Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Dia dos Namorados: casal conta sua história de amor e aprovação

Dia dos Namorados: casal conta sua história de amor e aprovação

O amor está no ar e a FOLHA DIRIGIDA traz a história de um casal que estudou junto e atua na área de segurança.

O  Dia dos Namorados está aí e junto com ele o amor entre os concurseiros. Dizem que para quem quer passar em concurso público não sobra tempo nem para namorar, mas será que isso é verdade?

Pensando nessa data tão romântica, FOLHA DIRIGIDA foi atrás de um casal que conhece muito bem os concursos públicos na área de Segurança. Kathyane de Brito contou um pouco sobre a relação entre ela, seu marido Agostinho de Brito e os concursos.

Os dois são concursados. Ela é oficial de cartório da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PCERJ) e ele atua na Polícia Rodoviária Federal (PRF), também no Rio. No entanto, nem sempre foi assim. Para alcançar estes cargos os dois tiveram que se preparar muito.

 Saiba mais sobre concurso PC-RJ 2019!

Saiba mais sobre concurso PRF 2019!

Os concursos como parte da vida do casal 

O casal se conheceu no ano de 2005, mas apenas ele estava se preparando para concursos. Kathyane conta que Agostinho já estava iniciando os estudos para seleções quando se conheceram, e foi ele quem a incentivou a começar também. 

No início, a oficial de cartório estudava para concursos na área do Magistério, pois sua primeira formação é em Educação Física. Porém, por incentivo do namorado, ela resolveu mudar para área de segurança pública. Segundo Kathyane, ele achava que tinha tudo a ver com o seu jeito, e juntos já passaram para alguns concursos

Kathyane e Agostinho são casados e atuam na área de Segurança do
Rio de Janeiro
(Foto: Arquivo Pessoal)

Casal que estuda junto, permanece junto

Os dois chegaram a fazer juntos alguns cursos preparatórios, mas ele estava um nível mais avançado, por ter começado antes. Mesmo que Agostinho estudasse módulos com matérias um pouco mais difíceis e ela ainda no módulo iniciante, o casal não deixou de estudar um ao lado do outro.

 "Íamos estudar na mesma biblioteca. Em muitos momentos ele me ajudava com dúvidas e trocando material", conta Kathyane 

A Polícia Civil do Rio de Janeiro foi a porta de entrada para Agostinho no status de concursado. Quando passou pela primeira vez em 2006, ele já sabia que queria salário e cargos melhores. Sendo assim continuou a maratona de concurseiro e acabou passando também, em 2008, para a PRF, com lotação no Mato Grosso.

enlightened Comece a estudar com o material de preparação da FOLHA DIRIGIDA!

A família aumentou, mas Kathyane não desistiu dos concursos

 Já para Kathyane, a sonhada vaga ainda não havia chegado. A atualmente oficial de cartório, na época descobriu estar grávida durante uma aula de direito penal, em 2009. Os dois confirmaram a gravidez por telefone, com uma ligação ao laboratório onde ela havia feito o teste mais cedo. Mesmo recebendo esta notícia, continuaram estudando, pois sabiam que seria um ano com vários concursos esperados por eles. 

O edital do concurso da Polícia Civil do Mato Grosso, para o qual Kathyane queria passar, já havia saído. Junto a isto, nasceu a filha do casal em setembro de 2009. Ela, que levou material de estudos para a maternidade, precisou viajar com a recém nascida para realização da prova. Após todo o esforço, veio aprovação no concurso PC-MT e o tão desejado cargo.

Depois de quatro anos morando em Cuiabá-MT, os dois resolveram voltar para o Rio de Janeiro. Para isso,  Agostinho precisou solicitar a remoção para o Estado e para Kathyane o desafio era ser aprovada num novo concurso Polícia Civil-RJ.Estude para a PC-RJ

O esforço dela se aliou ao destino e na mesma época que saiu a remoção de Agostinho, Kathyane passou para o seu atual cargo como oficial de cartório da PCERJ. Os dois então fizeram as malas de volta ao Rio de Janeiro, onde moram e exercem seus cargos até hoje.

 Concurso PC-RJ: conheça o que faz um técnico de necropsia

Mensagem para os concurseiros apaixonados 

Para a entrevistada, a sensação de ser servidor público é muito boa. Segundo ela, conseguir depois de muito esforço e dedicação, lograr um cargo, só traz felicidade. A questão da estabilidade também foi um ponto chave para que os dois ficassem ainda mais realizados.

A oficial de cartório da PC-RJ deixou uma mensagem para os concurseiros apaixonados:

"Se você tiver o sonho de conseguir um cargo, não desista dele até conseguir. Não meça esforços para alcançar o seu objetivo. A vaga chega no momento certo e na hora do merecimento. No entanto, é preciso se esforçar!"

Confira os concursos para a área de Segurança em 2019!




Comentários


NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações