Como estudar com amigos para concursos públicos?

Você sabe como estudar com amigos para concursos públicos? Nessa matéria, conheça as vantagens e o que você pode fazer.

Estudar para concursos públicos não é tarefa fácil. O compromisso necessário com as demandas de estudo, conteúdo das disciplinas extensos e aquela grande ansiedade por notícias de autorização e publicação de edital.

Mas e se fosse possível deixar esse processo mais leve para a sua preparação? Uma trajetória que muitos acham que precisa ser solitária como a do estudo, pode ter inúmeros benefícios se for compartilhada.

Como estudar com amigos para concursos públicos?

O professor e psicanalista Marcelino Viana falou sobre as vantagens de estudar em grupo para concursos e como você pode fazer para concretizar essa estratégia! 

Vantagem nº 1 de estudar com amigos

"O grupo pode proporcionar tanto motivação, como colaboração, assim como monitoramento, uma vez que, em um grupo comprometido e sem pensamento concorrencial, há uma perspectiva de ajuda mútua no cumprimento do dever", explica o professor.

Marcelino ainda explica que, segundo o psiquiatra americano William Glasser (1925-2013), em sua teoria da escolha voltada à Educação, as pessoas tendem a render e aprender melhor quando explicam, ensinam, resumem, ilustram aos outros que compartilham o momento conjunto.

Estudar em grupo para concursos
Estudar em grupo com amigos para concursos pode ajudar
a manter a motivação e a alcançar as metas individuais

Vantagem nº 2 de estudar com amigos

Para que essa dinâmica de preparação para concursos em grupo funcione para todos, é preciso observar: 

► O ambiente de estudo. Lugares que possuem muita distração precisam ser evitados em qualquer contexto de estudo. 

Os mesmos objetivos. Marcelino Viana explica que "não há como haver um estudo em grupo se o próprio conjunto não está alinhado na mesma direção". 

O professor diz explica, por exemplo, que pode ser complicado conciliar as ações de estudo entre concurseiros iniciantes e concurseiros avançados. Nesse caso, cada um terá um ritmo e um foco. E, para focos diferentes, a atenção e as estratégias devem ser diferenciadas. 

Se a sua vontade é estudar com um amigo ou um grupo, Marcelino orienta que busque pessoas com objetivos semelhantes, como a mesma área de concurso, e que estejam em um mesmo nível de evolução.

"As demandas emocionais são compreendidas uns pelos outros e podem se fortalecer enquanto família que deseja o bem e a vitória de cada um", diz Marcelino Viana.

Vantagem nº 3 de estudar com amigos

Marcelino Viana, psicanalista, psicomotricista relacional e professor de concursos
Marcelino Viana é psicanalista, psicomotricista
relacional e professor de concursos

Uma das vantagens é a prestação de contas, ou seja, compartilhar as metas e alinhá-las com os amigos do grupo. E Marcelino destaca: sem metas e sem direcionamento não há sucesso. Lembre-se que as metas precisam ser definidas e claras. 

Assim que deve ser a formação do grupo. Dessa forma, assim que deverá ser na formação do seu grupo. Tenha foco, uma meta clara, um propósito definido, busque constância e enfrente desafios. 

"Naturalmente a vida apresentará a você pessoas de perfil parecido e, então, o acompanhamento de metas uns dos outros será fundamental para que ninguém saia do trilho. Pode apostar!", diz Marcelino.

Vantagem nº 4 de estudar com amigos

O prestar contas será fundamental para que ninguém desvirtue do compromisso. O psicanalista explica que, mesmo sendo uma ação em grupo, o ganho é individual.

“Como terapeuta de grupo, com os anos de experiência me utilizando da Psicomotricidade Relacional, posso afirmar que o grupo é um instrumento de crescimento, de fortalecimento, de manutenção dos sonhos. No entanto as realizações, ganhos e conquistas são principalmente individuais.” 

Marcelino ainda reflete e diz que ser concurseiro é:

  • Ser persistente;
  • Comprometer-se com o estudo e com a técnica;
  • Ter gerenciamento de metas e emoções para a realização desse sonho.

Vantagem nº 5 de estudar com amigos

Uma forma de fixar o conhecimento é explicar o que se estudou. Expor esse conhecimento, trocar informações, debater ou até dar uma aula ajudam na aprendizagem. E isso pode ser feito com o estudo em grupo.

"No entanto, preciso alertar a todos que um estudo em grupo não corresponde a ter todos os encontros em grupo ou estudar apenas debatendo. Cada um precisa ter a sua estratégia individual e cada um precisa ter os seus ciclos de estudo bem definidos", alerta o professor.

Como funciona um estudo em grupo?

Marcelino Viana explica que o estudo em grupo costuma ser para a revisão de ciclos, aproveitando para trocar experiências, tirar dúvidas e realizar as questões para revisar em conjunto.

O especialista ainda diz que essa forma de estudar ainda serve para análise e acompanhamento das metas, e também para o fortalecimento da constância e da persistência na preparação para concursos.

Não se esqueça que o grupo deve ser formado por pessoas com objetivos semelhantes aos seus. 

Lembre-se também que, quando você compartilha seu objetivo com alguém próximo que almeja seu bem, permitirá que nos momentos difíceis encontre o apoio necessário para continuar.

Marcelino Viana é apresentador do quadro Treine sua Mente da FOLHA DIRIGIDA. Confira o programa de estreia a seguir: 



Comentários