Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Greve dos bancários gera 4 mil contratações

A greve dos bancários já gera boas notícias aos concurseiros de todo o país. É que foram aprovadas, em assembleia realizada na noite da última segunda-feira, dia 6, as propostas da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) que, entre outros benefícios, prevê a contratação de quatro mil novos concursados, aprovados em concursos já concluídos do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. 

A greve dos bancários já gera boas notícias aos concurseiros de todo o país. É que foram aprovadas, em assembleia realizada na noite da última segunda-feira, dia 6, as propostas da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) que, entre outros benefícios, prevê a contratação de quatro mil novos concursados, aprovados em concursos já concluídos do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. No BB serão admitidos mil funcionários até 31 de dezembro deste ano, e os outros mil até 31 de dezembro de 2015, e na Caixa serão duas mil contratações até o fim do próximo ano.
 
O movimento iniciou no último dia 30 e contou com a participação de 10.355 agências e centros administrativos nos 26 estados e no Distrito Federal. Com a aprovação, os bancários voltaram ao trabalho na última terça-feira, dia 7. Foram reivindicados e aceitos o reajuste salarial de 12,5%, sendo 5,8% de aumento real; piso salarial de R$ 2.979; fim das metas abusivas e do assédio moral; vale-alimentação e refeição, cesta-alimentação, décima terceira cesta e auxílio-creche/babá de R$ 724 ao mês; auxílio-educação; gratificação de caixa e de função; e vale-cultura de R$ 112,50.
 
O Banco do Brasil ainda propôs uma ratificação do índice de 8,5% (2,02% de aumento real) nos salários e benefícios apresentado pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). E a Caixa prometeu aplicar os 9% (2,49% de aumento real), definidos na mesa da Fenaban para reajuste do piso da categoria, em todos os níveis das tabelas salariais de cargo efetivo.
 
O presidente do Sindicato dos Bancários de Brasília, Eduardo Araújo, destacou que seguirá fiscalizando os bancos. "O sindicato vai continuar acompanhando o dia a dia dos bancários e denunciando as irregularidades em todos os locais de trabalho. E alerta que, se houver pressão e/ou retaliação por parte de algum gerente, o trabalhador deve comunicar e chamar a direção do sindicato imediatamente, que vai agir de forma enérgica", afirmou. 

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações