Concursos Mato Grosso: oito órgãos têm previsão de edital em 2020

Oito órgão estaduais no Mato Grosso do Sul têm previsão de concurso público em 2020, conforme consta no Plano de Trabalho Anual do Governo.

O ano de 2020 promete trazer boas oportunidades para concursos públicos no estado do Mato Grosso. De acordo com o Plano de Trabalho Anual do Governo, para exercício em 2020, oito órgãos preveem realização de novas seleções.

O PPA apresenta detalhes sobre o orçamento e projetos para o ano de 2020. Vale ressaltar que a reserva de orçamento apresentada no documento não é uma garantia de que os concursos sejam realizados. 

Trata-se apenas de uma previsão, de modo que as seleções devem ser devidamente autorizadas. Caso as autorizações ocorram, haverá chances para diferentes áreas, como segurança e meio ambiente.  Constam no relatório previsão de vagas para os seguintes órgãos:

  1. Assembleia Legislativa do Estado De Mato Grosso (ALMT)
  2. Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz MT)
  3. Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema MT)
  4. Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso (DPE MT)
  5. Fundo Estadual de Defesa do Consumidor (Procon)
  6. Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (Ager MT)
  7. Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Mato Grosso (CBMMT)
  8. Secretaria de Estado de Segurança Pública (SESP MT)
Mato Grosso tem concursos previstos para diveresas áreas (Foto: Divulgação)

Assembleia Legislativa do Estado De Mato Grosso (ALMT)

Para a Assembleia Legislativa (ALMT) está prevista a contratação de empresa especializada para realização de concurso público. Deverão ser realizadas duas seleções: uma para cartórios e outro para servidores.

O último concurso ALMT para servidores foi realizado em 2013 e ofereceu 430 vagas, para cargos de níveis médio e superior. Havia chances para procurador, editor de texto, repórter apresentador, radialista, editor de imagens, editor gráfico, técnico em eletricidade, entre outras.

Na época, as remunerações variavam de R$2.286,22 a R$6.057. O concurso foi organizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e contou com etapas de provas objetivas e práticas. 

Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz MT)

Outro órgão que tem previsão de concurso para este ano é a Secretaria de Estado de Fazenda. De acordo com o documento, a seleção deve contar com 100 vagas de agente de tributos estaduais

O concurso deve ser realizado até dezembro de 2020. Conforme consta no PPA, foi realizada uma reserva de R$500 mil para contratação da organizadora da seleção.
Desde 2018 a Sefaz MT aguarda o aval para um novo concurso, o último foi realizado há mais de dez anos. Em 2019, o órgão já acumulava um déficit de 354 servidores.

Em nota encaminhada à FOLHA DIRIGIDA pela Assessoria de Imprensa da secretaria, foi informado que "embora conste no planejamento anual a realização de concursos, nem sempre é possível promover o certame devido a diversos motivos como, por exemplo, questões orçamentárias".

Secretaria De Estado do Meio Ambiente (Sema MT)

Para a Secretaria do Meio Ambiente está prevista a realização de concurso para o cargo de analista de meio ambiente. A Sema MT chegou a formar a comissão organizadora, mas a seleção acabou não avançando depois disso.

A comissão foi formada em 2018. O grupo é o responsável por acompanhar todas as etapas do concurso, desde a elaboração do projeto básico até a homologação do resultado final.

Em 2019, foi realizado um processo seletivo para analistas. O cargo exige nível superior em Biologia, Engenharia Agronômica, Engenharia Florestal ou Engenharia Ambiental.

Foram oferecidas 50 vagas imediatas, mais oportunidades para formação de cadastro de reservas, todas para temporários. O tempo de contratação era de 12 meses. A remuneração para a carreira era de R$7.003,16, para uma carga de trabalho de 40 horas semanais. 

A seleção foi organizada pela Unemat. Os candidatos foram avaliados por meio de uma prova de títulos.

Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso (DPE MT)

Dentre as metas para a Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso está a ampliação e aprimoramento do quadro de pessoal da Defensoria Pública e realização de concurso público. A previsão é de que seja ofertada uma vaga imediata mais formação de cadastro de reserva. 

A chance para provimento imediato é para controlador interno, que exige o nível superior em Administração, Direito, Ciências Contábeis ou Economia. O concurso DPE MT já tem comissão formada desde agosto de 2018. Desde então o grupo já passou por duas alterações.

O último concurso DPE MT foi realizado em 2014 e ofereceu 109 vagas. Desse total, 80 foram destinadas a cargos de nível médio e outras 29 para o nível superior.

Foram contempladas as funções de assistente de gabinete ou administrativo, administrador, advogado, analista de sistemas, arquiteto, assistente social, contador, economista, engenheiro civil, jornalista e psicólogo. 

As remunerações oferecidas variavam de R$1.566,96  a R$9.553,63. Na época, os candidatos foram selecionados por meio de uma prova escrita.

Botão com link para assinatura

Fundo Estadual de Defesa do Consumidor (Procon)

No Procon, está prevista a elaboração de edital de concurso com vaga para as carreiras de conciliadores e fiscais de defesa do consumidor. O prazo estabelecido para o cumprimento desta meta encerra em agosto de 2020.

O último concurso para os cargos foi realizado em 2009. Na ocasião foram oferecidas 22 vagas, sendo 11 para conciliador e 11 para fiscal de defesa do consumidor. As funções exigiam os níveis superior e médio respectivamente.

O salário inicial para a carreira de conciliador era de R$2.743,42, enquanto o de fiscal era de R$1.371,72. Ambos tinham uma carga de trabalho de 40 horas por semana.

Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (Ager MT)    

Consta no PPA a solicitação de abertura de concurso público para a Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados. Além do acompanhamento das etapas autorizativas nos órgãos envolvidos.

O concurso está previsto desde 2017. Foram anunciadas na época 50 vagas, no entanto não foram informadas para quais órgãos.

O último concurso foi realizado em 2016 e contou com oportunidades para as funções de assistente administrativo, contador, gestor administrativo e financeiro, gestor de regulação e fiscalização e procurador jurídico. As remunerações oferecidas chegavam aos R$6.505,37.

Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Mato Grosso (CBM MT)

No Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Mato Grosso há previsão para um novo concurso com vagas para Quadro Complementar de Oficiais. A seleção tem comissão formada desde 2018.

A função de oficial passou por uma alteração no nível de escolaridade, que agora exige o nível superior em Direito. Diferentemente do concurso de 2012, o último realizado pela corporação, cuja escolaridade exigida era o nível médio.

Em 2012, a remuneração para a carreira era de R$3.548,94, durante o curso de formação e de R$5.467,94, após a formação. 

O concurso ofereceu 1.500 vagas, sendo 1.200 para a Polícia Militar e 300 para Bombeiros. Os candidatos foram avaliados pelas etapas de: exame intelectual, teste de aptidão física (TAF), avaliação psicológica, exame médico-odontológico e investigação documental e funcional.

Secretaria de Estado de Segurança Pública (SESP MT)

Por fim, o documento aponta previsão de concurso para preenchimento de vagas na Secretaria de Segurança Pública. Dentre as ações para que a seleção aconteça, está prevista a contratação de pessoa jurídica para a realização de concurso público.

A seleção terá como obejetivo o provimento de cargos vagos das carreiras dos profissionais da SESP.

Além disso há uma especificação para o provimento de meios necessários à formação de novos servidores. A última seleção para o órgão foi realizada em 2019 e ofertou vagas para o cargo de agentes socioeducativos.

Foram oferecidas 31 vagas, sendo 30 para o cargo de agente de segurança socioeducativo (nível médio)  e uma para agente de sistema socioeducativo (nível superior).O cargo poderiam ser concorridos por candidatos de ambos os sexos. 

A remuneração era de R$2.696,90 para a função de nível médio e de R$3.090,45 para a de nível superior. Os candidatos foram avaliados em duas etapas: avaliação de títulos, de caráter classificatório e eliminatório; e investigação social, de caráter eliminatório.