Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Plano de cargos e carreiras para servidores

Edna Maria Costa foi vereadora do Recife entre 1992 a 1996. É filiada ao Partido Pátria Livre (PPL). Tem 58 anos, é divorciada e professora de ensino fundamental. Tem como vice de sua chapa Marilton José Viana Cavalcanti. Em entrevista a FOLHA DIRIGIDA, ela falou sobre suas propostas e o que fará pela capital pernambucana se eleita.  

Edna Maria Costa foi vereadora do Recife entre 1992 a 1996. É filiada ao Partido Pátria Livre (PPL). Tem 58 anos, é divorciada e professora de ensino fundamental. Tem como vice de sua chapa Marilton José Viana Cavalcanti. Em entrevista a FOLHA DIRIGIDA, ela falou sobre suas propostas e o que fará pela capital pernambucana se eleita.

FOLHA DIRIGIDA - Atualmente, Recife enfrenta diversos desafios. Está em uma das áreas metropolitanas mais densamente habitadas do país, apresenta deficiência com transportes, saúde e, sobretudo infraestrutura, no tocante ao saneamento básico. Diante deste quadro, por que ainda assim, a senhora deseja ser prefeita?
Edna Costa - Porque tenho as propostas mais inovadoras para mudar esse quadro de deficiência. Investiremos em transporte coletivo de qualidade. Pretendo contratar especialistas para os postos de Saúde da Família (PSF), construir laboratórios, maternidades e ambulatórios. Promoverei o saneamento em toda cidade, pois a questão está ligada diretamente à saúde da população.

Quais são seus principais projetos para valorizar o servidor público municipal? A senhora os considera bem remunerados?
Os servidores não são bem remunerados. Temos que valorizá-lo, para que eles tenham condições de cumprir bem as suas funções. Melhorarei os salários e realizarei o plano de cargos e carreiras. Além disso, promoveremos a formação continuada do servidor, com treinamentos, cursos e seminários.

Na sua administração, todas as vagas nas atividades-fim do serviço público serão ocupadas por concursados? Qual vantagem a senhora vê nisso?

Pretendo abrir concursos e diminuir a terceirização. Mas, ao mesmo tempo, vou exigir o cumprimento adequado das obrigações. A vantagem é, sobretudo, econômica e na contribuição que cada servidor pode dar.

Quais os planos da senhora para a Educação? Apesar de ter havido uma redução, a taxa de analfabetismo das pessoas com mais de 15 anos de idade ainda é alta, em comparação com algumas capitais brasileiras (7,13% em 2010). Quais medidas a senhora pretende adotar para melhorar a qualidade do ensino da rede municipal?
Organizarei a Educação do Recife, acabando com a progressão continuada, priorizando a aplicação obrigatória da lição de casa e a distribuição de um material didático que estimule o aluno a exercitar o conceito de uma nova escola. Garanto que as unidades terão equipes multidisciplinares, quadras, laboratórios de informática e salas de música. Também construirei uma universidade municipal (UniRecife), voltada para as áreas de Saúde, Engenharia e Turismo.

A senhora vê necessidade de contratar mais professores, por meio de concurso? Pode garantir que na sua administração não haverá carência de docentes?
Sim. Vamos contratar mais professores, pois, proporcionalmente, queremos diminuir a quantidade de alunos por sala, aumentando o número de classes para melhor aproveitamento do ensino.

Segundo o IBGE, 74,6% dos estabelecimentos de Saúde do Recife são privados. A senhora considera este percentual justo? Quais são seus projetos para a área de Saúde?
Propomos a criação do SUS Recifense e chegaremos a 400 unidades do PSF. Construiremos mais quatro maternidades, cinco centros de diagnósticos, 55 Centros de Apoio Psicossocial (Caps), e ampliaremos as Unidades Básicas de Saúde (UBS), com médicos especialistas. A saúde voltará a atender com qualidade e agilidade, acabando com a espera para consultas e exames. A UniRecife oferecerá cursos na área de saúde, na periferia da cidade, aumentando e capacitando os profissionais. As UBSs atenderão as consultas marcadas e as Upas atenderão as urgências primárias. Isso reduzirá a demanda dos prontos socorros, que servirão de retaguarda para as emergências. Apoiarei a integração das unidades de saúde, por meio da total informatização, para que todas tenham acesso ao histórico de atendimentos e diagnósticos. Além disso, promoveremos concursos públicos e campanhas de comunicação, para que médicos e profissionais de saúde passem a trabalhar nas periferias da cidade. Eles serão incentivados. Melhorarei a gestão e a ampliação das verbas, defendendo a modificação da Lei de Responsabilidade Fiscal nos artigos que impõem limitações de gastos, criando a Fundação Municipal de Saúde, ou adaptando a Autarquia Hospitalar Municipal. A prefeitura distribuirá, mediante apresentação de receita, todos os medicamentos necessários para pessoas da terceira idade e com doenças crônicas e especiais, ampliando os itens fornecidos de forma gradativa.

Em quais áreas da administração municipal a senhora já detectou carência de pessoal? Haverá concursos para esses setores no seu governo?

Principalmente na Saúde, Educação, Assistência Social.

Recife será sede de jogos da Copa das Confederações em 2013 e da Copa do Mundo Fifa em 2014. A senhora acredita que a cidade está se preparando bem para estes eventos? Ainda vê necessidade de investimentos públicos em determinadas áreas? Qual o legado que deve ficar para a população?
Temos que fazer muitos investimentos, principalmente na infraestrutura. A prefeitura, segundo notícias da imprensa, destinou apenas 10,6% do orçamento municipal para esta área.

A sintonia com os governos federal e estadual deve continuar, a qualquer preço, ou Recife pode crescer sozinha?
Recife não pode crescer sozinha. Aliás, nenhuma cidade cresce nessa condição. Precisamos de parcerias com os governos estadual e federal, e também com os municípios da Região Metropolitana, já que Recife é um núcleo de metrópoles.

Aumentar a arrecadação e gastar melhor o dinheiro público serão prioridades na sua gestão? Como isso será obtido? Há planos para reforçar o quadro da fiscalização fazendária e de outros setores, via concurso?
Criaremos um comitê de gestão, que será responsável por estudar as áreas onde devemos investir mais, para aumentar a arrecadação da prefeitura e realizar projetos e ações em benefício da população.

Em relação ao turismo, como essa indústria pode contribuir para fomento da economia da cidade e quais suas prioridades em relação a este setor?

Vou recuperar e revitalizar os bairros históricos, além de promover e fortalecer as manifestações artísticas e culturais da cidade. Construirei sanitários públicos no Centro, com higiene e segurança permanente por 24h. Investirei em infraestrutura, recuperando calçadas, despoluindo rios e usando transporte fluvial.

Quais os planos da senhora quanto à Mobilidade Urbana?
Vamos recuperar, construir e manter as calçadas com acessibilidade, ciclovias e bicicletários. Faremos mais corredores de ônibus e estações ligando com às vias secundárias, formando uma rede de transportes coletivos. Diminuiremos o número de semáforos e construiremos passarelas seguras, acessíveis e higiênicas.

Qual a opinião da senhora sobre a Lei de Acesso à Informação? Acredita que ela serve para mostrar a transparência de uma administração pública e que ajudará a diminuir a corrupção e desvios de dinheiro?
Todas as tentativas de erradicação da corrupção são válidas.

Quais são os projetos da senhora para a área de Meio Ambiente?
O meio ambiente deve ser tratado pelo governo municipal como uma questão importante. Não apenas com uma Secretaria. Queremos transformar este caos ambiental em soluções inovadoras para a reutilização da água, reciclagem, queima do lixo orgânico para geração de energia elétrica e vapor para uso industrial. Vamos tratar o esgoto com base em estações modulares biotecnológicas, reutilizar pneus descartados, criar uma empresa pública de capital privado e aberto ao investidor e parceiros, com objetivo de programar soluções inovadoras, entre outras ações.

E quanto aos moradores de rua? Quais os planos da senhora para a inclusão social da população mais carente?
Levantaremos informações de todos os moradores de rua. Construiremos albergues com serviço médico e acompanhamento de assistentes sociais, para inserir essa população em todos os programas de políticas públicas como o Bolsa-Família, habitação, capacitação e encaminhamento ao mercado de trabalho.

O que a senhora pretende fazer para aumentar a empregabilidade e a renda dos trabalhadores no município?
Criaremos a Secretaria da Indústria e Comércio, para promover incentivo e fortalecer as empresas locais, de modo que elas gerem emprego e renda para a cidade. Promoveremos capacitações profissionais em convênio com o Sesc, Senac, Sesi e Senai. Também construiremos escolas técnicas, com cursos para suprir a demanda do mercado.

A estabilidade é apontada por alguns como impedimento para um serviço público eficiente. O que acha disso?
Acredito que a eficiência do servidor aumenta quando ele é valorizado, quando há a aplicação do plano de carreira. É evidente que alguns exploram a condição da estabilidade. Para esses, temos que fazê-los cumprir suas funções adequadamente.

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações