Folha Dirigida Entrar Assine

Concurso TCE-RJ 2019: como se preparar para área de TI?

Como se preparar para área de TI no concurso TCE-RJ 2019? Professor Felipe Leite, da Hamplia Treinamentos, explica. Confira dicas!

O edital do concurso TCE-RJ está previsto para segundo semestre de 2019. E quem está de olho em uma das vagas que serão oferecidas na seleção não pode se descuidar dos estudos.

Para ajudar os candidatos da área de Tecnologia da Informação, área confirmada na seleção, o professor Felipe Leite, da Hamplia Treinamentos — especializada em concursos na área de Tecnologia da Informação — destacou a importância do estudo antecipado. Felipe usou como exemplo o concurso anterior. 

A seleção, realizada em 2012, apresentou para o cargo de analista — área de Controle Externo e especialidade Tecnologia da Informação — mais de 160 tópicos. Os itens foram distribuídos por Língua Portuguesa, Noções de Direito, Legislação Básica e Tecnologia da Informação. 

“Um edital sai, geralmente, de 60 a 90 dias antes da data da prova. É impossível para um aluno que queira estar bem preparado estar afiado em mais de 160 tópicos em 60 dias! Por isso, a importância de já se antecipar e sair à frente da concorrência”, alertou Felipe.

Tão importante quanto começar a se preparar com antecedência é saber otimizar esse estudo para que se torne o mais eficaz possível. Por isso, Felipe listou algumas dicas que podem ajudar o concurseiro nessa preparação.

Inicie os estudos para o concurso TCE-RJ!

Conteúdos mais cobrados no concurso TCE-RJ 2012

Para começar, o professor, em conjunto com a equipe da Hamplia Treinamentos, fez uma análise estatística do último concurso e identificou algumas disciplinas que foram muito cobradas na área de Tecnologia da Informação. Na ordem de cobrança, se destacaram os seguintes conteúdos:

  1. Redes de Computadores;
  2. Auditoria de TI;
  3. Banco de Dados;
  4. Segurança da Informação.

“Baseado na análise estatística do concurso anterior, mais de 50% dos pontos da prova específica estavam distribuídos dentro dessas quatro disciplinas. Sabendo disso, o aluno já sabe onde têm que ser ‘ninja’", alertou.

Felipe Leite recomendou ainda que os concurseiros não fiquem centrados nas disciplinas em que sentem maior dificuldade. A dica é tentar mirar a linha dos 80% de acerto em todas as disciplinas cobradas no concurso.

“Para o concurseiro ser aprovado, ele precisa ter um equilíbrio de conhecimentos nos temas cobrados nos concursos. Isso garante que, independentemente dos conteúdos da futura prova, ele se sairá bem”.


Cursos preparatórios trazem vantagens

Outra preocupação recorrente entre os estudantes é utilizar materiais adequados e de qualidade. Segundo o professor, é importante buscar materiais que sejam ‘direto ao ponto’. “Tentar ler dezenas de livros imensos pode fazer o concurseiro se desesperar”, argumentou Felipe Leite.

Uma dica é procurar cursos que já indiquem o conteúdo dos livros de forma mais direcionada e como costumam ser cobrados nos concursos. Além disso, tentar aprender com professores que tenham conhecimento em bancas de concurso público.

“Muitas vezes o aluno chega até nós e acha que sabe bastante sobre o assunto porque já viu aquele tema na faculdade. Quando mostramos a ele como é cobrado aquele mesmo tema por uma banca, ele se surpreende muito." 

Outra forma de agregar valor à preparação é trocar experiência com outras pessoas que também estão estudando para concurso. “O contato com outros alunos também agregará muito conhecimento e manterá o aluno motivado em momentos difíceis”, destacou Felipe. 

Resumindo, por meio dos cursos preparatórios, os estudantes podem ter acesso a algumas vantagens, como:

  1. Conteúdo focado na prova;
  2. Professores com domínio sobre as bancas; 
  3. Acesso à comunidade de outros concurseiros para troca de experiências e conhecimentos.

Estratégia muda de acordo com o tempo de estudo

Embora estejam estudando para o mesmo concurso, que cobrará as mesmas disciplinas, as estratégias de estudo podem variar de acordo com o tempo em que o candidato já está se dedicando à preparação. 

Por exemplo, quem estuda há mais tempo já tem muita bagagem, mas precisa tomar cuidado para não esquecer os conteúdos já estudados. Por conta disso, é importante para esse aluno usar técnicas de revisão para evitar a curva do esquecimento.

Agora, os que estão começando a sua preparação, devem investir em resumos. “A quantidade de conteúdos estudados vai ser imensa, portanto ter notas resumidas sobre os temas vai fazer a diferença lá na frente”, recomendou Felipe.

E complementou: “Confie nos professores. Como já disse, muitos alunos viram o mesmo tópico em aulas de universidade e acreditam que dominam o tema. A cobrança de concursos é diferente! Confiem sempre no professor!”

Pessoa estudando
Área de TI está confirmada no concurso TCE-RJ 2019
(Foto: Divulgação)

Como conciliar estudo para TI com demais disciplinas?

Um falha grave entre os concurseiros é se concentrar apenas nos conteúdos das disciplinas específicas e esquecer as demais. Felipe Leite também falou sobre isso.

“Estudar Direito e Língua Portuguesa é dívida. Buscar professores conceituados nessa área para aprender do jeito certo desde o início e tirar dúvidas com eles vai fazer a diferença na aprovação”, ressaltou o professor.

Outra recomendação é intercalar o estudo de TI com as demais disciplinas. Algumas pessoas gostam de em um mesmo dia estudar uma TI e uma matéria básica (Português ou Direito). Outros se dão melhor intercalando: alguns dias da semana estudam uma disciplina básica e em outros dias TI.

Por fim, Felipe indicou o uso de técnicas de memorização para os conteúdos mais “decorebas”. Além da criação de metas de resolução de questões diárias. 

“Aproveitem esse tempo antes da prova para estudar sem a pressão de um edital que já saiu. Usem e abusem de flashcards, mneumônicos, mapas mentais para resumir os milhares de conteúdos que caem nas provas”, destacou.

Além disso, Felipe alertou que o ideal é evitar a multitarefa e focar 100% nos conteúdos quando estiver estudando. “Uma boa técnica para fazer isso é usando o método pomodoro, que prevê períodos de tempo totalmente focados em estudos intercalados com períodos de descanso.”

Concurso TCE-RJ 2019 contará com 40 vagas

O regulamento do concurso TCE-RJ 2019 foi aprovado no dia 22 de maio. De acordo com o documento, serão oferecidas 40 vagas no cargo de analista de controle externo, sendo 16 para controle externo (sem especialidade), nove para Ciências Contábeis, oito para Direito e sete para Tecnologia da Informação (TI).

A remuneração inicial da carreira será de R$15.814,21. O valor é composto pelo vencimento de R$7.410,17, gratificação de controle externo de R$6.298,64, auxílio-alimentação de R$1.064,80, auxílio-saúde de R$726 e auxílio-transporte de R$314,60.

Ainda será oferecido um auxílio-educação, no valor de R$1.174, para cada dependente. O limite é de até três filhos por servidor.

Para participar é necessário ter o nível superior completo na área de formação. Exceto para o cargo de analista de controle externo sem especialidade, cuja formação pode ser o nível superior em qualquer área. O tribunal contrata pelo regime estatutário, que assegura a estabilidade. 

Comentários