maio, foi dada a autorização para a chamada de 1.047 aprovados no concurso do ano passado. O Decreto nº 9.801, autorizando as convocações, foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e Paulo Guedes, além do ministro da Justiça, Sergio Moro.

Também nesta semana, a Caixa Econômica Federal anunciou a convocação de mil aprovados no concurso de 2014. As chamadas foram anunciadas em maio deste ano pelo presidente da instituição, Pedro Guimarães. Segundo ele, o objetivo é fortalecer a rede de agências.

Concurso INSS pode ser autorizado em 2019

Com a declaração do secretário da Economia, os concursos mais urgentes deverão ocorrer. Entre eles está o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Há mais de um mês, o Ministério Público Federal (MPF) recomendou que o Ministério da Economia autorize o concurso INSS.

Materiais de estudo para o concurso INSSA autarquia tem um pedido, desde 2018, para 7.888 vagas. O quadro de servidores do INSS se torna cada vez mais fraco diante da grande demanda de serviços. Só nos primeiros meses deste ano, mais de 2 mil entraram com pedido de aposentadoria, de acordo com a Federação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps).

Enquanto isso, dados de março de 2018 do Painel de Monitoramento da autarquia apontam, segundo o MPF, que mais de 2,1 milhões de pedidos para análise ainda estão pendentes. A preocupação é uma descontinuidade dos serviços, como aponta uma auditoria feita pelo Tribunal de Contas da União (TCU), em 2014. 

Prepare-se para concursos!

Receita Federal tem urgência em novo concurso

Digitalização de serviços, extinção de cargos comissionados, entre outros processos são esperados na Receita Federal. No entanto, com tantas mudanças em sua estrutura, o Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da RF (Sindifisco Nacional) aponta para um risco maior, o fechamento de unidades em todo o país por falta de servidores.

Desde 2014, o órgão não realiza um concurso público. E, por isso, diversas unidades no país têm atuado com apenas 40% do efetivo necessário, como revelado pelo Sindireceita.

Com grave déficit de pessoal, o Sindifisco Nacional confirma que há risco real de fechamento de unidades do INSS. A possibilidade, segundo o sindicato, decorre das mudanças previstas na Receita, que podem comprometer o trabalho da instituição "em um momento em que o país precisa de uma Administração Tributária capaz de fazer frente à crise fiscal".

Novas regras para autorização de concursos

No dia 29 de março, foi publicado no Diário Oficial da União o Decreto nº 9.739, com as novas regras sobre autorização de concursos públicos federais. O documento, assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, traz algumas novidades. Confira abaixo os detalhes! 

Confira concursos da área Administrativa





Comentários