Bolsonaro posta vídeo que diz que concursos selecionam "esquerdistas"

Bolsonaro postou um vídeo em apoio ao ministro de Educação, que diz que os concursos públicos selecionam pessoas com viés de esquerda.

'Doutrinação e mentiras até nos concursos'. Essa foi a frase usada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, ao postar um vídeo em sua página oficial do Facebook, no último domingo, 12. Nele, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, diz que os concursos selecionam pessoas com 'viés de esquerda'.

"O MEC é um colosso. Dos 600 mil funcionários do Governo Federal, 300 mil estão no MEC. Esse corpo aqui está cheio de pessoas que prestaram concursos públicos, mas é importante que seja dito "como são esses concursos públicos"'.

Foi o que disse Weintraub antes de comparar o nível dos concursos públicos federais com o Exame Nacional do Ensino Médio - o Enem. Segundo ele, ambos são tendenciosos a aprovar pessoas 'esquerdistas'.

(Foto: Gabriel Jabur/MEC)
Weintraub e Bolsonaro defendem que concursos seleiconam 'esquedistas'
(Foto: Gabriel Jabur/MEC)


Weintraub ainda faz uma crítica e relembra o concurso da Agência Brasileira de Inteligência - a Abin. Ele destaca "é um concurso que não tem quase nada de Matemática e vem falando de governo estadunidense."

 enlightenedFOLHA DIRIGIDA realiza o primeiro Palestrão Futuro Servidor - Carreiras da Segurança (Edição RJ)
Saiba mais e inscreva-se!

O ministro da Educação ainda comenta que essa tendência não teria começado no governo PT, mas sim na era de Fernando Henrique Cardoso - o FHC. 

"Isso aqui começou com o Fernando Henrique (FHC). A gente não está falando de 16 anos de PT. Estamos falando é de mais de um quarto de século de uma doutrinação que começa de uma forma suave e gradualmente você vai começando a achar o errado normal. E, de repente, você precisa falar que o errado é bonito. É disso que estamos falando."

Na legenda da postagem do vídeo, Jair Bolsonaro ainda deixou uma pergunta aos internautas que complementa o protesto feito por Weintraub: 'Caso fosse perguntado numa prova: após a saída de João Goulart, em 1964, quem assumiu a presidência da república? Qual sua resposta?', questionou o presidente.

Confira o vídeo do ministro, repostado pelo presidente Bolsonaro

 

Concurso Abin teve questões gerais e específicas

Criticado pelo ministro da Educação, você lembra como foi realizado o processo de seleção do concurso Abin 2018? As provas foram realizadas em março daquele ano e contaram com 120 ou 150 perguntas, sendo:

Nível Superior

Conhecimentos gerais - 60 questões
Conhecimentos específicos - 90 questões

Nível Médio

Conhecimentos básicos - 50 questões
Conhecimentos específicos - 70 questões 

+ Concurso Abin: ministro Paulo Guedes autoriza posse de 214 aprovados

As disciplinas de Conhecimentos Básicos foram comuns a todos os cargos e áreas, enquanto que as de Conhecimentos Específicos variavam conforme a função escolhida. Na parte básica, foram cobradas as disciplinas de:

  • Língua Portuguesa;
  • Atividade de Inteligência e Legislação Correlata;
  • Direito Administrativo;
  • Direito Constitucional;
  • Língua Inglesa e/ou Língua Espanhola; e
  • Raciocínio Lógico.

Os candidatos ainda foram avaliados por meio de outras etapas de seleção, sendo convocados apenas os aprovados nas fases anteriores. Elas foram prova discursiva, prova de capacidade física, avaliação médica, avaliação psicológica, investigação social e funcional.

Em novembro de 2019, a Agência Brasileira de Inteligência divulgou o resultado final do concurso Abin para o cargo de oficial de inteligência. A seleção terá validade de dois anos, podendo ser prorrogado por mesmo período e convocar os classificados durante este prazo. 

Queremos saber a sua opinião: 

powered by Typeform

Comentários